SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.1 issue3Analgesic efficacy of the association of cryotherapy and transcutaneous electrical nerve stimulation author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


BrJP

Print version ISSN 2595-0118On-line version ISSN 2595-3192

Abstract

BORGES, Raphael de Souza; KRAYCHETE, Durval Campos; BORGES, Emilly Leticia Gusmão  and  MELO FILHO, Valmir Machado de. Persistent idiopathic facial pain, a diagnosis and treatment of challenge. Case report. BrJP [online]. 2018, vol.1, n.3, pp.279-282. ISSN 2595-3192.  https://doi.org/10.5935/2595-0118.20180053.

Justificativa e objetivos:

A dor facial idiopática persistente é uma doença crônica de origem neuropática cuja etiologia é normalmente desconhecida. É uma condição médica que não responde satisfatoriamente à farmacoterapia. Também é uma doença com grande impacto na qualidade de vida do paciente, e difícil de diagnosticar. O objetivo deste estudo foi reportar o diagnóstico de dor facial idiopática persistente, complexa, a intervenção farmacológica usada e a adoção de práticas integrativas e complementares para o manuseio da dor facial idiopática persistente, além do curso clínico e o impacto dessas ações na qualidade de vida do paciente.

RELATO DO CASO:

Paciente do sexo feminino, 52 anos, diagnosticada há 6 anos como portadora de dor facial idiopática persistente associada a bruxismo e distúrbio temporomandibular. A paciente apresentou-se com queixa de dor orofacial que não atendeu os critérios diagnósticos de distúrbio temporomandibular. A paciente também apresentou dor miofascial e neuralgia do trigêmeo na região esquerda da boca que surgiram depois de um procedimento de tratamento de canal. O plano terapêutico adotado foi pregabalina (450mg) em combinação com cloridrato de venlafaxina (150mg), contínuo. Como medidas adicionais, sessões semanais de acupuntura, terapia com psicólogo, incluindo hipnose e meditação, além de bloqueio do nervo periférico e bloqueio venoso durante as crises e aplicação de toxina botulínica.

CONCLUSÃO:

O plano terapêutico adotado trouxe melhora considerável na qualidade de vida da paciente, evidenciada pela redução da intensidade da dor e pela diminuição na frequência das crises dolorosas. Há necessidade de monitoramento interdisciplinar, por ser uma doença multifatorial, e de capacitação constante nas diversas categorias de profissionais de saúde envolvidos no tratamento da dor facial idiopática persistente, vista ser uma complicação rara e difícil de diagnosticar.

Keywords : Dor; Dor crônica; Dor facial; Dor facial atípica; Qualidade de vida.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )