SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.70 issue8Reply: Genetic polymorphisms and cerebrovascular disease in children with sickle cell anemia from Rio de Janeiro, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Arq. Neuro-Psiquiatr. vol.70 no.8 São Paulo Aug. 2012

http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2012000800024 

ACADEMIA BRASILEIRA DE NEUROLOGIA

 

Relato do Dr Norberto Cabral - ganhador da bolsa de estudos do convenio firmado entre a Academia Brasileira de Neurologia e a Association of British Neurologists

 

 

 

Gostaria de lhes contar parte da minha experiência que a bolsa de estudo acordada entre a Associação Brasileira de Neurologia e Associação Britânica de Neurologia me proporcionou no ano passado.

Como neurologista, soube da bolsa em 2010, através do colega Francisco Cardoso em um congresso no Rio. Na época, eu já vinha trocando e-mails com a Profa Cathie Sudlow, mirando meu pós-doutorado na Universidade de Edinburgo. Talvez alguns a conheçam, pois junto com seu marido, o Prof. Charles Warlow, eles publicaram em 1996 um seminal artigo que praticamente reestruturou os critérios metodológicos mundiais para estudo populacionais de incidência em doença cerebrovascular (AVC). Concomitante à troca de e-mails com Edinburgo, onde lapidávamos a linha de pesquisa, dois projetos corriam em paralelo: o sonho da bolsa de seis meses submetida à CAPES e bolsa do intercâmbio celebrada entre as duas ABNs.

Como médico, digo sinceramente que, era um sonho sim, semeado desde a época da querida Federal de Santa Catarina, quando estudando medicina interna lia os aforismos de Willian Osler, um dos grandes médicos que atuaram no Reino Unido. Eram clássicas as discussões entre os prós e contras da clínica médica versus cirurgia. Nós, os infectados com o charme intelectual da clinica médica, tínhamos como referência conhecer in loco a medicina socializada dos "GPs" ingleses. Com certeza, como médico e cidadão, eu guardava o sonho de perceber a medicina dentro do contexto de outras culturas.

Para concorrer à bolsa de intercambio entre as duas ABNs, enviei no inicio de 2011 minha proposta de pesquisa. Basicamente a hipótese de pesquisa era procurar se haviam evidências de que sub-tipos de AVC isquêmicos seriam mais prevalentes entre algum grupo étnico ou área geográfica. Submeti e, bingo, ganhei a bolsa! ! Fiquei muito honrado em poder representar a nossa academia. A ABN Brasileira me forneceu a passagens aéreas e ABN Britânica me proporcionou uma semana de estadia no Reino Unido e a participação no Congresso Britânico de Neurologia, que ocorreu em Newcastle upon Tyne e foi presidido pelo Prof Martin Rossor. Como pesquisador, uma das coisas que mais chamou minha atenção foi colocar os temas livres entre as 10:30 h e meio dia. Ou seja, o horário nobre do evento para apresentação e debate dos pesquisadores. Como cidadão, Newcastle me impressionou por saber que a cidade situada à beira do rio Tyne, preservava as ruínas da borda oeste da muralha de Adriano (sec. II). Impressionou-me por que esta muralha, que se estende da costa leste a oeste da Inglaterra, foi erguida como limite superior do império romano para ser a linha de defesa contra a "bárbara" Escócia, onde vivi seis meses e junto com minha esposa pudemos presenciar a imersão cultural e a evolução cognitiva da Sofia e do Christian na muito civilizada Escócia ao Norte da Inglaterra.

Tudo isto resultou em excelentes lembranças, novos amigos e três novos artigos, tecidos em parceria com colegas da Universidade de Edinburgo. Um foi publicado na Stroke, abordando a Incidência de AIT em Joinville, e que resultou em duas cartas. Além disto, mais dois artigos foram já submetidos: Uma coorte que avalia eficácia do modelo do Programa da Saúde da Família em pacientes após primeiro AVC e outro, uma revisão sistematizada procurando evidências se subtipos de AVC isquêmico tem maior prevalência entre grupos étnicos ou área geográfica.

 

Agradeço a gestão atual da ABN pela oportunidade.
Colegas participem desta ideia!
Cheers !!!

Norberto Cabral, Universidade de Joinville, SC