SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 númeroUNICOReação do fórmio a diferentes fertilizantesfosfatadosUma nova espécie do gênero Stifftia Mikan índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Bragantia

versão impressa ISSN 0006-8705
versão On-line ISSN 1678-4499

Bragantia vol.29 no.unico Campinas jan. 1970

http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87051970000100015 

Variedades de soja indiferentes ao fotoperiodismo e tolerantes a baixas temperaturas*

 

Soybean varieties insensible to photoperiodism and tolerant to low temperatures

 

 

Shiro MiyasakaI; Geraldo GuimarãesII; Romeu A. S. KiihlIII; Luiz A. C. LovadiniIII; Joel Domingos DemattêIII

IEngenheiro-agrônomo, Seção de Leguminosas
IIEngenheiro-agrônomo, Campo de Pesquisas do Serviço do Vale do Paraíba
IIIEngenheiros-agrônomos, Seção de Leguminosas, Instituto Agronômico

 

 


SINOPSE

Experiências com variedades de soja foram conduzidas na Estação Experimental Central "Theodureto de Camargo", em Campinas, e no Campo de Pesquisas do Serviço do Vale do Paraíba, em Água Preta, Pindamonhangaba, visando a produção de grãos ou de forragem, durante o inverno. Nesse período, em que prevalecem dias curtos e baixas temperaturas, verificou-se que o cultivar Aliança Preta-1 pode fornecer excelente produção de grãos (1.700 kg/ha) e que o cultivar Santa Maria-1 tem comportamento muito bom como forrageira, apresentando produção de massa verde da ordem de 22 toneladas por hectare.
O comportamento dos cultivares mencionados sugere a existência de germoplasma indiferente ao fotoperiodismo e tolerante a baixas temperaturas.


SUMMARY

In a preliminary trial conducted at Campinas, during the winter of 1957, it was found that a few soybean varieties could grow and produce grains and hay relatively well during that time of the year.
During the winter of 1958, a trial including 12 varieties selected according to the informations obtained in 1957, was conducted at Pindamonhangaba (Vale do Paraíba — SP) in irrigated fields. The cultivar "Aliança Preta-1" produced 1.700 kg/ha of grains and had a life cycle of 120 days. The cultivar "Santa-Maria-1" flowered irregularly 90-120 days after emergence, produced 22 ton/ha of mass and was 0,82 m tall.
This behavior was unexpected and the cultivar "Santa Maria-1" is apparently insensible to the short days which induce early flowering.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

LITERATURA CITADA

1. GARNER, W. W. & ALLARD, H. A. Effect of relative length of day and night and other factors of the environment on growth and reproduction in plants. J. agric. Res. 18:553-606, 1929.         [ Links ]

2. HILLMAN, W. S. The physiology of flowering. New York, Holt, Reinehart and Winston, 1963. 164p.         [ Links ]

3. HOWELL, R. W. Physiology of the soybean. In: Norman, A. G., ed. The soybean... New York, Academic Press, 1963. p. 75-124.         [ Links ]

 

 

Recebido para publicação cm 26 de dezembro de 1969.

 

 

* Trabalho apresentado no I Encontro de Técnicos da Região Centro Sul para Discussão dos Problemas relacionados às Leguminosas Forragelras, realizado de 10 a 12 de setembro de 1969, em Nova Odessa, SP.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons