SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23Desempenho do vocabulário expressivo de pré-escolares de 4 a 5 anos da rede pública e particular de ensinoInfluência da retroalimentação auditiva nos parâmetros acústicos vocais de indivíduos sem queixas vocais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Audiology - Communication Research

versão On-line ISSN 2317-6431

Resumo

LUZ, Vivian Baptista da; GHIRINGHELLI, Rosângela  e  IORIO, Maria Cecília Martinelli. Restrições de participação e estado mental: estudo em novos usuários de próteses auditivas. Audiol., Commun. Res. [online]. 2018, vol.23, e1884.  Epub 05-Abr-2018. ISSN 2317-6431.  http://dx.doi.org/10.1590/2317-6431-2017-1884.

Introdução:

A deficiência auditiva pode exacerbar mudanças cognitivas decorrentes do envelhecimento.

Objetivo:

Estudar a restrição de participação em atividades diárias e processos cognitivos em idosos, novos usuários de próteses auditivas.

Métodos:

Foram avaliados 50 idosos com perda auditiva neurossensorial de grau leve a moderadamente severo, novos usuários de amplificação sonora, distribuídos em três grupos, segundo o grau da perda auditiva. Foram aplicados o Hearing Handicap Inventory For Elderly e o Mini Exame do Estado Mental, antes e após 12 a 16 semanas de uso das próteses auditivas. O tratamento estatístico foi realizado por meio da análise de variância e comparações múltiplas de Bonferroni, com nível de significância de 0,05.

Resultados:

Após a estimulação acústica por meio do uso de próteses auditivas por 12 a 16 semanas, houve redução da restrição de participação em atividades diárias, tanto na subescala emocional, quanto na social/situacional do Hearing Handicap Inventory For Elderly. Idosos com perda de grau moderadamente severo apresentaram maiores restrições de participação na subescala social e no escore total do Hearing Handicap Inventory For Elderly. O Mini Exame do Estado Mental revelou maiores escores total e dos domínios orientação, memória imediata, atenção e cálculo, evocação e linguagem, após o uso das próteses auditivas. Quanto ao gênero, idosos do gênero feminino apresentaram média dos escores menores em atenção e cálculo.

Conclusão:

Os idosos com deficiência auditiva apresentaram redução da autopercepção das restrições de participação e melhora dos processos cognitivos de orientação, memória imediata, atenção e cálculo, evocação e linguagem, com a estimulação acústica.

Palavras-chave : Auxiliares de audição; Perda auditiva; Cognição; Idoso; Inquéritos e questionários.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )