SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.84 issue1Statistical and epidemiological methods in prevalence studies: odds ratio vs. prevalence ratio author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

J. Pediatr. (Rio J.) vol.84 no.1 Porto Alegre Jan./Feb. 2008

http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572008000100018 

CARTAS AO EDITOR

 

Dados com valores inusitados devem ser checados

 

 

Prezado Editor,

Ressaltando a excelente qualidade do artigo "Nutritional assessment of iron status and anemia in children under 5 years old at public day care centers", de Vieira et al.1 (Jornal de Pediatria, Vol. 83, Nº 4, 2007), gostaria de saber dos autores do artigo se não haveria um erro de digitação nos valores de protoporfirina eritrocitária livre (PEL) constantes da Tabela 3: não seriam, por exemplo, 67 (61-74) , 55 (53-57) e 50 (48-52)? Mesmo se tratando de médias geométricas (antilogaritmo da média aritmética dos logaritmos dos valores originais), não consigo entender como os valores transformados foram de 6,7 (6,1-7,4), etc., conforme constam na referida tabela (comparar com o valor de 69,6% das crianças que apresentaram níveis de PEL acima de 40 µmol/mol heme, Tabela 1). Outra possibilidade que pensei seria que os valores referidos fossem, na verdade, média aritmética dos logaritmos naturais (base e) dos valores originais, mas isso não consta da metodologia, o que torna essa hipótese menos provável.

Gostaria, também, que os valores de ferritina sérica, constantes da Tabela 3, fossem confirmados, pois a magnitude destes valores é possível, embora igualmente "estranha", por me parecer um pouco baixa em relação à informação constante da Tabela 1, onde se lê que 30,8% das crianças tiveram valores abaixo de 12 ng/mL.

Agradeço a gentileza de encaminhar este pedido de esclarecimento aos autores.

 

 

Não foram declarados conflitos de interesse associados à publicação desta carta.

Marcos Borato Viana
Professor titular, Departamento de Pediatria, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG.

 


 

Resposta dos autores

 

 

Prezado Editor,

Referente ao nosso artigo1, queremos informar que os comentários feitos pelo Dr. Marcos Borato Viana são inteiramente pertinentes, uma vez que os dados apresentados dizem respeito aos valores de ferritina sérica (FerS) e protoporfirina eritrocitária livre (PEL) em antilogaritmo da base 10, e não em logaritmo natural, como é o recomendado. Neste sentido, se possível, solicitamos que os valores corrigidos da Tabela 2 abaixo sejam incluídos. Pedimos que também sejam publicadas as informações corretas para os valores de FerS e PEL na Tabela 3. Coerentemente, em Métodos, página 371, no 5º parágrafo, 4ª linha, onde se lê (log10), leia-se (logn).

 

 

Não foram declarados conflitos de interesse associados à publicação desta carta.

Ana Cláudia F. Vieira, Alcides S. Diniz, Poliana C. Cabral, Rejane S. Oliveira, Margarida M. F. Lola, Solange M. M. Silva, Patrick Kolsteren

 


 

Referências

1. Vieira AC, Diniz AS, Cabral PC, Oliveira RS, Lóla MM, Silva SM, et al. Nutritional assessment of iron status and anemia in children under 5 years old at public daycare centers. J Pediatr (Rio J). 2007;83(4):370-376.        [ Links ]