SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 número1'Januaria': a new late ripening plum índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Bragantia

versión On-line ISSN 1678-4499

Bragantia v.44 n.1 Campinas  1985

http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87051985000100050 

NOTAS

 

Frutificação do marmeleiro 'Provence'1

 

Frutification of the quince tree cv. Provence

 

 

Fernando Antonio Campo Dall'OrtoI, 2; Mário OjimaI; Wilson BarbosaI, 2; Orlando RigitanoII; José Carlos SabinoIII, 2; Ary de Arruda VeigaIII

ISeção de Fruticultura de Clima Temperado, Instituto Agronômico (IAC), Caixa Postal 28, 13100 - Campinas (SP)
II
Divisão de Horticultura, IAC
III
Estação Experimental de Tietê, IAC

 

 


RESUMO

O emprego do marmeleiro como porta-enxerto de pereiras para a formação de plantas anãs constitui prática cultural antiga na Europa, notadamente na França, de cujos trabalhos de seleção, com essa finalidade, resultaram os marmeleiros tipo 'Provence', atualmente disseminados em todo o mundo, nos pomares comerciais de pereiras enxertadas sobre marmeleiro. Propagado vegetativamente, o 'Provence' não é normalmente reconhecido como um tipo de marmeleiro de valor comercial para o aproveitamento de seus frutos. Entretanto, de modo surpreendente, constatou-se em um experimento realizado com essa variedade, na Estação Experimental de Tietê, do Instituto Agronômico, em plantas com quatro anos de condução, e na safra de 1984, uma produção média de 4.750kg/ha de marmelos de bela aparência e ótima qualidade, enquanto 'Portugal', a mais importante variedade cultivada em São Paulo, produziu apenas 2.021kg/ha. Ao lado das boas características produtivas das plantas, os frutos apresentaram-se como de possível aptidão comercial e, industrializados experimentalmente, propiciaram a manufatura de excelente marmelada.

Termos de indexação: 'Provence', marmeleiro, frutificação, doce em pasta.


SUMMARY

This paper relates the behavior of 'Provence' quince trees at Tietê Experimental Station of the Instituto Agronômico, State of São Paulo, Brazil. This quince variety has been improved mainly to be used in European countries, particularly in France, as pear rootstock for the growing of dwarf pear trees. It is not commercially grown for its fruits utilization. However, it was recently observed that four-year-old 'Provence' quince trees, in the first crop, yielded an average of 4,750kg/ha of high quality fruits. In the some plot, similar 'Portugal' quince trees, the main commercial variety grown in the State of São Paulo, yielded only 2,021Kg/ha. Besides the good characteristics of vigor and fruitfulness of the 'Provence' quince trees, its fruits showed to be an excellent raw material for industrialization as jam of superior quality.

Index terms: 'Provence', quince tree, frutification, jam.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CAMARGO, F.C. & GONÇALVES, R.D. A cultura do marmeleiro - o combate à entomosporiose. 2.ed. São Paulo, Secretaria da Agricultura, Indústria e Comércio do Estado de São Paulo, 1943. 18p. (Circular, 13)        [ Links ]

CAMPO DALL'ORTO, F.A. Marmeleiro — propagação seminífera, citogenética e radiossensitividade — bases ao melhoramento genético e a obtenção de porta-enxertos. Piracicaba, ESALQ/USP, 1982. 161p. Dissertação. (Mestrado)        [ Links ]

LAINE, R.E.C. & QUAMME, H.A. Pears - quince rootstocks. In: ADVANCES in Fruit Breeding. West Lafayette, Indiana, Purdue University Press, 1975.p.63-64.        [ Links ]

MARTINEZ-ZAPORTA, F. Propagation de las variedades frutales comerciales. In: FRUTICULTURA. Madrid, Instituto Nacional de Investagaciones Agronômicas, Ministerio de Agricultura, 1964. p.327-464.        [ Links ]

RIGITANO, O. O marmeleiro e sua cultura. São Paulo, Ed. Melhoramento, 1957. 31p.        [ Links ]

__________, & OJIMA, M. Seleção de peras pouco exigentes de frio. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA, 24., São Paulo, 1972. Resumos, p.416.        [ Links ]

__________; __________& ALVES, S. Pereiras enxertadas sobre marmeleiros. Campinas, Instituto Agronômico, 1975. 15p. (Boletim técnico, 25)        [ Links ]

 

 

Recebido para publicação em 1º de junho de 1984.

 

 

1 Os autores agradecem aos Irmãos Caji, da Fruticultura Cristal, Atibaia (SP), a cessão do material de propagação, e ao Sr. A. S. Viotto, da Indústria Fafá, Tietê, a confecção experimental da marmelada.
2 Com bolsa de suplementação do CNPq.