SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número4Adaptação brasileira do dizziness handicap inventory para a população infantil: confiabilidade dos resultadosO efeito da idade em uma tarefa de identificação das vogais tônicas do Português Brasileiro índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Audiology - Communication Research

versão On-line ISSN 2317-6431

Resumo

GOULART, Bárbara Niegia Garcia de; MARTINS-REIS, Vanessa de Oliveira  e  CHIARI, Brasília Maria. Inquérito domiciliar de distúrbios fonoaudiológicos autodeclarados: desenho e protocolo de pesquisa. Audiol., Commun. Res. [online]. 2015, vol.20, n.4, pp.336-348. ISSN 2317-6431.  http://dx.doi.org/10.1590/2317-6431-2015-1586.

Objetivo:

Apresentar as ferramentas metodológicas e de investigação de um inquérito domiciliar de distúrbios fonoaudiológicos autodeclarados, implementado no sul do Brasil.

Métodos:

Para a condução do estudo foi realizada uma longa etapa de planejamento e de atividades piloto, que incluíram seleção e treinamento de equipe de campo, elaboração, teste e reteste de instrumento de aferição de distúrbios fonoaudiológicos autodeclarados. Técnicas de abordagem e preenchimento dos questionários também foram testadas e aplicadas, em razão da dimensão do estudo.

Resultados:

O tempo médio de entrevista variou de 15 a 35 minutos, dependendo da experiência dos entrevistadores e diminuiu para ambos os grupos, depois de algum tempo de trabalho de campo. A ocorrência de “não sabe ou não respondeu” variou de 0,2% (IC 95% 0,0;1,6) a 6,1% (IC 95% 2,8;11,3), foi menor para as questões relativas à história de rouquidão e zumbido respondida por substitutos e maior para a questão relacionada à percepção de alteração na emissão vocal associada ao envelhecimento.

Conclusão:

Inquérito domiciliar é um método viável e relevante para verificar a carga dos distúrbios fonoaudiológicos na população em geral, embora seja necessário contar com amplo conhecimento dos aspectos relacionados a essa metodologia de estudo, bem como de elementos importantes para a seleção e formação contínua dos entrevistadores, a fim de aumentar a participação da população investigada.

Palavras-chave : Epidemiologia; Inquéritos epidemiológicos; Fonoaudiologia; Voz; Fala; Audição.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )