SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número1Reconhecimento de fala em crianças usuárias de implante coclear utilizando dois diferentes processadores de falaResolução temporal em perdas auditivas sensorioneurais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Audiology - Communication Research

versão On-line ISSN 2317-6431

Resumo

CAMPOS-FLUMIAN, Carolina Ferreira; MONTOVANI, Jair Cortez  e  MAGALHAES, Claudia Saad. Avaliação audiológica em pacientes com doenças reumáticas pediátricas. Audiol., Commun. Res. [online]. 2013, vol.18, n.1, pp.24-29. ISSN 2317-6431.  http://dx.doi.org/10.1590/S2317-64312013000100006.

OBJETIVO: Realizar avaliação audiológica em crianças e adolescentes acompanhados em um ambulatório de referência para doenças autoimunes, independentemente do diagnóstico específico. MÉTODOS: Foi realizado um estudo cego simples do tipo caso-controle. Foram incluídos 48 pacientes com idades entre 5 e 19 anos e tempo de seguimento de um a 151 meses, divididos em três grupos: 15 pacientes controle com diagnóstico de dor em membros e exclusão de doença autoimune, 23 pacientes com Artrite Idiopática Juvenil, e dez pacientes com outras doenças autoimunes. Os voluntários foram submetidos a avaliações clínica, otológica e audiológica (timpanometria, pesquisa dos reflexos acústicos, audiometria, índice de reconhecimento de fala, emissões otoacústicas e potenciais evocados auditivos de tronco encefálico com estímulo click). RESULTADOS: O grupo com outras doenças autoimunes teve maior número de pacientes sintomáticos e maior número de orelhas alteradas no teste de emissões otoacústicas em comparação com o grupo controle e com o grupo com Artrite Idiopática Juvenil. Ainda no grupo com outras doenças autoimunes, 50% dos sujeitos assintomáticos apresentaram alterações na pesquisa dos reflexos, na audiometria e nas emissões otoacústicas. Na audiometria, o grupo com Artrite Idiopática Juvenil apresentou mais alterações nas frequências altas, e o grupo com outras doenças autoimunes, nas frequências baixas. CONCLUSÃO: Houve maior número de sintomas relacionados à perda auditiva e a alterações audiológicas em crianças e adolescentes com Artrite Idiopática Juvenil e outras doenças autoimunes. As alterações auditivas ocorreram também em pacientes assintomáticos, justificando-se a avaliação audiológica como rotina clínica desses pacientes.

Palavras-chave : Autoimunidade; Audiologia; Deficiência auditiva; Doenças reumáticas; Pediatria.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons