SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número4Inquérito domiciliar de distúrbios fonoaudiológicos autodeclarados: desenho e protocolo de pesquisaÍndice de Desvantagem Vocal pré e pós-intervenção vocal em pacientes disfônicos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Audiology - Communication Research

versão On-line ISSN 2317-6431

Resumo

ROQUE, Lívia Mayra Rodrigues  e  BERTI, Larissa Cristina. O efeito da idade em uma tarefa de identificação das vogais tônicas do Português Brasileiro. Audiol., Commun. Res. [online]. 2015, vol.20, n.4, pp.349-354. ISSN 2317-6431.  http://dx.doi.org/10.1590/2317-6431-2015-1536.

Objetivo:

Investigar o efeito da idade na identificação das vogais tônicas do Português Brasileiro em crianças.

Métodos:

Avaliou-se, com o uso do software Perception Evaluation Auditive & Visuelle (PERCEVAL), o desempenho perceptivo-auditivo de 155 crianças, entre 5 e 9 anos de idade (divididas em 2 grupos, G1 e G2), em uma tarefa de identificação das vogais tônicas do Português Brasileiro. Foram apresentados os estímulos acústico e visual, solicitando-se à criança a escolha da gravura correspondente à palavra apresentada auditivamente, dentre duas possibilidades de imagens dispostas na tela do computador. O tempo de apresentação dos estímulos e de reação das crianças foi computado, automaticamente, pelo software.

Resultados:

O grupo de crianças mais velhas (G2) apresentou melhor acurácia perceptivo-auditiva, quando comparada à acurácia do grupo de crianças menores (G1). Quanto ao tempo de reação, o G1 sempre apresentou um tempo de reação superior ao das crianças do G2, tanto para os acertos, quanto para os erros. Quanto ao padrão de erros, de um modo geral, os grupos não se diferenciaram. A análise da correlação entre idade e acurácia mostrou que as crianças do G1 apresentaram correlação positiva com a idade. No entanto, isso não ocorreu para as crianças do G2.

Conclusão:

A habilidade perceptivo-auditiva, no que diz respeito à identificação de contrastes vocálicos, parece ocorrer de forma gradativa e se estabilizar aos 9 anos de idade.

Palavras-chave : Percepção auditiva; Avaliação; Fala; Fonética; Criança.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )