SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número1Triagem auditiva neonatal com potencial evocado auditivo de tronco encefálico automático: a utilização de diferentes tecnologiasAvaliação comportamental do processamento auditivo pré e pós treinamento auditivo formal em indivíduos após traumatismo cranioencefálico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Audiology - Communication Research

versão On-line ISSN 2317-6431

Resumo

FERREIRA, Daniele Barreto da Cunha et al. Maturação auditiva periférica: análise das amplitudes das emissões otoacústicas produto de distorção em neonatos pré-termo e a termo. Audiol., Commun. Res. [online]. 2014, vol.19, n.1, pp.25-32. ISSN 2317-6431.  http://dx.doi.org/10.1590/S2317-64312014000100006.

Objetivo

: Comparar neonatos prematuros e a termo quanto à presença e amplitude das Emissões Otoacústicas Produto de Distorção (EOAPD), bem como caracterizá-los em relação aos indicadores de risco para perda auditiva.

Métodos

: Estudo realizado por análise das EOAPD (frequências de 2000, 3000, 4000, 6000 e 8000 Hz) e dos indicadores de risco para perda auditiva. Os neonatos foram agrupados segundo a idade gestacional. Os resultados foram analisados empregando-se testes ANOVA, Kruskal-Wallis e Qui-quadrado (5%).

Resultados

: A amostra constituiu-se de 109 neonatos (218 orelhas), com distribuição homogênea quanto ao gênero e a classificação a termo/pré-termo. Foi observado alto risco para perda auditiva em 40,4% dos lactentes. Dos indicadores de risco para deficiência auditiva, os mais frequentes foram a permanência em incubadora e internação em UTI superiores a cinco dias. As EOAPD mostraram-se presentes em 209 orelhas (95,9%). A ausência de respostas às EOAPD foi significativamente mais recorrente nos grupos com menor idade gestacional. Verificou-se aumento das amplitudes das EOAPD de acordo com o aumento da idade gestacional, exceto para a frequência de 8000 Hz na orelha esquerda. Não foi observada diferença entre orelhas e gêneros quanto à presença e amplitude das EOAPD.

Conclusão

: Há diferença entre os grupos pré-termo e a termo, quanto à presença e amplitude das EOAPD: maior probabilidade de falha nos grupos com menor idade gestacional e aumento (não linear) das amplitudes, conforme a idade gestacional torna-se maior. Os achados sugerem o fenômeno de maturação do sistema auditivo periférico.

Palavras-chave : Audição; Triagem neonatal; Prematuro; Células ciliadas auditivas; Transtornos da audição; Diagnóstico precoce; Técnicas de diagnóstico otológico; Fonoaudiologia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )