SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 número4Nanotecnologia e as células progenitoras adultas multipotentes na Medicina Reparativa: perspectivas terapêuticas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Einstein (São Paulo)

versão impressa ISSN 1679-4508versão On-line ISSN 2317-6385

Einstein (São Paulo) vol.16 no.4 São Paulo  2018  Epub 08-Nov-2018

http://dx.doi.org/10.31744/einstein_journal/2018ai4384 

APRENDENDO POR IMAGENS

Lesão isolada da artéria cólica média após trauma abdominal fechado

Eduardo Kaiser Ururahy Nunes Fonseca1 
http://orcid.org/0000-0002-0233-0041

Fernando Ide Yamauchi1 
http://orcid.org/0000-0002-4633-3711

Milton Steinman1 
http://orcid.org/0000-0003-3620-5115

Thais Caldara Mussi1 
http://orcid.org/0000-0001-8231-2646

Adriano Tachibana1 
http://orcid.org/0000-0003-2282-2892

Ronaldo Hueb Baroni1 
http://orcid.org/0000-0001-8762-0875

1Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP, Brasil.

Paciente do sexo masculino, 34 anos, vítima de acidente motociclístico, a cerca de 90km/hora. Trazido pelo resgate à sala de emergência com colar cervical, estável hemodinamicamente, sem comprometimento respiratório ou neurológico, referindo dor abdominal difusa de moderada intensidade durante o exame físico. Durante a avaliação secundária, foi identificada escoriação na parede abdominal, junto ao flanco direito.

Em virtude do mecanismo de trauma de alta energia, foi submetido à tomografia computadorizada (TC) de corpo inteiro, que mostrou hematoma nos planos adiposos do mesentério, além de falha de enchimento em ramos da artéria cólica média, no segmento abdominal ( Figura 1 ). O diagnóstico pré-operatório presuntivo foi de lesão mesentérica vascular por estiramento. O paciente foi estabilizado, sendo incialmente optado por conduta conservadora. Durante o exame físico seriado, notou-se persistência da dor abdominal sem sinais de peritonite. Optou-se pela realização de nova TC, 20 horas após a primeira, que mostrou dilatação e espessamento parietal do cólon direito, associados a mínimo pneumoperitônio ( Figuras 2 e 3 ).

Figura 1 Reconstrução coronal de tomografia do abdome em fase angiográfica reformatada em projeção de intensidade máxima, mostrando irregularidade parietal e hipocontrastação nos segmentos médios e distais de um ramo vascular cólico direito (seta) 

Figura 2 Corte axial de tomografia do abdome sem contraste em janela de pulmão, mostrando pequenas bolhas livres de ar na cavidade (pneumoperitônio - seta) 

Figura 3 Corte axial de tomografia do abdome sem contraste, mostrando conteúdo hemático na cavidade peritoneal (círculo) e espessamento parietal do cólon direito (setas) 

O paciente foi levado ao centro cirúrgico, onde foi submetido à hemicolectomia direita laparoscópica, confirmando os achados tomográficos de hematoma menetérico, com colite isquêmica aguda decorrente de lesão mesentérica traumática ( Figura 4 ).

Figura 4 Imagem da peça cirúrgica da hemicolectomia direita 

O trauma abdominal fechado é um evento frequentemente encontrado no contexto de emergência, sendo três quartos destes casos decorrentes de acidentes automobilísticos.(1)Na maioria dos casos, ocorre lesão de vísceras parenquimatosas, principalmente do baço e do fígado, sendo rara a lesão isolada do mesentério.(1,2)

Acredita-se que estes casos sejam decorrentes de forças de desaceleração, que levam a estiramento vascular, com ruptura ou trombose mesentérica e subsequente isquemia intestinal.(3)

O quadro clínico é geralmente inespecífico e nem sempre confiável no contexto de trauma, e o diagnóstico é feito pela TC de corpo inteiro. Os principais achados podem ser divididos em alterações intestinais decorrentes da isquemia, como espessamento parietal, hipoconstratação, pneumatose e/ou observação direta da lesão mesentérica, incluindo falhas de enchimento, extravasamento de contraste, hematomas mesenteriais e densificação dos planos adiposos. Outros achados incluem ainda coleções líquidas intra-abdominais e pneumoperitônio.(4-7)

O presente caso ilustra uma lesão vascular rara, no contexto de trauma, que, por seu quadro clínico incaracterístico e sua raridade, frequentemente é esquecida, mas que apresenta alta letalidade, se não prontamente caracterizada e tratada. A tomografia computadorizada de corpo inteiro com contraste endovenoso é o método de escolha na avaliação do trauma abdominal, incluindo as lesões viscerais e vasculares.

REFERENCES

1. Isenhour JL, Marx J. Advances in abdominal trauma. Emerg Med Clin North Am. 2007;25(3):713-33, ix. Review. [ Links ]

2. Davis JJ, Cohn I Jr, Nance FC. Diagnosis and management of blunt abdominal trauma. Ann Surg. 1976;183(6):672-8. [ Links ]

3. Mukhopadhyay M. Intestinal Injury from blunt abdominal trauma: a study of 47 cases. Oman Med J. 2009;24(4):256-9. [ Links ]

4. Murakami R, Tajima H, Kumazaki T, Kobayashi Y. CT findings of mesenteric injury after blunt trauma. CMIG Extra: Cases. 2004;28(2):11-4. [ Links ]

5. Brody JM, Leighton DB, Murphy BL, Abbott GF, Vaccaro JP, Jagminas L, et al. CT of blunt trauma bowel and mesenteric injury: typical findings and pitfalls in diagnosis. Radiographics. 2000;20(6):1525-36; discussion 1536-7. [ Links ]

6. Brofman N, Atri M, Hanson JM, Grinblat L, Chughtai T, Brenneman F. Evaluation of bowel and mesenteric blunt trauma with multidetector CT. Radiographics. 2006;26(4):1119-31. Review. [ Links ]

7. Dowe MF, Shanmuganathan K, Mirvis SE, Steiner RC, Cooper C. CT findings of mesenteric injury after blunt trauma: implications for surgical intervention. AJR Am J Roentgenol. 1997;168(2):425-8. [ Links ]

Recebido: 11 de Janeiro de 2018; Aceito: 1 de Junho de 2018

Autor correspondente: Fernando Ide Yamauchi. Avenida Albert Einstein, 627/701, 4° andar bloco D – Morumbi CEP: 05652-900 – São Paulo, SP, Brasil Tel.: (11) 2151-4271 E-mail: fernando.yamauchi@einstein.br

Creative Commons License  This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.