SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 númeroUNICOReação do fórmio a diferentes fertilizantesfosfatadosUma nova espécie do gênero Stifftia Mikan índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Bragantia

versão On-line ISSN 1678-4499

Bragantia vol.29 no.unico Campinas jan. 1970

http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87051970000100015 

Variedades de soja indiferentes ao fotoperiodismo e tolerantes a baixas temperaturas*

 

Soybean varieties insensible to photoperiodism and tolerant to low temperatures

 

 

Shiro MiyasakaI; Geraldo GuimarãesII; Romeu A. S. KiihlIII; Luiz A. C. LovadiniIII; Joel Domingos DemattêIII

IEngenheiro-agrônomo, Seção de Leguminosas
IIEngenheiro-agrônomo, Campo de Pesquisas do Serviço do Vale do Paraíba
IIIEngenheiros-agrônomos, Seção de Leguminosas, Instituto Agronômico

 

 


SINOPSE

Experiências com variedades de soja foram conduzidas na Estação Experimental Central "Theodureto de Camargo", em Campinas, e no Campo de Pesquisas do Serviço do Vale do Paraíba, em Água Preta, Pindamonhangaba, visando a produção de grãos ou de forragem, durante o inverno. Nesse período, em que prevalecem dias curtos e baixas temperaturas, verificou-se que o cultivar Aliança Preta-1 pode fornecer excelente produção de grãos (1.700 kg/ha) e que o cultivar Santa Maria-1 tem comportamento muito bom como forrageira, apresentando produção de massa verde da ordem de 22 toneladas por hectare.
O comportamento dos cultivares mencionados sugere a existência de germoplasma indiferente ao fotoperiodismo e tolerante a baixas temperaturas.


SUMMARY

In a preliminary trial conducted at Campinas, during the winter of 1957, it was found that a few soybean varieties could grow and produce grains and hay relatively well during that time of the year.
During the winter of 1958, a trial including 12 varieties selected according to the informations obtained in 1957, was conducted at Pindamonhangaba (Vale do Paraíba — SP) in irrigated fields. The cultivar "Aliança Preta-1" produced 1.700 kg/ha of grains and had a life cycle of 120 days. The cultivar "Santa-Maria-1" flowered irregularly 90-120 days after emergence, produced 22 ton/ha of mass and was 0,82 m tall.
This behavior was unexpected and the cultivar "Santa Maria-1" is apparently insensible to the short days which induce early flowering.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

LITERATURA CITADA

1. GARNER, W. W. & ALLARD, H. A. Effect of relative length of day and night and other factors of the environment on growth and reproduction in plants. J. agric. Res. 18:553-606, 1929.         [ Links ]

2. HILLMAN, W. S. The physiology of flowering. New York, Holt, Reinehart and Winston, 1963. 164p.         [ Links ]

3. HOWELL, R. W. Physiology of the soybean. In: Norman, A. G., ed. The soybean... New York, Academic Press, 1963. p. 75-124.         [ Links ]

 

 

Recebido para publicação cm 26 de dezembro de 1969.

 

 

* Trabalho apresentado no I Encontro de Técnicos da Região Centro Sul para Discussão dos Problemas relacionados às Leguminosas Forragelras, realizado de 10 a 12 de setembro de 1969, em Nova Odessa, SP.