SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 número6O dimorfismo dos ramos em Coffea arabica L.Dimorfismo de ramos em Hydnocarpus índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Bragantia

versão impressa ISSN 0006-8705

Bragantia vol.10 no.6 Campinas jun. 1950

http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87051950000600002 

Produtividade e composição mineral de diferentes variedades de batatinha(1)

 

 

O. J. BoockI; J. E. Paiva NetoII

IEngenheiro agrônomo, Secção de Raízes e Tubérculos
IIEngenheiro agrônomo, Secção de Agrogeologia, Instituto Agronômico de Campinas

 

 


RESUMO

A finalidade dêste trabalho foi a de estudar o comportamento de diversas variedades de batata, não só quanto à produtividade, precocidade, resistência às moléstias e pragas etc, como, também, verificar a composição química mineral de cada uma delas, nas diversas localidades.
Foram dadas as descrições dos principais caraterísticos das variedades, e estudados, física e quimicamente, os solos onde as experiências tiveram andamento.
Apreciações foram feitas sôbre as produções nas várias localidades, e os teores minerais contidos na casca e na polpa foram analisados isoladamente.
As conclusões tiradas vieram evidenciar que as variedades apresentaram, de modo geral, acentuadas variações em alguns dos seus caraterísticos, como resistência às moléstias, produtividade, precocidade, etc. Assim, as variedades Alpha e Voran mostraram ser as mais resistentes ao ataque da fitóftora, e Eersteling, Saskia e Doré as menos resistentes. A Doré mostrou-se sujeita ao coração ôco; a Eigenheimer e Bintje muito suscetíveis ao embonecamento; a Eigenheimer e Alpha deram maior percentagem de tubérculos com manchas na polpa ; a Saskia foi a mais afetada pela sarna comum, rizoctoniose e nematóides, e a Geelblon foi a que mais produziu tubérculos afilados, devido a vírus.
Quanto à precocidade, a Libertas, Alpha e Voran foram as mais tardias ; a Eigenheimer, Bintje e Z.P.C. - 40405 meio precoces, sendo as demais precoces.
Em relação à produtividade, considerando-se a média das seis experiências, a Bintje e a Eigenheimer foram as mais produtivas, seguindo-se a elas a Voran, Doré e Alpha. Verificaram-se as menores produções na variedade Libertas, que entrou em uma única experiência.
Do ponto de vista estatístico, não encontramos diferenças significativas entre variedades, nas experiências executadas em São Bento do Sapucaí e em Itaiquara ; nas demais, constatamos resultados altamente significativos para tratamentos.
A classificação mostrou que a Alpha, Bintje e Doré têm propensão para dar tubérculos graúdos, sendo que a Eigenheimer, principalmente, em produzir miúdos. O exame, após à colheita, indicou que a Eigenheimer e a Alpha têm tendência em produzir manchas internas. A Bintje, Eigenheimer e Voran mostraram-se sujeitas ao emboneca-mento; a Doré, em produzir tubérculos ocos; a Saskia foi muito atacada pela sarna comum, rizoctoniose, nematóides, etc.
Quanto à composição química mineral dos tubérculos, ficou constatado, na substância sêca a 110°C, que a casca é mais rica do que a polpa, em água, cinza, magnésio, cálcio e potássio. O fósforo encontra-se, praticamente, distribuído em partes iguais, tanto na casca como na polpa.
Entre variedades, foi relativamente pequena a variação dos elementos químicos, podendo-se dizer o mesmo com relação aos tubérculos colhidos nas diferentes experiências.


SUMMARY

Results are presented on replicated experimental plantings with ten Irish potatoes varieties in six localities of the State of São Paulo. These plantings were made to study yield, earliness, disease and pest resistance and also the mineral composition of each variety in the different localities. The varieties used were Alpha, Bintje, Doré, Eersteling, Eigenheimer, Geelblon, Libertas, Saskia, Voran and Z.P.C. - 40405.
Under the conditions of the experiments the varieties Alpha and Voran were found to be somewhat resistant to Phytophthora blight; the varieties Eersteling, Saskia and Doré, were very susceptible.
The Doré variety was susceptible to hollow heart, Eigenheimer and Bintje revealed a tendency of producing second growth tubers. Eigenheimer and Alpha had a higher percentage of tubers with spotted pulp. Saskia proved to be less affected by common scab, rhizoctoniosis and root-knot nematodes. Geelblon was very susceptibe to spindle tuber.
Libertas, Alpha and Voran were late maturing varieties while Eersteling, Doré, Saskia and Geelblon were early maturing in these tests.
Bintje and Eigenheimer had the highest yields followed by Voran, Doré, and the Alpha.
The results of the chemical analysis revealed that the tuber skin has a higher water content and is richer in magnesium, calcium, and potassium than the flesh. Phosphorus is found in equal amounts in the skin and flesh. The content of the above-mentioned chemical elements was not significantly different in the studied varieties.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

LITERATURA CITADA

1.  Anônimo. Een en twintigst - Beschrijvende Rassenliist voor Landbouwgewassen. 112-145, Wageningen, Hollanda. 1947.         [ Links ]

2.  Boock, O. J. Variedades de batatinha - Solanum tuberosum L. procedentes da Holanda. Parte 1. Resultados experimentais da primeira plantação com tubérculos importados em 1947. Bragantia 8: 25-52, fig. 1, est. 1-2. 1948.         [ Links ]

3.  Boock, O. J. Variedades de batatinha - Solanum tuberosum L. procedentes da Holanda. Parte 2 - Resultados experimentais da segunda plantação no país, com tubérculos importados em 1947. Bragantia 8: 53-73, fig. 1, est. 1. 1948.         [ Links ]

4.  Camargo, T. e C. A. Krug. Experiências sôbre adubação da batata. Boletim Técnico do Instituto Agronômico de Campinas, 16: 1-36. 1935.         [ Links ]

5.  Kömg, J. Menschliche Nahrungs - u. Genussmittel. Nachtrag zu Band 1, 278. 1923.         [ Links ]

6.  Lorenz, O. A. Studies on potato nutrition. American Potato Journal 21: 179-191. 1944.         [ Links ]

7.  Paiva Neto, J. E. de, R. A. Catani, M. S. Queiroz e A. Küpper. Contribuição ao estudo dos métodos analíticos e de extração para a caraterização química dos solos do Estado de São Paulo. Revista de Agricultura, Piracicaba, 21: 417-458. 1946.         [ Links ]

8.  Remy, Th. Em Handbuch des Kartoffelbaues, 2.ª edição, 31-35, Verlagsbuchhand-lung Paul Parey, Berlim. 1928.         [ Links ]

9.  Tottingham, H. E. Some aspects of the mineral composition of potato tubers in relation to blackening after cooking. American Potato Journal 16: 199-203. 1939.         [ Links ]

10. Wolff, E. Em Aschen Analysen. 1.ª parte, 71-76, Von Wiegandt & Hempel, Berlim. 1871.         [ Links ]

 

 

(1) Trabalho apresentado ao "Primeiro Congresso Sul-Americano de Investigações Agronômicas", realizado, de 13 a 19 de novembro de 1949, na Estação Experimental de La Estanzuela, Uruguai, e adaptado à revista "Bragantia".