SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 número2-3Comunicação enfermeiro-clienteA enfermagem como prática social índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Enfermagem

versão impressa ISSN 0034-7167

Rev. bras. enferm. vol.40 no.2-3 Brasília abr./set. 1987

https://doi.org/10.1590/S0034-71671987000300009 

ARTIGOS

 

Diagnóstico de saúde de comunidade com o atividade discente de enfermagem, utilizando o método de projeto

 

 

Maria Yvone Chaves Mauro

Doutor, Docente Livre e Mestre (EEAN- UFRJ).Professora Titular do Departamento de Enfermagem de Saúde Pública (EEAN - UFRJ). Enfermeira Sanitarista - ENSP - MS. Enfermeira de Saúde Comunitária no CMS da IRA-SMS-RJ

 

 


RESUMO

Trata o estudo de uma experiência discente utilizando uma técnica administrativa - MÉTODO DE PROJETO - adaptado à prática de enfermagem, em Saúde da Comunidade. O estudo foi realizado por alunos do último período do Curso de Graduação da Escola de Enfermagem Ana Nery da UFRJ. A experiência visava desenvolver com os estudantes um método ativo de ensino e aprendizagem, a fim de capacitá-los a realizar todas as fases do Diagnóstico de Saúde de uma comunidade.


ABSTRACT

It is a study on a learning experience that utilizes an adminstrative techine - PROJECT METHOD - adapted to nursing practice, in Community Health. The study was carried out at "Escola de Enfermagem Ana Nery da UFRJ" (Ana Nery School of Nursing of the Federal University of Rio de Janeiro) by senior students in their last year of Graduation Course. The experience aimed at developing an active teaching/learning method with the students, so as to qualifity them for the performing of all phases of Health Diagnosis of a community.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. ARCHER, S.E. FLESHMAN, R. Enfermeira de Salud Comunitária. OPS/OMS, 1977.         [ Links ]

2. BRASIL, Ministério da Saúde. Orientação para Organização de Centros de Saúde: O Planejamento Local. Brasília, Normas e Manuais Técnicos, 20, 1985.         [ Links ]

3. FREEMAN, R.B. Enfermeira de Salud Pública. México, Nueva Ed. Interamericana. 1971.         [ Links ]

4. GIDEON, H. Diagnóstico de Comunidade: Ponto de Partida para Programas de Saúde Comunitária/passos rumo a Saúde Comunitária. São Paulo, Ed. Paulinas, 1979.         [ Links ]

5. GONÇALVES, R. Didática Geral. 8 ed., Rio de Janeiro, Liv. Freitas Bastos, S.A., 1976.         [ Links ]

6. JEQUER, N. La tecnologia apropriada necessita "empuje" político. Foro Mundial de la Salud,2(4):628-31, 1981.         [ Links ]

7. MAURO, M.Y.C. Método de Projetos em Enfermagem de Saúde Pública. Rio de Janeiro, Escola de Enfermagem da UFRJ. Tese apresentada ao Concurso de Professor Titular. 1982.         [ Links ]

8. ______ . Experiência Docente Assistencial: Efeitos sobre o rendimento dos alunos de Habilitação em Saúde Pública. Rio de Janeiro, 1981.         [ Links ]

9. PARETA, J.M.M. & D'ANDRETA Jr. A.R.M. Saúde da Comunidade, São Paulo, Ed. Mc Graw-Hill do Brasil Ltda, 1976.         [ Links ]

 

 

ANEXO I

ROTEIRO SIMPLIFICADO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO (aplicação em Enfermagem)

1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO

Órgão, Programa, Denominação, Datas previstas de Início e Término, localização e Gerência.

2. JUSTIFICATIVA

Breve relato sobre a origem do Projeto e a explicação de sua necessidade, com base em dados que permitam a delimitação do problema; justificar a ação proposta, na melhor alternativa de solução e os resultados esperados; indicar as interrelações e repercussões favoráveis.

3. OBJETIVOS

Geral: Explicitar de modo claro e preciso a finalidade do Projeto.

Específicos: Os resultados esperados, em termos operacionais orientados para a utilização dos recursos, obtenção dos resultados e retornos vantajosos.

4. METAS

Quantificação dos objetivos e sua localização no espaço geográfico e temporal. Define as etapas, as fases de execução, sua vinculação e orienta a liberação dos recursos.

5. CUSTOS (GASTOS/ORÇAMENTO)

Recursos necessários a execução do mesmo. Discrimina os custos das atividades, as fontes dos recursos, gastos previstos.

6. ESTRATÉGIAS DE EXECUÇÃO

Explicitar os procedimentos e os mecanismos através dos quais são desenvolvidas as ações necessárias para a consecução do Projeto. Órgãos envolvidos, cronologia das fases, responsabilidades definidas, coordenação, implementação, suporte, participação, interrelações.

7. CRONOLOGIA DE EXECUÇÃO

Prazos, Recursos e Produtos esperados.

8. ACOMPANHAMENTO, CONTROLE E AVALIAÇÃO

- Acompanhamento: Como fazer a verificação constante em termos de limites de tempo e espaço.
- Controle: Verificação da quantidade e qualidade.
- Avaliação: Estabelecer os critérios de como verificar o alcance dos resultados.

9. RELATÓRIO FINAL

Introdução
Desenvolvimento
Conclusões e Sugestões

10. PLANO DE INTERVENÇÃO

Propostas alternativas para a solução dos problemas.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons