SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 issue2Study of acoustic immittance measures with probe tone of 226 and 1000 Hz in neonatesVestibular rehabilitation with virtual reality in spinocerebellar ataxia author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Audiology - Communication Research

On-line version ISSN 2317-6431

Abstract

CRUZ, Mariana Sodário et al. Uso de aparelho de amplificação sonora individual por idosos: estudo SABE - saúde, bem- estar e envelhecimento. Audiol., Commun. Res. [online]. 2013, vol.18, n.2, pp.133-142. ISSN 2317-6431.  http://dx.doi.org/10.1590/S2317-64312013000200012.

OBJETIVO: Descrever o uso do aparelho de amplificação sonora individual (AASI) pela população idosa do município de São Paulo e fatores associados. MÉTODOS: Estudo transversal, descritivo e quantitativo, integrante do Estudo SABE (Saúde, Bem-estar e Envelhecimento), desenvolvido no ano de 2006. Foram entrevistados 1115 sujeitos com 65 anos ou mais. A amostra foi obtida de setores censitários em dois estágios, com reposição e probabilidade proporcional à população, complementando-se para acima de 75 anos. Utilizou-se questionário estruturado e instrumentos validados. Os dados foram ponderados e a análise foi realizada no software Stata 10®, através do teste de Rao-Scott para análise univariada e regressão logística tipo stepwise backward para análise multivariada. RESULTADOS: Trezentos e setenta e sete sujeitos (30,4%) apresentaram deficiência auditiva autorreferida e destes, 10,1% declararam utilizar o AASI. Dentre as formas de aquisição do dispositivo, 78,8% utilizaram recursos particulares e 16,9% adquiriram via Sistema Único de Saúde (SUS). Dentre os não protetizados, 16,6% relataram indicação prévia. Entretanto, 8,6% não se acostumaram e 8,0% não adquiriram, por problemas financeiros. O uso do AASI associou-se à menor prevalência de provável demência. CONCLUSÃO: O baixo número de usuários de AASI indica dificuldades dos idosos em adquiri-lo e/ou dos serviços de saúde em adaptá-los de forma efetiva. Esse achado pode influenciar a qualidade de vida do idoso deficiente auditivo, visto a associação com a provável demência, revelada pelo presente estudo.

Keywords : Envelhecimento; Demência; Auxiliares de audição; Perda auditiva; Inquéritos de morbidade.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License