SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número1Impacto do uso do SpeechEasy® nos parâmetros acústicos e motores da fala de indivíduos com gagueiraRelações entre pausas e constituintes prosódicos na fala de crianças com desenvolvimento típico de linguagem índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Audiology - Communication Research

versão On-line ISSN 2317-6431

Resumo

CELESTE, Leticia Correa  e  MARTINS-REIS, Vanessa de Oliveira. O impacto do contexto da disfluência na organização temporal de consoantes na gagueira. Audiol., Commun. Res. [online]. 2015, vol.20, n.1, pp.10-17. ISSN 2317-6431.  http://dx.doi.org/10.1590/S2317-64312015000100001482.

Objetivo

Analisar e comparar o voice onset time (VOT) em falantes do português brasileiro com e sem gagueira, com foco em três momentos diferentes de discurso: fala fluente, pré-disfluência e pós-disfluência.

Métodos

Foram feitas gravações da fala de 20 participantes (n=10 com gagueira e n=10 sem gagueira). Os dados foram transcritos e segmentados para análise acústica e segmentos de oclusivas não vozeadas do Português Brasileiro, /p/, /t/ e /k/ foram extraídos. Os segmentos foram classificados por grupo - se foram produzidos por pessoas que gaguejam (PG) ou por pessoas que não gaguejam (PnG) - e de acordo com o contexto/ambiente de fala (ou seja, na fala fluente, na pré-disfluência, e na pós-disfluência). Os testes Friedman e Wilcoxon foram utilizados para comparação dentro dos grupos e o teste de Mann-Whitney, em comparações intergrupos. As análises estatísticas foram executadas usando SPSS 14.0, com nível de significância de α=0,05.

Resultados

O VOT de falantes com e sem gagueira diferiu mais no ambiente de pré-disfluência, durante o qual, falantes com gagueira apresentaram VOT significativamente mais longo do que falantes que não gaguejavam. Depois de passar por um momento de disfluência, no entanto, o VOT dos participantes com gagueira retornou a medidas semelhantes às pessoas que não gaguejavam.

Conclusão

Nos ambientes de pré-disfluência e pós-disfluência, as PG produzem VOT mais longos do que as PnG. Já no discurso fluente de PG, as oclusivas se comportam de forma diferente. São discutidas as implicações desses resultados para o controle motor da fala.

Palavras-chave : Gagueira; Acústica; Planejamento; Destreza motora; Fala.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )