SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23Conhecimento das equipes médicas e de enfermagem sobre o manejo de medicamentos orais no paciente adulto disfágico hospitalizadoOcorrência dos indicadores de risco para a deficiência auditiva em um centro de saúde do Rio Grande do Sul índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Audiology - Communication Research

versão On-line ISSN 2317-6431

Resumo

RODRIGUES, Ana Luiza Vilar; MEDEIROS, Adriane Mesquita de  e  TEIXEIRA, Leticia Caldas. Impressões auditivas da voz do professor na percepção de alunos, professores e leigos. Audiol., Commun. Res. [online]. 2018, vol.23, e1857.  Epub 13-Set-2018. ISSN 2317-6431.  http://dx.doi.org/10.1590/2317-6431-2017-1857.

Objetivo

Comparar as impressões auditivas de estudantes, professores e leigos para a voz, na docência do ensino fundamental.

Métodos

Estudo transversal formado por três grupos: 104 alunos; 40 professores e 40 não professores. O objeto de estudo foi um banco de 14 vozes, composto pela voz de uma atriz. Os participantes assinalaram as vozes preferidas para uma professora do ensino fundamental, indicando se eram agradáveis, motivadoras e capazes de despertar atenção.

Resultados

As vozes preferidas foram de qualidade vocal neutra (95,1%), pitch grave (75%) e velocidade lenta (67,9%), consideradas agradáveis, motivadoras e capazes de despertar atenção. As vozes menos escolhidas foram soprosa moderada (98,4%) e intensa (97,3%), rugosa leve (94,6%), moderada (94,0%) e intensa (94,6%), com articulação de fala imprecisa (94,0%), todas com psicodinâmica vocal negativa. A voz grave foi, proporcionalmente, a mais escolhida pelos professores (95%). As vozes de velocidade lenta, intensidade forte e soprosa leve foram mais assinaladas pelos leigos (90%, 52,5% e 37,5%) e os alunos indicaram menos as vozes rugosas leves e moderadas (1,9%).

Conclusão

Vozes de qualidade vocal neutra, de pitch grave e com velocidade de fala lenta são as preferidas para uma professora do ensino fundamental, consideradas agradáveis, motivadoras e capazes de despertar a atenção. Vozes com articulação de fala imprecisa, rugosas e soprosas moderadas e intensas não são bem aceitas e a psicodinâmica é negativa. Professores valorizam mais o pitch grave; leigos, a velocidade de fala lenta, soprosidade leve e intensidade forte e os alunos são os que mais avaliam negativamente as vozes rugosas.

Palavras-chave : Voz; Docentes; Disfonia; Qualidade da voz; Percepção auditiva; Fonoaudiologia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )