SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issueUNICOContribution to a study of classification tablesFertilizer experiments with cotton: XV - trials with various nitrogenous fertilizers author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Bragantia

Print version ISSN 0006-8705

Bragantia vol.24 no.unico Campinas  1965

https://doi.org/10.1590/S0006-87051965000100026 

Adubação verde, calagem e adubação mineral do feijoeiro em solo com vegetação de «cerrado»

 

Response of dry beans to fertilizer treatments on a «cerrado» soil

 

 

Shiro MiyasakaI; E. S. FreireII, 1; H. A. A. MascarenhasI; Toshio IgueIII

IEngenheiro-agrônomo, Seção de Leguminosas
IIEngenheiro-agrônomo
IIIEngenheiro-agrônomot Seção de Técnico Experimental, Instituto Agronômico

 

 


RESUMO

Em 1961-62 instalou-se, em Campinas, uma experiência de adubação para estudar o efeito de vários tratamentos sôbre a produção do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) em solo arenoso, com vegetação de cerrado. Grupos de parcelas receberam, ou não, 4 t/ha de calcário e 100 kg/ha de P2O5 como superfosfato simples ou fosforita de Olinda, e nelas foi semeado, ou não, Dolichos lablabe L., para ser usado como adubo verde. Em 1962-63, enquanto metade de cada parcela ficou sem nova adubação (série A), a outra (série B) recebeu 30-100-50 kg/ha de N-P2O5-K2O nas formas de sulfato de amônio, superfosfato e cloreto de potássio. Em 1964-65 a série B só foi adubada com N. Em 1962-63 e 1964-65 semeou-se feijão; em 1963-64 o campo experimental ficou em pousio.
O efeito da adubação verde sôbre a produção de feijão foi de apenas + 13%, na presença de NPK. e negativo, na ausência dessa adubação. A resposta média à calagem alcançou +41%, em 1962-63, e +34%, em 1964-65. A presença da adubação mineral favoreceu consideràvelmente a resposta ao corretivo. Em média dos dois anos e dos dois fosfatos, o efeito residual do fósforo, verificado na série A, corresponden a +123%. No primeiro ano, o superfosfato se mostrou superior à fosforita; no último, porém, foi inferior. A calagem beneficiou a atuação do superfosfato, mas prejudicou a da fosforita. Embora as adubações de 1961-62 tenham reduzido apreciàvelmente a necessidade de novas aplicações, o efeito médio das readubações de 1962-63 e 1964-65 atingiu +194% .
Enquanto a produção média anual dos canteiros que ficaram sempre sem adubo e sem calcário foi de tão sòmente 174 kg/ha, a dos que receberam conjuntamente todos os fatôres estudados atingiu 910 kg/ha, equiparando-se à que se obtém em boas terras «de cultura».


SUMMARY

An experiment was conducted at Campinas, State of São Paulo, to study the effect of lime, green manure and mineral fertilizers on the yield of dry beans (Phaseolus vulgaris L.) on a poor soil with «cerrado» vegetation.
The response to green manure was positive, but small, in the presence of NPK, and negative in the absence of that fertilizer. Lime and phosphorus were the principal yield increasing factors. In the average of two years, the effect of phosphorus corresponded to +123%. In the first year, superphosphate was superior to Olinda (rock) phosphate; in the second, however, it was inferior. Liming enhanced the effect of superphosphate but depressed that of Olinda phosphate. While the average annual yield of the «no lime, no fertilizers plots was only 174 kg/ha (kilograms per hectare), that of the plots treated with lime, green manure, phosphorus (in the green manure year), and additionally with NPK in the first and exclusively with N in the second dry bean years reached 910 kg/ha. This yield is equivalent to those normally obtained in fertile soils.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

Recebido para publicação em 18 de junho de 1965.

 

 

1 Contratado pelo Conselho Nacional de Pesquisas, para colaborar com técnicos do Instituto Agronômico. Sua colaboração no presente trabalho foi prestada na apresentação e interpretação dos resultados obtidos.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License