SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 issue3Post-collisional basalts of the Acampamento Velho Formation, Camaquã Basin, São Gabriel Terrane, southernmost BrazilC, O, and Sr isotopic variations in Neoproterozoic-Cambrian carbonate rocks from Sete Lagoas Formation (Bambuí Group), in the Southern São Francisco Basin, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Geology

Print version ISSN 2317-4889On-line version ISSN 2317-4692

Abstract

COSTA, Alice Fernanda  and  DANDERFER FILHO, André. Tectônica e sedimentação do setor central do rifte Santo Onofre, norte de Minas Gerais, Brasil. Braz. J. Geol. [online]. 2017, vol.47, n.3, pp.491-519.  Epub Sep 21, 2017. ISSN 2317-4692.  https://doi.org/10.1590/2317-4889201720160128.

O Grupo Santo Onofre registra o preenchimento de um paleorifte intracontinental Toniano desenvolvido ao longo do Espinhaço setentrional e central. Este trabalho analisa essa unidade no Espinhaço central a partir de trabalho de campo, análise estratigráfica e geocronologia U-Pb, revisando-o e dividindo-o nas formações Canatiba e Rio Peixe Bravo, que inclui o Membro Barrinha. A Formação Canatiba compreende principalmente pelitos carbonosos, maciços e laminados, depositados principalmente por fluxos turbidíticos de baixa densidade que alternaram com decantação de sedimento em suspensão em condições anóxidas. A Formação Rio Peixo Bravo consiste de uma sucessão de arenitos grossos a finos com subordinados pelitos, que foram depositados a partir de fluxos turbidíticos de alta a baixa densidade. O Membro Barrinha foi distinguido em dois corpos que consistem principalmente de conglomerados com arenitos subordinados, relacionados a fluxo de detritos canalizados. Grãos de zircões detríticos extraídos desta unidade mostram idade máxima de deposição de 930 ± 33 Ma e em torno de 865 Ma para as formações Canatiba e Rio Peixe Bravo, respectivamente. O rifte Santo Onofre é relativamente mais jovem do que o rifte que acolheu o Grupo Sítio Novo e um estágio precursor das sequências glacial e pós-glacial do Grupo Macaúbas. O termo litoestratigráfico “Supergrupo Macaúbas” utilizado é proposto para acomodar as sequências tonianas que ocorrem ao longo da serra do Espinhaço, no interior do paleocontinente São Francisco, e que estavam relacionadas à quebra do Supercontinente Rodínia.

Keywords : Supercontinente Rodínia; rifte Santo Onofre; Toniano; Bacia Macaúbas.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )