SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número2Novas observações sôbre as fibras nervosas que repopulam o segmento distal de nervos com mais de seis meses de secção completa índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

versão impressa ISSN 0004-282X

Arq. Neuro-Psiquiatr. vol.24 no.2 São Paulo jun. 1966

http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X1966000200001 

Localização nervosa da blastomicose sul-americana

 

Involvement of the nervous system in South-American blastomycosis

 

 

Açucena Raphael

Médica assistente da Clínica Dermatológica e Sifiligráfica da Universidade de São Paulo (Prof. Sebastião A. P. Sampaio)

 

 


ABSTRACT

Foram estudados sob os pontos de vista clínico-neurológico e liquorológico, 55 doentes que apresentavam formas variadas, tegumentares e viscerais, da blastomicose sul-americana; no seguimento, 46 dêsses casos foram submetidos a nôvo exame clínico-neurológico e 30 foram repuncionados para novos exames de LCR.
Dos 55 pacientes estudados, 14 apresentavam sintomas ou sinais clínicos sugestivos de comprometimento do SNC e/ou de seus envoltórios; em 5 casos deste último grupo o exame do líquido cefalorraqueano forneceu dados que permitiam o diagnóstico etiológico.
Dos 41 doentes que não apresentavam sinais ou alterações neurológicas, em um o exame do LCR forneceu dados de valor diagnóstico, inclusive a positividade da pesquisa micológica. Vinte e três doentes foram considerados normais do ponto de vista neurológico e 26 mostraram alterações clínicas e liqüóricas ocasionais e duvidosas quanto ao seu valor diagnóstico.
De acôrdo com os resultados obtidos pelo exame do LCR, os doentes foram distribuídos em 3 grupos: 1) doentes com LCR normal; 2) doentes cujo LCR apresentava um conjunto de alterações atribuíveis à paracoccidioidose; 3) doentes cujo LCR apresentava alterações classificáveis como ocasionais ou duvidosas quanto ao seu valor para o diagnóstico etiológico.
As alterações do LCR consideradas como sugestivas quanto ao diagnóstico etiológico consistiram em: a) modificações quantitativas e qualitativas das frações protêicas, sendo mais freqüente o aumento do teor de gama-globulina; b) positividade da reação de fixação do complemento com título acima de 3; c) pleocitose, intensa e do tipo misto mas com predominância de linfócitos nos casos em que havia acometimento leptomeníngeo, discreta e de tipo linfomononuclear nos casos de provável localização parenquimatosa; d) hipoglicorraquia que ocorreu apenas nos casos de localização leptomeníngea; e) positividade do exame micológico.
A presença de precipitinas ocorreu de modo ocasional, parecendo não ter valor prático para o diagnóstico ou para o estudo evolutivo. Foi confirmado ser rara a demonstração do parasito no LCR, seja pelo exame direto, seja mediante cultura.
As alterações do LCR que foram consideradas como ocasionais sendo de valor incerto para o diagnóstico diferencial, consistiram em: a) aumento isolado e discreto do teor de gama-globulina; b) aumentos discretos e isolados de beta-globulina; c) alterações isoladas e discretas da proteinorraquia, da citologia ou da glicorraquia; d) positividade da reação de fixação do complemento com títulos abaixo de 2,8; e) presença de precipitinas que parecem não ter valor algum para o diagnóstico ou no estudo do quadro evolutivo.
Em um grupo de doentes que apresentou aumento do teor de gama-globulina no LCR, e aceitos os trabalhos clássicos sôbre o assunto, deve-se admitir a dissociação entre a permeabilidade da barreira hêmato-liquórica a esta fração e aos anticorpos fixadores do complemento e precipitinas na blastomicose.
Não foram encontrados elementos que fizessem supor a possibilidade de reações cruzadas entre os anticorpos fixadores do complemento ou precipitinas da sífilis, da blastomicose sul-americana e da cisticercose.
Da análise dos resultados obtidos com o exame do LCR do grupo estudado concluímos que o diagnóstico de certeza da neuroparacoccidioidose é difícil. Diagnóstico de probabilidade pode ser feito quando os elementos clínico-laboratoriais são interpretados em conjunto e avaliados de acôrdo com as peculiaridades de cada caso e do setor neurológico que se supõe lesado. Novas pesquisas são sugeridas.
O exame clínico-neurológico detalhado é plenamente justificado nos pacientes com blastomicose, independentemente de referências anamnésticas indicadoras de comprometimento do SNC. Este exame impõe-se pela gravidade da moléstia e pela freqüência das localizações nervosas (11% no grupo estudado). O exame do líquido cefalorraqueano fornece subsídios que permitem comprovar o acometimento do sistema nervoso central e/ou de seus envoltórios pela paracoccidioidose.
No presente trabalho ficou demonstrada a importância da pesquisa clínico-neurológica nos pacientes com blastomicose sul-americana pela possibilidade da existência de formas subclínicas de neuroblastomicose.


ABSTRACT

Neurological and cerebro-spinal fluid examinations were made in 55 patients with visceral and/or tegumental South-American blastomycosis in different phases of evolution. Symptoms or signs suggesting involvement of the central nervous system were present in 14 patients; in 5 cases of this last group the examination of the spinal fluid gave data yielding the etiological diagnosis.
From the 41 patients that did not present neurological symptomatology, in one of them the spinal fluid gave data of diagnostic value, including the positivity of the mycological search. Twenty three patients were considered normal under the neurological point of view and 26 have shown minor clinical and/or cerebro-spinal fluid alterations without diagnostic value.
The author considered as suggestive for the diagnosis the quantitative or qualitative alterations of the proteic fractions of the cerebro-spinal fluid, being particularly important the levels of the gamma-globulin above 20 per cent by paper electrophoresis and the positivity of the complement-fixing reaction with titers above 3.
The presence of precipitins in the cerebro-spinal fluid occurred occasionally being not important for the diagnosis or for the evolutive study. It was possible to confirm that the demonstration of the parasite in the cerebro-spinal fluid is rare either by direct examination or by culture.
The importance of the clinical-neurological examination of patients with South-American blastomycosis owing to the possibility of existence of subclinical forms of neuroblastomycosis is emphazised.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS

1. AUN, R. A. - Blastomicose do cerebelo: forma tumoral. Arq. Hosp. Santa Casa São Paulo 3:63-70, 1957.         [ Links ]

2. AZEVEDO, A. P. - Lesões do sistema nervoso central na doença de Lutz (blastomicose brasileira). Hospital 36:465-488, 1949.         [ Links ]

3. CANELAS, H. M.; PINTO LIMA, F. X.; BITTENCOURT, J. M. T.; ARAUJO, R. P. & ANGHINAH, A. - Blastomicose do sistema nervoso. Arq. Neuro-psiquiat. (São Paulo) 9:203-222, 1951.         [ Links ]

4. CASIELLO, A. & KLASS, R. L. - A propósito de una blastomicose Paracoccidioide a forma de granulia pulmonar y meníngea. Rev. méd. Rosario 37:748-768, 1947.         [ Links ]

5. CUNHA, J. C. P.; MAGALDI, C. & BARROS, C. - Localização nervosa da blastomicose sul-americana. Rev. bras. Med. 12:3-13, 1955.         [ Links ]

6. DEL NEGRO, G.; ALBUQUERQUE, F. J. de M. e & CAMPOS, E. P. - Localização nervosa da blastomicose sul-americana: revisão da literatura e registro de dois casos. Rev. Hosp. Clin. Fac. Med. São Paulo 9:64-80, 1954.         [ Links ]

7. DOMINGUEZ, A. C. - Paracoccidioidosis del sistema nervioso central. Gac. méd. Caracas 70:377-387, 1961.         [ Links ]

8. FAVA NETTO, C; BRITO, T. de & LACAZ, C. da S. - Experimental South Blastomycosis in the guinea pig. An immunological and pathologic study. Path, microbiol. 24:192-206, 1961.         [ Links ]

9. FAVA NETO, C. - Contribuição para o estudo imunológico da blastomicose de Lutz. Rev. Inst. A. Lutz (São Paulo) 21:99-194, 1961.         [ Links ]

10. FAVA NETTO, C. - Estudos quantitativos sôbre a fixação do complemento na blastomicose sul-americana, com antígeno polissacarídico. Arq. Cirurg. clín. exp. 18: 197-254, 1955.         [ Links ]

11. FAVA NETTO, C; FERRI, R. G. & LACAZ, C. da S. - Proteino-gramas "provas da fase aguda do sôro" na blastomicose sul-americana. Estudo comparativo com as reações de fixação do complemento e de precipitação. Med. Cirurg. Farm. 277:157-163, 1959.         [ Links ]

12. FIALHO, A. - Um caso de localização cerebral da micose de Lutz. J. bras. Neurol. 1:377-383, 1949.         [ Links ]

13. GAMA, C. & MAFFEI, W. E. - Tumor blastomicótico do cérebro. An. IX Congr. Col. Intern. Cirurg. 4: 223-228, 1954.         [ Links ]

14. GONZALEZ, G. & BOGGINO, J. - Para la casuística de las formas meningoencefálicas de la enfermedad de Lutz-Splendore-Almeida. An. Fac. Cienc. méd. Paraguay 19:66-79, 1944.         [ Links ]

15. GURGEL, N. - Blastomicose generalizada. Brasil méd. 34:540, 1920.         [ Links ]

16. JULIÃO, O. F. - Sistematização do exame neurológíco. Rev. Med. (São Paulo) 36:89-120, 1952.         [ Links ]

17. KNAPP, A. - Über die Papier-elektrophorese des Liquor cerebrospinalis. Arch. f. Klin. u. experiment. Dermat. 201: 446-477, 1955.         [ Links ]

18. LACAZ, C. da S.; ASSIS, J. L. & BITTENCOURT, J. M. T. - Micoses do sistema nervoso. Arq. Neuro-psiquiat. (São Paulo) 5:1-52, 1947.         [ Links ]

19. LANGE, O. - O Liquido Céfalo-Raquidiano em Clínica. Cia. Melhoramentos de São Paulo, 1938.         [ Links ]

20. LEMMI, O. & PIMENTA, A. M. - Granuloma paracoccidióico cerebral: a propósito de um caso operado. Arq. Neuro-psiquiat. (São Paulo) 18: 58-63, 1960.         [ Links ]

21. LEVY, J. A.; DILLON, N.; SAMPAIO, S. A. P. & MENEZES NETO, J. A. - Meningite blastomicótica: apresentação de um caso com exame anátomo-patológico. Relatado no Departamento de Neuro-Psiquiatria da Associação Paulista de Medicina (agôsto, 1959). Resumo in Rev. paulista de Med. 55:519, 1959.         [ Links ]

22. LIMA, F. X. P. - Contribuição ao Estudo Clínico e Terapêutico da Blastomicose Sul-Americana. Tese, Fac. Med. Univ. de São Paulo, 1952.         [ Links ]

23. MACHADO FILHO, J. & MIRANDA, J. L. - Considerações relativas à blastomicose sul-americana. Hospital 58:99-137, 1960.         [ Links ]

24. MAFFEI, W. E. - Micoses do sistema nervoso. An. Fac. Med. São Paulo 29:297-327, 1943.         [ Links ]

25. MARTINEZ-COLL, A.; BRUINI-CELLI, B. & PERRET-GENTIL, R. - Granuloma paracoccidioidósico operado con diagnóstico ventriculográfico de tumor del vermis cerebelar. Arch. Hosp. Vargas (Caracas) 2: 353-360, 1960.         [ Links ]

26. MATIAR, H. & SCHMIDT, C. - Der Erhöhung der Gamma-globuline im Liquor. Dtsch. Z. Nervenheilk. 178:300-312, 1958.         [ Links ]

27. PAGLIOLI, E.; TIBIRIÇÁ, p. q. t. & BECKER, P. F. L. - Micoses do sistema nervoso. Estudo de dois casos. An. Fac. Med. Porto Alegre 2:171-182, 1951.         [ Links ]

28. PEREIRA, j. M. & JACOBS, F. - Um caso de blastomicose com acessos epilépticos. Ann. paul. Med. Cirurg. 10:217-219, 1919.         [ Links ]

29. PEREIRA, W. C; RAPHAEL, A. & SALLUM, J. - Lesões neurológicas na blastomicose sul-americana. Estudo anátomo-patológico de 14 casos. Arq. Neuro-psiquiat. (São Paulo) 23:95-112, 1965.         [ Links ]

30. PEREIRA, W. C; TENUTO, R. A.; RAPHAEL, A. & SALLUM, J. - Localização encefálica da blastomicose sul-americana: considerações a propósito de 9 casos. Arq. Neuro-psiquiat. (São Paulo) 23:113-126, 1965.         [ Links ]

31. PERINO, F. R.; LAVARRELO, A. & DIMIER, H. G. - Granuloma paracoccidióidico de localización pulmonar y cerebral. Pren. méd. argent. 49:607-613, 1962.         [ Links ]

32. PRADO, J. M.; INSAUSTI, T. & MATERA, R. F. - Contribuición al estudio de las coccidio e paracoccidiomicosis dei sistema nervioso. Arch. Neurocirurg. 3:90-106, 1946.         [ Links ]

33. RAPHAEL, A. & PEREIRA, W. C. - Granuloma blastomicótico cerebral. Relato de um caso tratado cirürgicamente e com anfotericina B. Rev. Hosp. Clín. Fac. Med. São Paulo 17:430-433, 1962.         [ Links ]

34. RITTER, F. H. - Tumor cerebral granulomatoso por Paracoccidióide: a propósito de dois casos operados. Arq. Neuro-psiquiat. (São Paulo) 6:352-359, 1948.         [ Links ]

35. SAMMARTINO, R. - Absceso cerebeloso por Paracoccidioides brasiliensis. Arch. Soc. argent. Anat. 9:360-368, 1947.         [ Links ]

36. SAMPAIO, S. A. P. - Tratamento da Blastomicose Sul-Americana com Anfotericina B. Tese, Fac. Med. Univ. São Paulo, 1960.         [ Links ]

37. SCHMIDT, B. J. & HOXTER, G. - Estudo eletroforético do sôro em 16 casos de blastomicose sul-americana. Rev. Hosp. Clín. Fac. Med. São Paulo 15:64-74, 1960.         [ Links ]

38. SPINA-FRANÇA, A. - Eletroforese das proteínas do líquido cefalorraqueano: principais resultados registrados na literatura. Arq. Neuro-psiquiat. (São Paulo) 16: 223-235, 1958.         [ Links ]

39. SPINA-FRANÇA, A. - Eletroforese das proteínas do líquido cefalorraqueano: técnica. Arq. Neuro-psiquiat. (São Paulo) 16:236-242, 1958.         [ Links ]

40. SPINA-FRANÇA, A. - Eletroforese das proteínas do líquido cefalorraqueano: valores normais. Arq. Neuro-psiquiat. (São Paulo) 18:19-28, 1960.         [ Links ]

41. SPINA-FRANÇA, A. - Eletroforese em papel das proteínas do líquido cefalorraqueano na cisti-cercose do sistema nervoso central. Arq. Neuro-psiquiat. (São Paulo) 18:301-340, 1960.         [ Links ]

42. SPINA-FRANÇA, A. - Globulina beta do líquido cefalorraqueano no prognóstico de processos inflamatórios do sistema nervoso central. Arq. Neuro-psiquiat. (São Paulo) 22:1-24, 1964.         [ Links ]

43. TENUTO, R. A.; ASSIS, J. L. & FAVA NETTO, C. - Abscesso paracoccidióidico cerebral: estudo anátomo-patológico de um caso. Apresentado no Departamento de Neuro-Psiquiatria da Associação Paulista de Medicina (5 de novembro de 1952). Não publicado.         [ Links ]

 

 

Tese de doutoramento apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, 1965.
Clínica Dermatológica e Sifiligráfica - Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina - Universidade de São Paulo - Cx. Postal 8091 - São Paulo, SP - Brasil

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons