SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23Comportamento vocal e condições de trabalho de professores após fonoterapia para tratamento de disfonia comportamentalCaracterização da percepção musical em usuários de implante coclear índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Audiology - Communication Research

versão On-line ISSN 2317-6431

Resumo

MAZON, Caroline Martins; OPPENHEIMER-FLEURY, Fernanda; BALDISSERI, Anne Taffin d’Heursel  e  AVILA, Clara Regina Brandão de. Efeito do bilinguismo no resgate automático das palavras nos anos iniciais do ensino fundamental. Audiol., Commun. Res. [online]. 2018, vol.23, e1849.  Epub 03-Dez-2018. ISSN 2317-6431.  http://dx.doi.org/10.1590/2317-6431-2017-1849.

Objetivo

Investigar, em escolares das séries iniciais do ensino fundamental (EF), efeitos do bilinguismo na velocidade e precisão do acesso ao léxico mental, conforme o tempo de exposição ao segundo idioma.

Métodos

Participaram 83 crianças entre 6 e 8 anos de idade, matriculadas nos dois primeiros anos do EF de escolas particulares, uma bilíngue (Português/Inglês), outra monolíngue (Português), com currículos pareados. Os professores indicaram os participantes que não apresentavam problemas sensoriais, motores, neurológicos, ou psiquiátricos. Todos tinham, como língua materna, o Português Brasileiro. Foram agrupados por escola e ano escolar (1o e 2o). Constituíram-se dois grupos: Grupo Bilíngue - GB - 43 escolares (53,3% meninas) com, pelo menos, dois anos de exposição ao Inglês, média de idade = 6,6 e Grupo Monolíngue – GM - 40 escolares (46,7% meninas), média de idade = 6,9. Foram avaliados em prova de nomeação rápida de objetos, quanto à velocidade e precisão de acesso ao léxico mental. O GB foi avaliado em Português e Inglês (um mês de intervalo) e o GM, em Português. As distribuições foram comparadas pelo teste Qui-quadrado e as médias corrigidas pelo teste de Bonferroni (nível de significância fixado em p<0,05). As comparações entre GB e GM foram feitas por análise de variância.

Resultados

As amostras pareadas apresentaram, nas condições de nomeação rápida (Português ou Inglês), efeito geral para grupo e ano escolar, quanto à velocidade e precisão. A ANOVA mostrou melhor desempenho em tempo do GM, somente na comparação com GB, em Inglês.

Conclusão

A exposição ao Inglês não interferiu na velocidade ou precisão de nomeação em Português, no GB. A progressão escolar influenciou positivamente os grupos.

Palavras-chave : Desenvolvimento da linguagem; Multilinguismo; Cognição; Criança; Automatismo.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )