SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 número3Mineralogia de paleossolos da Formação Marília e seu significado na evolução ambiental do Maastrichtiano da Bacia Bauru, sudeste do BrasilMagmatismo alcalino potássico saturado em SiO 2 na porção central do Cráton Amazônico, extremo sul do Domínio Uatumã-Anauá, NE do Amazonas, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Geology

versão impressa ISSN 2317-4889versão On-line ISSN 2317-4692

Resumo

PERICO, Edimar; BARROS, Carlos Eduardo de Mesquita; MANCINI, Fernando  e  ROSTIROLLA, Sidnei Pires. Deformação prolongada durante o resfriamento de um arco paleoproterozoico registrado por idades 40 Ar/ 39 Ar em muscuvita de falhas rúpteis: o Terreno transamazônico Bacajá, Brazil. Braz. J. Geol. [online]. 2017, vol.47, n.3, pp.427-440. ISSN 2317-4889.  http://dx.doi.org/10.1590/2317-4889201720170033.

Na Província Transamazonas, de idade paleoproterozoica, a granitogênese sintectônica ocorreu concomitantemente a esforços tectônicos compressivos. O caráter sintectônico dos granitos é marcado pela forma alongada dos plútons na direção WNW e pela presença de foliação sinmagmática pervasiva e concordante com aquela direção. Zoas de cisalhamento dúctil são concordantes às estruturas WNW regionais anteriores e tendem a ser acomodadas ao longo dos contatos entre granitos sintectônicos riacianos, aortognaisses arqueanos e a rochas metabásicas siderianas. Localmente, zonas de cisalhamento filoníticas e zonas de cisalhamento rúptil-dúctil com cataclasitos são subparalelas à foliação dúctil pré-existente. Falhas rúpteis tardi-orogênicas de direção N30E são sinistrais e destrais. Datações 40 Ar/ 39 Ar em muscovita desenvolvida em planos de falhas forneceram idades de 1977±8 Ma e 1968±11 Ma. Dados estruturais e geocronológicos de rochas da Província Transamazonas permitem concluir que a maioria dos milonitos a estruturas rúpteis foi controlada por estruturas pré-existentes, tais como contatos geológicos e limites de fácies petrográficas. Esforços tectônicos compressionais teriam sido iniciados em 2100 Ma durante a formação de um arco magmático precursor (Complexo Bacajaí), e se mantiveram até 2070 Ma quando granitos sintectônicos se colocaram. Esforços compressionais residuais permaneceram atuantes até 1975 Ma após a granitogênese e resfriamento regional.

Palavras-chave : granitos sintectônicos; zonas de cisalhamento; anisotropia estrutural; reativação tectônica.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )