SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issueUNICOFertilizer experiments with castor beans: V - Trial with several phosphorus sourcesTrials with squash varieties author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Bragantia

Print version ISSN 0006-8705

Bragantia vol.23 no.unico Campinas  1964

https://doi.org/10.1590/S0006-87051964000100024 

Influência do «parcelamento» na secagem do café1

 

Influence of the intermittent drying on coffee

 

 

Ayrton RigitanoI; André ToselloII; Octacílio Ferreira de SouzaIII; Ruth dos Santos GarruttiIV; Joassy P. N. JorgeV

IEngenheiro-agrônomo, Seção de Mecânica Agrícola
IIEngenheiro-agrônomo, Divisão de Solos, Mecânica Agrícola e Tecnología
IIIEngenheiro-agrônomo, Seção de Mecânica Agrícola
IVEngenheiro-agrônomo, Seção de Tecnologia Agrícola
VLicenciada em matemática, Instituto Agronômico

 

 


RESUMO

Em continuação a trabalhos anteriores, em 1956 foram planejadas e executadas duas séries de ensaios, com café da variedade «Bourbon Vermelho». Na primeira série, de pequenos intervalos, a matéria-prima constituiu-se de cerejas despolpadas, temperaturas de 45, 60 e 75ºC e períodos de secagem e de descanso de 1/2 x 1 hora, 1/2 x 2 horas, 1x2 horas, 1x4 horas e secagem contínua. Na segunda série, de grandes intervalos, utilizaram-se cerejas despolpadas, cerejas não despolpadas e café de «derriça», temperatura de 65ºC e períodos de secagem e descanso de 2 x 10 horas, 4 x 10 horas e secagem contínua.
Nova série de ensaios foi realizada em 1961, com café em cerejas despolpadas e não despolpadas, da variedade «Mundo Nôvo», temperatura de 45, 60 e 75°C, tempos de secagem de 1, 2, 3 e 4 horas, com descanso até resfriamento, aproximadamente de 30ºC e secagem contínua.
Resultados de testes organolépticos não revelaram diferenças significativas.
Com base nos elementos colhidos nesses ensaios, conclui-se que: a) o parcelamento reduziu o tempo total de secagem, sehdo essa redução de tempo maior para as cerejas não despolpadas; b) no parcelamento, quanto mais baixa foi a temperatura de secagem, tanto maior a redução do tempo total de secagem; c) quanto maior o número de parcelamentos, maior a redução no tempo total de secagem; d) quando os períodos de descanso foram maiores, para um mesmo parcelamento, o tempo total de secagem foi menor; e) o parcelamento da secagem possibilitou o aumento do rendimento do secador e de sua capacidade de secagem; f) o parcelamento excessivo tornou a operação de secagem pouco prática e trabalhosa.


SUMMARY

Experiments were carried out in 1953, 1956 and 1961 to determine the influence of the intermittent process for drying coffee. In 1956 the Bourbon Vermelho variety was used and the experiment was done in two parts: the first one, in short time intervals, with periods of drying and rest of 1/2 x 1 hour, 1/2 x 2 hours, 1x2 hours, 1x4 hours and continuous drying at 45°C, 60ºC and 75°C, using pulped cherries; the second one, in long time intervals, with periods of drying and rest of 2 x 10 hours, 4 x 10 hours and continuous drying just at 65°C using pulped cherries, unpulped cherries and coffee obtained from the usual «stripping» harvesting method.
In 1961 a new experiment was performed using pulped and unpulped cherries from the Mundo Novo variety with drying periods of 1, 2, 3 and 4 hours until cooling to about 30ºC, and continuous drying.
The test result did not show any statistical differences among the treatments. So, all the data together gave us the following information: a) the «parcelled» process for drying coffee reduces the total period of time and this effect is bigger for the umpulped cherries; b) in the intermittent drying process the Iowe the temperature the bigger will be the reduction of total period of drying; c) the bigger the number of «parcels» the greater the reduction of total time of drying; d) when the rest periods are large, for the same «parcels», the total time of drying is shorter; e) the intermittent drying process permits the increasing of yielding and capacity of the dryer; f) the excess of «parcels» is not recommended because it is laborious and not practical.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

LITERATURA CITADA

1.  CONAGIN, ARMANDO & GARRUTTI, RUTH DOS SANTOS. Escala de valores para a avaliação da qualidade da bebida do café. Bragantia 20: [557]-562. 1961.         [ Links ]

2.  GARRUTTI, RUTH DOS SANTOS. Equipes experimentais para classificação organoléptica da bebida do café. (No prelo).         [ Links ]

3.  INSTITUTO AGRONÔMICO. Relatórios da Seção de Mecânica Agrícola, referentes aos anos de 1953, 1956 e 1961. (Não publicados).         [ Links ]

4.  TOSELLO, ANDRÉ. A perda de umidade pelo resfriamento. Anuário da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Campinas. 1942. p. 121.         [ Links ]

5. _______________ Ensaios sôbre a secagem de produtos agrícolas. Bragantia 6:[39]-107. 1946.         [ Links ]

 

 

Recebido para publicação a 17 de junho de 1964.

 

 

1 Trabalho apresentado no III Congresso Brasileiro de Agronomia, realizado entre 30 de junho a 6 de julho de 1963, na Universidade Rural do Brasil, Rio de Janeiro.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License