SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue1A REBEn e o saber na enfermagemCentral de diluição: uma proposta da comissão de controle de infecção hospitalar author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Enfermagem

Print version ISSN 0034-7167

Rev. bras. enferm. vol.37 no.1 Brasília Jan./Mar. 1984

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71671984000100002 

ARTIGO CIENTÍFICO

 

O professor de enfermagem - atuação em campo clínico

 

 

Marie Germaine Claire Lanthier

Professor Adjunto, UFMA COREn-MA 013502

 

 


RESUMO

O estudo procurou averiguar a opinião dos estudantes de enfermagem a respeito de determinados papéis desempenhados pelos professores em campo clínico, a fim de saber qual destes mais influencia na sua aprendizagem. Os três papéis escolhidos - Orientador Facilitador e Modelo - fundamentam-se nas três seguintes teorias: Bloom. Rogers e Bandura Os résultados entretanto, mais acentuada no grupo de estudantes que se acham nos últimos períodos do curso.


ABSTRACT

The study was to verify the students' opinions to the role of nursing teacher in clinical situacion, to know what is the most important in learning: orientation, facilitator and as a model as preconized by Bloom, Rogers and Bandura. The results described the teacher as a model, and it is predominant among the students of the last period of the course.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BANDURA, A. Aprendizagem social e imitação: teoria da modelagem. In: SAHAKIAN, W. S. Aprendizagem: sistemas, modelos e teorias.2. ed. Rio de Janeiro, Interamericana, 1980. cap. 8 p. 261 - 73.         [ Links ]

______. Modificação do comportamento. Rio de Janeiro, Interamericana, 1979. 390 p.         [ Links ]

______. & WALTERS, R. H. Aprendizaje social y desarrollo de la personalidad. Madrid, Alianza 1978. 293 p.         [ Links ]

BLOOM, B. S. Características humanas e aprendizagem escolar: uma concepção revolucionária para o ensino. Rio de Janeiro, Globo, 1981. 306 p.         [ Links ]

CAMPOS, H. de. Estatística experimental não para-métrica. 3. ed. Piracicaba, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, 1979. p. 228 - 36.         [ Links ]

CARVALHO, A. C. de. A doente de enfermagem como modelo a ser imitado. Rev. Bras. Enf., Rio de Janeiro, 26(6): 527 - 31, out./dez. 1973.         [ Links ]

DI LASCIO, C. M. D. S. Integração do recém-graduado na vida profissional. Rev. Bras. Enf., Rio de Janeiro, 23 (3/6): 57 - 72, jul./dez. 1970.         [ Links ]

KRAMER, M. O conceito de modelo como estratégia de ensino. Rev. Esc. Enf. USP, São Paulo, 7 (2): 225 - 41, ago. 1973.         [ Links ]

DAUEN, K. C. The clinical instructor as Role Model. J. Nurs. Educ. Thorofare, 13 (3): 33 - 40. Aug. 1974.         [ Links ]

RODRIGUES, A. R. P. Teoria de papéis e enfermagem: o papel do enfermeiro psiquiátrico em ambulatório. Ribeirão Preto, 1978. 169 p. (Dissertação de Mestrado - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da USP).         [ Links ]

ROGERS, C. R. Liberdade para aprender. 4. ed. Belo Horizonte, Interlivros, 1978. 330 p.         [ Links ]

SIEGEL, S. Estatística não paramétrica para as ciências do comportamento. São Paulo, Mc Graw-Hill do Brasil, 1975. p. 189 - 96.         [ Links ]

 

 


ANEXO 1 - Clique para ampliar

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License