SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22Communication and swallowing difficulties in palliative patients: patients, families and/or caregivers perspectiveHospital morbidity from stroke and speech-language therapy coverage in the state of Paraiba, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Audiology - Communication Research

On-line version ISSN 2317-6431

Abstract

VAUCHER, Ana Valéria de Almeida; MENEGOTTO, Isabela Hoffmeister; MORAES, Anaelena Bragança de  and  COSTA, Maristela Julio. Listas de monossílabos para teste logoaudiométrico: validação de construto. Audiol., Commun. Res. [online]. 2017, vol.22, e1729.  Epub June 05, 2017. ISSN 2317-6431.  https://doi.org/10.1590/2317-6431-2016-1729.

Introdução

Estímulos de fala são usados como parte da avaliação audiológica básica, para análise do reconhecimento de fala, e materiais validados são necessários para este fim.

Objetivo

Realizar validação de construto de novas listas de monossílabos, para uso na avaliação logoaudiométrica.

Métodos

Pesquisou-se o Índice Percentual de Reconhecimento de Fala, com dois materiais: duas novas listas de monossílabos, validadas quanto ao conteúdo e consideradas equivalentes e a lista de Pen e Mangabeira-Albernaz (1973), considerada padrão-ouro na rotina clínica da avaliação logoaudiométrica, no Brasil. As novas listas foram apresentadas na forma gravada e a segunda, à viva voz, pelo mesmo locutor. Foram selecionados, por meio de um banco de dados, indivíduos residentes no município onde a pesquisa foi realizada e que possuíam perda auditiva de grau moderado a moderadamente severo em, pelo menos, uma das orelhas. Participaram 20 sujeitos destros, com idades entre 18 e 44 anos, com perda auditiva do tipo neurossensorial, mista ou condutiva. Foram correlacionados os escores obtidos, resultantes da aplicação das listas. Os dados foram analisados por orelha, sendo então, 18 orelhas direitas e 18 orelhas esquerdas.

Resultados

Não houve diferença significativa entre as orelhas direita e esquerda. Observou-se forte correlação entre as novas listas previamente desenvolvidas para esta pesquisa e a lista de Pen e Mangabeira-Albernaz, nos diferentes grupos de perda auditiva. Ao comparar os pares de escores obtidos, também houve forte correlação linear entre as novas listas e a lista de Pen e Mangabeira-Albernaz.

Conclusão

As novas listas de monossílabos foram validadas, em relação ao construto.

Keywords : Audição; Perda auditiva; Percepção da fala; Audiometria da fala; Psicometria.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )