SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.56 issue3Aveolar recruitment maneuver in anesthetic practice: how, when and why it may be useful author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Rev. Bras. Anestesiol. vol.56 no.3 Campinas May/June 2006

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942006000300013 

NECROLÓGICO

 

Dr. Marcos Pedro Canassa - *29/06/1950 – 29/06/2005

 

 

Faleceu no dia 7 de julho próximo passado, após mais de três anos de convívio com a doença, o colega admirado por todos, Marcos Pedro Canassa.

Filho de Pedro Canassa e Elena Arduini Canassa, nasceu em Conquista, MG. Aos quatro anos de idade sua família mudou para Uberaba, onde cursou o primeiro e segundo graus.

Formado em 1977 pela Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro (FMTM), atualmente Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Foi integrante da primeira turma de Médicos em Especialização em Anestesiologia do Hospital Universitário da UFRJ (1978-1979). Com muita alegria e satisfação sempre se lembrava dos integrantes do CET que o preparou: Doutores Bento Gonçalves, Calasans, Carmen, Drumond, Peter Spiegel, assim como os da geração seguinte, Luiz Bomfim e Fabiano. Em 1980, obteve o primeiro lugar em concurso público federal para integrar o recém-criado Serviço de Anestesiologia do Hospital Escola (HE) da FMTM. Foi o grande incentivador para a implantação da Residência em Anestesiologia no HE da FMTM (MEC), iniciada em 1980, e posteriormente da especialização (SBA). Nos anos de 1980 e 1981 prestou com brilhantismo o exame para obtenção do TEA, hoje TSA.

No ano de 1981, cursamos o primeiro curso de Reanimação Cardiopulmonar e Cerebral (RCPC), organizado pelos Doutores Masami Katayama e John Cook Lane, realizado no Hospital da Bosch, em Campinas. Em duas outras oportunidades (1982 e 1985) voltamos a freqüentar este mesmo curso, já com a estação Mega.

 

 

Em 8 de janeiro de 1983, casou-se com Ivonete de Faria Canassa, tendo dois filhos: Paulo Guilherme, que tornou realidade um dos sonhos do pai ao ingressar em 2003 na FMTM, e Ana Luisa. Portador de uma voz clara e impostada, com freqüência era o mestre de cerimônia em reuniões sociais, tendo sido apresentador de programas musicais em rádio.

Homem de princípios morais rígidos, na sua fase final de vida negou-se de forma incisiva a acatar a orientação de usar a cannabis sativa na terapia paliativa da dor.

Com o falecimento do amigo Canassa perdemos não apenas o convívio de um profissional exemplar, mas também perdemos exemplos de cidadania e de um homem livre e de bons costumes.

 

Nilson de Camargos Roso, TSA
Co-Responsável pelo CET do HE da FMTM