SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue2The debate of regionalization in turbulent times of the unified health system author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Saúde e Sociedade

Print version ISSN 0104-1290On-line version ISSN 1984-0470

Saude soc. vol.24 no.2 São Paulo Apr./June 2015

http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902015000200100 

Editorial

Editorial

Aurea Ianni

Eunice Nakamura

Este número da Saúde e Sociedade tem uma característica peculiar, pois nele se publica um dossiê sobre a regionalização da saúde no Brasil.

Dossiês são parte da linha editorial da revista, que em suas diretrizes contempla essa forma de publicação, considerada importante por trazer artigos que propõem o debate sobre questões candentes ou conjunturais do campo da saúde pública/coletiva. São espaços de divulgação de resultados de pesquisas que se articulam tematicamente ou, ainda, lugar de conexão de autores, e textos, que ponham em pauta alguma questão pouco explorada no campo ou que aprofundem aspectos teóricos, metodológicos e conceituais. Dossiês cumprem esta tarefa: a de concretizar, de forma especial e condensada, projetos, ideias e debates - em voga ou esquecidos, em pauta ou fora do lugar -, sempre tendo em vista o alargamento da perspectiva crítica dos debates e a ampliação do conhecimento.

O dossiê sobre a regionalização da saúde no Brasil cumpre esse papel, tendo no editorial especial, assinado pelos seus coordenadores, a proposição de questões e a identificação de desafios a serem enfrentados por profissionais da academia, pesquisadores e docentes, e, ainda, por profissionais dos serviços, gestores e formuladores de política - uma pauta comum aos parceiros envolvidos na produção da revista: a Faculdade de Saúde Pública da USP e a Associação Paulista de Saúde Pública.

Para além do dossiê, entretanto, este número da Saúde e Sociedade traz artigos regulares que expressam a diversidade temática da área e nutrem seus sujeitos, os pesquisadores, professores, alunos de graduação e pós-graduação, profissionais dos serviços, gestores e governantes.

A publicação de alguns deles revela, ainda, o estreitamento do diálogo do campo da saúde pública/coletiva brasileiro com o mesmo campo de outros países. Três artigos publicados neste número são de pesquisadores estrangeiros e versam sobre realidades de países europeus, Portugal e Espanha, mais especificamente.

A presença dessa produção vem crescendo na revista e, paulatinamente, tem se aproximado da brasileira, seja em decorrência da ampliação e qualificação dos veículos de divulgação científica do Brasil, seja pela proximidade linguística, ou ainda pela similitude dos desafios à saúde que esses países têm enfrentado, especialmente depois da crise econômica de 2008 que se abateu sobre o mundo e que, na Europa, atinge muito especialmente os países mais vulneráveis, aproximando-os da realidade brasileira. Um fenômeno que revela o quanto o processo de globalização aproxima realidades antes radicalmente distantes e diferentes entre si.

Outros artigos, de autores brasileiros, compõem o número e trazem temas como os do cuidado, da ação de agentes comunitários e a saúde da família, da sexualidade e AIDS, da prevenção e controle da dengue, do envelhecimento e formação de profissionais de saúde, dos desafios da educação em saúde, todos eles atravessando a rotina e o dia a dia dos serviços e ações de saúde no Brasil, expressando a diversidade da produção científica do campo..

Dessa forma, Saúde e Sociedade, neste número, convida o leitor sob diferentes ângulos, a ler os artigos com a certeza de que, feito isso, ele terá circulado por grande parte dos temas em debate hoje no campo da saúde.

Aurea Ianni
Eunice Nakamura
Editoras Científicas

Creative Commons License This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License