SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 issue2Pesquisando o passadoPesquisa como instrumento da prática author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Enfermagem

Print version ISSN 0034-7167

Rev. bras. enferm. vol.48 no.2 Brasília Apr./June 1995

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71671995000200008 

ARTIGOS

 

A filosofia na formação do enfermeiro - algumas considerações*

 

 

Neusa ColletI; Jacó Fernando SchneiderII

IEnfermeira, Mestranda na Área de Enfermagem Fundamental da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP, Docente do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual do Oeste do Paraná- UNIOESTE
IIEnfermeiro, Mestrando na Área de Enfermagem Psiquiátrica da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto- USP, Docente do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual do Oeste do Paraná- UNIOESTE

 

 


RESUMO

O estudo objetiva promover uma reflexão sobre a importância da Filosofia para a formação do enfermeiro. Com este propósito, buscamos na literatura, questões que nos embasem sobre o tema, enfocando a importância dessa compreensão para a pesquisa científica em enfermagem.

Unitermos: Educação em enfermagem - Filosofia em enfermagem - Pesquisa em enfermagem


ABSTRACT

The study has objective to promote a reflection about the importande of philosophy for nurse's formation. For this purpose, we search of questions in the literature that could give foundations aboutthe theme, focusing on the importance forscientific nursing research.

Keywords: Education, nursing - Philosophy, nursing - Nursing research.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. ALVES, R. Filosofia da ciência: introdução ao jogo e suas regras. 17 ed., São Paulo: Brasiliense, 1993.         [ Links ]

2. ARANHA, M.L.A., MARTINS, M.H.P. Filosofando: introdução à filosofia. São Paulo: Moderna, 1986.         [ Links ]

3. CASSUTTA, F. Elementos para a leitura dos textos filosóficos. Trad. por Ângela de Noronha Begnami et al. São Paulo: Martins Fontes, 1994.         [ Links ]

4. JAPIASSU, H. & MARCONDES, G. Dicionário básico filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 1991.         [ Links ]

5. LEOPARDI, M.T. Por quê filosofia em enfermagem. Texto & Contexto - Enfermagem, Florianópolis, v.2, n.1, p.5-12, jan./jun. 1993.         [ Links ]

6. PADOVANI, H. E CASTAGNOLA, L. História da filosofia. 3. ed., São Paulo:Melhoramentos, 1958.         [ Links ]

7. PINTO, AV. Ciência e existência: problemas filosóficos da pesquisa científica. 3. ed. Rio de janeiro: Paz e Terra, 1979.         [ Links ]

8. RODRIGUES, N. Filosofia...para não filósofos. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1989.         [ Links ]

 

 

Recebido para publicação em 28.11.1994.
Aprovado para publicação em 8.3.1995.

 

 

* Agradecimento especial ao filósofo Francisco de Assis Correia, professor do curso de Enfermagem da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, pela colaboração na realização deste artigo.
1 Metafísica: significa literalmente "após a física", e passando a significar depois, devido a sua temática, "aquilo que está além da física, que a transcende". A diferença (entre a física e a metafísica) repousa, grosso modo, sobre a distinção kantiana entre fenômeno e coisa-em-si. Por metafísica entende-se toda pretensão a conhecimento que busque ultrapassar o campo da experiência possível.(4)
2 O conceito de verdade utilizado neste texto não se refere a verdades absolutas, mas sempre relativas, enquanto apreensão de uma realidade num determinado momento histórico.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License