SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número1O impacto do contexto da disfluência na organização temporal de consoantes na gagueiraOrdenação temporal simples e localização sonora: associação com fatores ambientais e desenvolvimento de linguagem índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Audiology - Communication Research

versão On-line ISSN 2317-6431

Resumo

MELO, Cristina Gonçalves de  e  CHACON, Lourenço. Relações entre pausas e constituintes prosódicos na fala de crianças com desenvolvimento típico de linguagem. Audiol., Commun. Res. [online]. 2015, vol.20, n.1, pp.18-23. ISSN 2317-6431.  http://dx.doi.org/10.1590/S2317-64312015000100001410.

Objetivo

(1) Verificar a distribuição de pausas não hesitativas e hesitativas em entrevistas com crianças em desenvolvimento típico de linguagem; (2) verificar, nas pausas não hesitativas, sua relação com limites de enunciados fonológicos e de frases entonacionais; (3) verificar, nas pausas hesitativas, sua distribuição entre início e interior de enunciados.

Métodos

As pausas foram extraídas de amostras de fala de quatro crianças com desenvolvimento típico de linguagem e idades entre quatro e cinco anos que, em 2011, frequentavam o nível Infantil II de uma Escola Municipal de Educação Infantil de Marília. As amostras de fala versavam sobre temas trabalhados em dez propostas pedagógicas desenvolvidas na sala de aula das crianças. Posteriormente, foi realizada, pela pesquisadora, uma inspeção de outiva (complementada pelo julgamento perceptual-auditivo de um grupo de cinco juízes) de cada um dos arquivos, a fim de se identificar os pontos de pausas.

Resultados

Não foi verificada diferença estatística na distribuição entre pausas hesitativas e não hesitativas; foi verificada tendência marginal de maior ocorrência de pausas em limites de frases entonacionais, do que em limites de enunciados fonológicos; não houve diferença estatística na distribuição entre pausas hesitativas em início e em interior de enunciados.

Conclusão

A instabilidade na distribuição das pausas é um importante recurso linguístico de observação dos domínios prosódicos que se mostram como mais, ou menos, dominados pelas crianças na aquisição da linguagem.

Palavras-chave : Linguagem; Desenvolvimento infantil; Linguagem infantil; Educação infantil; Linguística.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )