SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 issue4Percutaneous radiofrequency rhizotomy and neurovascular decompression of the trigeminal nerve for the treatment of facial painTraumatic brain injury in children and adolescents at Salvador City, Bahia, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

  • pdf in Portuguese
  • ReadCube
  • Article in xml format
  • Article references
  • How to cite this article
  • Curriculum ScienTI
  • Automatic translation
  • Send this article by e-mail

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Arq. Neuro-Psiquiatr. vol.64 no.4 São Paulo Dec. 2006

http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2006000600019 

a19v64n4

Efeitos do tratamento neonatal com inibidor seletivo de recaptura da 5-HT sobre o desenvolvimento anatômico crânio-encefálico

 

Neonatal treatment effect with selective inibitor of 5-HT recapture over the cranium-encephalic anatomic development

 

 

Carolina Peixoto MagalhãesI; Luciene Oliveira de LimaII; Matilde Cesiana da SilvaII; Sônia Maria Oliveira Cavalcanti MarinhoIII; Elizabeth do NascimentoIV; Cristiano Mendes da SilvaV; Sandra Lopes de SouzaV; Raul Manhães-de-CastroVI

IProfessora de Anatomia e Mestre em Morfologia pela Universidade Federal de Pernambuco, Recife PE Brasil (UFPE)
IIAluna do Mestrado em Nutrição da UFPE
IIIMestre em Nutrição da UFPE
IVDoutora em Nutrição e Professora do Departamento de Nutrição da UFPE
VDoutor em Anatomia pela Universidade de São Paulo, Professor Adjunto do Departamento de Anatomia, UFPE
VIDoutor em Farmacologia Experimental e Clínica da Universidade de Paris VI, Professor Adjunto do Departamento de Nutrição, UFPE

 

 


RESUMO

Pesquisadas repercussões neonatais do tratamento crônico com inibidores seletivos de recaptura da serotonina (ISRS) sobre crescimento somático, do encéfalo e crânio. Ratos machos foram divididos em grupos: controle (NaCl) e Cit (10 µL/Kg citalopram 10 mg). Durante 21 dias pós-natais, foram aferidos peso corporal, eixo látero-lateral, ântero-posterior e circunferência do crânio. Aos 8, 15 e 22 dias pós-natais, os animais foram sacrificados para retirada do encéfalo para avaliar as medidas citadas acima. A utilização de ISRS provocou déficit de crescimento corporal, diminuição das medidas craniais e do encéfalo. O retardo é possivelmente decorrência de alteração na magnitude da ação trófica da serotonina sobre morfogênese crânio-facial, reforçando a participação do sistema serotoninérgico sobre o crescimento somático e ontogenético. O possível efeito hipofágico dos ISRS não é descartado.

Palavras-chave: serotonina, ontogênese, sistema nervoso.


ABSTRACT

Neonatal repercussion researched of the serotonin selective recapture inibitor (SSRI) chronic treatment about the somatic growth, of the encephalon and skull. Male rats were divided into groups: control (NaCl) and Cit (10 µL/Kg citalopram 10 mg). In 21 post birth days were measured body weight, side axle , front and rear and skull circle. At 8, 15, 22 days after birth, animals were sacrified for the encephalon withdrawal to evaluate the measurements mentioned above. SSRI use caused body growth deficit, skull and encephalon reduction. The retard is possibly caused by the magnitude change of the trophic serotonin action over the skull-facial morphogenesis, reinforcing the serotoninergic system participation over the somatic and ontogenic growth. The SSRI possible hypophagic effects are not discarded.

Key words: serotonin, ontogenesis, nervous system.


 

 

A ontogênese do sistema nervoso (SN) nos mamíferos envolve, em geral, neurogênese, migração, diferenciação celular, mielinização, síntese e liberação de neurotransmissores (NT)1,2. Os estudos experimentais ajudam a identificar, analisar e compreender os eventos do desenvolvimento que estão ocorrendo a nível celular e subcelular3. No rato, o período crítico do desenvolvimento neural inicia-se cerca de 21 dias pós-natais1,2. No SN as monoaminas podem atuar como dispositivos de sinalização intercelular nos circuitos neuronais4. Essas moléculas podem ser cruciais para a diferenciação, crescimento neural e estabelecimento de redes neurais no SN central (SNC) imaturo mudando para um papel mais modulatório no tráfico de transmissão do SNC maduro5. Agindo como NT, elas podem, durante o desenvolvimento, interferir na morfogênese6. Dentre as substâncias NT envolvidas no controle do desenvolvimento e crescimento, destaca-se a 5-hidroxitriptamina (serotonina, 5-HT).

A 5-HT é um NT envolvido numa variedade de funções: humor, apetite, ciclo claro-escuro7,8. Alterações na neurotransmissão serotoninérgica têm sido implicada na etiologia de várias desordens como a ansiedade, depressão, esquizofrenia, Alzheimer9, hiperatividade e autismo10. Os eventos do crescimento e desenvolvimento podem ser modificados por fatores exógenos, como alterações nutricionais e manipulações farmacológicas dos sistemas de NT2,11. Manipulações do sistema de NT, utilizando-se ferramentas farmacológicas, podem alterar os níveis dos receptores, e aumentar a disponibilidade sináptica da 5-HT12. Entre os inibidores seletivos de recaptura da serotonina (ISRS), o citalopram utilizado por Deiró13 é o mais seletivo14-16.

No presente estudo foi realizada análise para avaliar o crescimento crânio-encefálico de ratos, durante os 21 dias de vida pós-natais para esclarecer o possível envolvimento do sistema serotoninérgico no crescimento crânio-encefálico.

 

MÉTODO

Animais e tratamento – Ratos Wistar foram mantidos em sala com temperatura de 23±2ºC, em ciclo de claro (6:00 às 18:00) e escuro (18:00 às 6:00), com livre acesso a água e comida, durante todo o experimento. Um dia após o nascimento dos filhotes, todos os neonatos foram pesados e escolhidos os filhotes machos com peso entre 6 e 8 gramas. Os animais neonatos foram separados em dois grupos: um grupo tratado com solução salina a 0,9% de NaCl (grupo GC), 10 µL/g, via subcutânea (sc), diariamente, do 1º ao 21º dia pós-natal; outro grupo tratado (grupo Gcit), diariamente, com citalopram 10 mg/Kg, 10 µL/g sc, do 1º ao 21º dia pós-natal. Os grupos experimentais acima delineados foram objeto dos seguintes estudos:

Estudo dos indicadores murinométricos do desenvolvimento – As avaliações in vivo foram realizadas diariamente, em cada animal, durante os primeiros 21 dias pós-natais. E avaliados o peso corporal e as seguintes dimensões do crânio: eixo látero-lateral (ELLC), o eixo ântero-posterior (EAPC) e a circunferência do crânio (CC).

As avaliações post mortem foram realizadas em animais com 8, 15 e 22 dias de idade. Após craniotomia, o encéfalo foi retirado da caixa craniana. Do encéfalo, foram aferidos: peso (PE), o volume (VE), a circunferência (CE) e os eixos látero-lateral (ELLE) e ântero-posterior (EAPE) do encéfalo. As análises alométricas dos parâmetros do corpo, encéfalo e crânio foram as seguintes: relação peso do encéfalo/corpo, relação eixo látero-lateral do encéfalo/crânio, relação eixo ântero-posterior do encéfalo/crânio, relação circunferência do encéfalo/crânio e densidade do encéfalo. Para a análise estatística utilizou-se o teste t de Student. O nível de significância adotado para todos os testes estatísticos usados foi p<0,05.

 

RESULTADOS

Indicadores murinométricos do desenvolvimento – As curvas do crescimento ponderal dos animais controle e tratados com citalopram 10 mg diferiram (p< 0,05) a partir do 7º dia de vida, perdurando esta diferença até o 21º dia pós-natal. Entre os grupos Gcit e GC, houve diferenças no ELLC a partir do 6º dia de vida. Essa diferença permaneceu até os 21º dia pós-natal. Durante o período de aleitamento, os grupos avaliados diferiram do 8º ao 21º dia de vida, com relação às medidas do EAPC. As medidas da circunferência do crânio do grupo Gcit apresentaram redução (p<0,05) quando comparadas as do GC, do 7º ao 21º dias pós-natais.

Na segunda etapa do experimento, as medidas relacionadas aos indicadores do desenvolvimento do encéfalo foram avaliadas post mortem, nos animais com 8, 15 e 22 dias. Os parâmetros avaliados foram: peso, eixo látero-lateral e ântero-posterior, volume e circunferência do encéfalo. Ao compararmos o Gcit ao GC, percebemos uma redução (p<0,05) do peso do encéfalo dos animais. Porém, esta redução ocorreu nos animais sacrificados apenas aos 15 e 22 dias pós-natais. O ELLE dos animais do grupo Gcit apresentou redução (p<0,05) dos ELLE, quando comparado ao GC. Tais diminuições ocorreram aos 15 dias. Comparados os grupos Gcit e GC, não houve diferença na medida do EAPE em nenhuma das idades estudadas. Quando comparado ao grupo Gcit e o GC, obteve-se uma redução (p<0,05) da circunferência do encéfalo nos animais sacrificados aos 8 dias de vida pós-natal e aos 15 dias. Quanto ao volume do encéfalo, o grupo Gcit apresentou redução (p<0,05), em todas as idades analisadas, quando comparado ao grupo GC. As análises alométricas dos parâmetros do corpo, do encéfalo e do crânio, durante o tratamento com ISRS revelaram alteração somente entre o peso do encéfalo e o peso do corpo (PE/PC). Assim, os animais do Gcit comparados aos do GC apresentaram aumento no PE/PC (p=0,0001) nas idades estudadas. Os aumentos ocorreram aos 8, aos 15 e aos 22. As outras relações não apresentaram diferenças entre os grupos.

 

DISCUSSÃO

No presente estudo, a utilização de um ISRS durante o período crítico de desenvolvimento do SN, provocou déficit de crescimento corporal, diminuição das medidas craniais, além da redução do peso e das medidas do encéfalo, na fase pós-natal em ratos. Inúmeras pesquisas têm como foco de interesse os estudos sobre ontogênese; todavia, poucos utilizam, nesta abordagem, manipulações farmacológicas de sistemas específicos de NT. A utilização de fármaco que age sobre sistema de recaptura específico de um NT permite a priori alterar sua presença nos locais alvos e assim sua conseqüente ação. Deste modo, a recaptura da 5-HT tem a importante função de cessar a estimulação dos receptores presentes à nível das sinapses17. Assim, em termos gerais, foram avaliadas as repercussões destas alterações específicas do sistema 5-HT no período neonatal sobre parâmetros anatômicos, tendo como uma das contribuições metodológicas deste trabalho, o estudo sistemático de relações entre as dimensões corpóreas, encefálicas e craniais através da alometria. Os métodos e modelos alométricos são utilizados para descrever modificações quantitativas, determinando estruturas e diferenciando ou estabelecendo similaridades entre as partes anatômicas homólogas ou análogas de indivíduos diferentes18.

Nesta pesquisa, a utilização de ISRS reduziu tanto o encéfalo como o corpo; todavia este último foi, proporcionalmente àquele, muito mais afetado. O possível aumento de serotonina causado pelo tratamento com citalopram19,20 afeta o desenvolvimento, sobretudo o somático. O encéfalo, como órgão nobre, parece ser preservado em relação ao corpo. O déficit de crescimento corporal dos neonatos tratados com ISRS observado no início da segunda semana de vida foi nítido, possivelmente refletindo um efeito hipofágico da droga. A manipulação farmacológica que aumenta a disponibilidade sináptica de 5-HT causa redução na ingesta alimentar de ratos21. A utilização do ISRS retardou o crescimento do crânio dos neonatos. As alterações sugerem que a utilização de ISRS, durante o período de vulnerabilidade neural, pode afetar o desenvolvimento de tecidos que compõem o arcabouço do crânio. Quando o embrião é cultivado na presença do inibidor de recaptura da 5-HT ocorre específica má-formação crânio-facial5. A serotonina possui efeito trófico tanto em tecidos neurais, quanto em não neurais22-24. No Laboratório de Fisiologia da Nutrição, Deiró13 e Barros25, encontraram redução das medidas dos eixos do crânio de ratos, quando estes sofriam manipulações no sistema 5-HT, na fase neonatal. Estes resultados corroboram nossos achados, sugerindo a participação da 5-HT nos eventos relacionados ao crescimento do crânio na fase pós-natal.

A administração de ISRS acarretou uma redução persistente do encéfalo em neonatos. Estas alterações foram observadas a partir da segunda semana de vida, fase em que a densidade final e a localização dos terminais 5-HT são estabelecidas26,27. Esta evidência reforça a hipótese de que a 5-HT é um elemento chave no desenvolvimento de muitos tecidos, em particular o tecido nervoso28. As alterações neonatais verificadas no eixo látero-lateral, no volume e na circunferência do encéfalo sugerem a participação da 5-HT nos eventos celulares relacionados ao crescimento, e demonstram que a manipulação do sistema 5-HT, em uma fase na qual o SNC está em desenvolvimento acarreta, de imediato, alterações e retardos ontogenéticos. As alterações anatômicas aqui observadas podem ser conseqüências tanto de insultos nutricionais como farmacológicos. Assim, os achados sugerem também, corroborando o estudo de Deiró13, que a manipulação do sistema 5-HT no período de aleitamento, pode causar alteração no mecanismo osmótico regulado pela serotonina29,30, com conseqüentes reflexos no volume de água corporal e encefálico.

Atualmente estão sendo usadas substâncias que agem sobre o sistema serotoninérgico, em indivíduos cada vez mais jovens, para o tratamento de distúrbios do humor e alimentar. A quais reais perigos e danos, está exposta esta população? Nos seres humanos, qual a idade adequada para o início do uso de ISRS? Os achados experimentais deste trabalho dão uma primeira idéia da dimensão do problema.

 

REFERÊNCIAS

1. Morgane M, Miller M, Kemper T, et al. The effects of protein malnutrition on the developing nervous system in the rat. Neuroscience 1978;2: 137-230.        [ Links ]

2. Morgane PJ, Austin-LaFrance R, Bronzino J, et al. Prenatal malnutrition and development of the brain. Neurosci Biobehav Rev 1993;17:91-128.        [ Links ]

3. Dubovicky M, Ujházy E, Jezová D. Perinatal brain damage and neurobehavioural alterations in postnatal development. Slovakofarma Rev 1996;4:46-49.        [ Links ]

4. Lauder JM, Liu J, Devaus L, Morrow AL. GABA as a trophic factor for developing monoamine neurons. Perspect Dev Neurobiol 1998;5:247-259.        [ Links ]

5. Herlenius E, Lagercrantz H. Neurotransmitters and neuromodulators during early human development. Early Human Dev 2001;65:21-37.        [ Links ]

6. Levitt P, Harvey JA, Friedman E, Simansky K, Murphy EH. New evidence for neurotransmitter influences on brain development. Trends Neurosci 1997;20:269-274.         [ Links ]

7. Leibowitz SF, Alexandre JT. Hypothalamic serotonin in control of eating behavior, meal size, and body weight. Biol Psychiatry 1998;44:851-864.        [ Links ]

8. Barnes NM, Sharp T. A review of central 5-HT receptors and their function. Neuropharmacology 1999;38:1083-1152.        [ Links ]

9. Serrats J, Mengod G, Cortés R. Expression of serotonin 5-HT2C in GABAergic cells of the anterior raphe nuclei. J Chem Neuroanat 2005; 29:83-91.        [ Links ]

10. Galineau L, Kodas E, Guilloteau D, Vilar Marie-Paule, Chalon S. Ontogeny of the dopamine and serotonin transporters in the rat brain: an autoradiographic study. Neurosci Lett 2004;363:266-271.        [ Links ]

11. Winick M, Rosso P, Brasel JA. Malnutrition and cellular growth in the brain: existence of critical periods. In: Lipids malnutrition and the development brain. Amsterdan: CIBA Fundation Simposium 1972:199-212.        [ Links ]

12. Simasky KJ. Serotoninergic control of the organization of feeding and satiety. Behaviour 1996;73:37-42.        [ Links ]

13. Deiró TCBJ. Desenvolvimento somático e sensório-motor e padrão adulto do consumo alimentar, em ratos: efeito do tratamento neonatal com inibidor de recaptura da serotonina durante o período de crescimento rápido do encéfalo. 1998:1-107.        [ Links ]

14. Hyttel J. Citalopram-pharmacological profile of a specific serotonin uptake inhibitor with antidepressant activity. Biol Psychiatry 1982;6: 277-295.        [ Links ]

15. Hyttel J, Larsen JJ. Serotonin-selective antidepressants. Acta Pharmacol Toxicol (Copenh) 1985;1:146-153.        [ Links ]

16. Baumann P. Pharmacology and pharmacokinetics of citalopram and other SSRIs. Int Clin Psychopharmacol 1996;11:5-11.        [ Links ]

17. Manhães-de-Castro R. Etude de la participation des recepteurs centraux de la serotonine du type 5-HT 1B dans les reactions cerebrales au stress et dans le mecanisme d'action des antidepresseurs 1995:1-264.        [ Links ]

18. Mandarin-de-Lacerda CA. Métodos quantitativos em morfologia. Rio de Janeiro: Ed. UERJ 1995.        [ Links ]

19. Hyttel J. Pharmacological characterization of selective serotonin reuptake inhibitors (SSRIs). Int J Psychopharmacol 1994;9(Suppl):S19-S26.        [ Links ]

20. Hiemke C, Hartter S. Pharmacokinetics of selective serotonin reuptake inhibitors. Pharmacol Ther 2000;85:11-28.        [ Links ]

21. Garattini, S. Biological actions of drugs affecting serotonin and eating. Obesity Research 1995;3(Suppl 4):S463-S470.        [ Links ]

22. Lauder JM. Hormonal and humoral influences on brain development. Psychoneuroendocrinology 1983;8:121-155.        [ Links ]

23. Moiseiwitsch JRD, Lauder JM. Stimulation of murine tooth development in organotypic culture by the neurotransmitter serotonin. Arch Oral Biol 1996;41:161-165.        [ Links ]

24. Lambert HW, Lauder JM. Serotonin receptor agonists that increase cyclic AMP positively regulate IGF-I in mouse mandibular. Dev Neurosci Mesenchymal Cells 1999;21:105-112.        [ Links ]

25. Barros KMFT. Efeito da desnutrição neonatal e/ou do tratamento com agonista 5-HT1A sobre o desenvolvimento sensório-motor e atividade exploratória em ratos. Tese. Recife, 1999.        [ Links ]

26. Lidov HGW, Molliver ME. An immunohistochemical study of serotonin neuron development in the rat: ascendeing pathways and terminal fields. Brain Res 1982;8:389-430.        [ Links ]

27. Wallace JA, Lauder JM. Development of the serotonergic sistem in the rat embryo immunocytochemical study. Brain Res Bull 1983;10:459-479.        [ Links ]

28. Turlejski K. Evolutionary ancient roles of serotonin: long-lasting regulation of activity and development. Acta Neurobiol Exp 1996;56:619-636.        [ Links ]

29. Brandão ML. Comportamento alimentar. In: As bases psicofisiológicas do comportamento. São Paulo: EPU 1991:37-46.        [ Links ]

30. Epstein S, Hamilton S. Cyproheptadine inhibition of stimulated plasma renin activity. J Clin Endocrinol Teratol 1996;18:289-296.        [ Links ]

 

 

Recebido 19 Maio 2006, recebido na forma final 2 Agosto 2006. Aceito 14 Setembro 2006.

 

 

Dr. Raul Manhães-de-Castro - Rua Cons. Portela 109 / 1301 - 52020-30 Recife PE - Brasil. E-mail: rcastro@nutricao.ufpe.br