SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue3Discent development and nursing professional identity: the systems of concepts as learning mediatorsFrom soul care to body care: a new comprehension of the history of nursing author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Enfermagem

Print version ISSN 0034-7167

Rev. bras. enferm. vol.51 no.3 Brasília July/Sept. 1998

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71671998000300007 

ARTIGOS

 

Um objeto de estudo sobre ensino de enfermagem psiquiátrica e saúde mental

 

An object study about psychiatric nursing and mental health teaching

 

Un objeto de estudio sobre enseñanza de enfermería psiquiátrica y salud mental

 

 

Luciane Prado KantorskiI; Graciette Borges da SilvaII

IProfessora Adjunta da Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia da Universidade Federal de Pelotas e Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
IIProfessora Associada da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

 

 


RESUMO

O artigo aborda a construção de um objeto de estudo sobre o ensino de enfermagem psiquiátrica e saúde mental. Apóia-se no referencial teóricometodológico marxista redimensionando conceitos como o ensino - enquanto prática de reprodução e resistência - ideologia/contra-ideologia, atores/sujeitos sociais, saúde mental e reforma psiquiátrica.

Palavras chave: Ensino - Enfermagem psiquiátrica - Saúde mental - Reforma psiquiátrica.


ABSTRACT

This article approaches the construction of a study object about the psychiatric nursing teaching and mental health. It is supported on the Marxist theoretical-methodological referential making a re-dimensioning of concepts as teaching - as a reproduction and resistance practice - ideology/counter-ideology, actors/social subjects, mental health and the psychiatric reform.

Keywords: Teaching - Psychiatric nursing -Mental health - Psychiatric reform.


RESUMEN

El artículo trata de la construcción de un objeto de estudio sobre la enseñanza de enfermería psiquiátrica y salud mental. Se apoya en el referencial teórico-metodológica marxista redimensionando conceptos çomo la enseñanza por ahora práctica de reproducción y resistencia - ideología/contra-ideología, actores/sujetos sociales, salud mental y reforma psiquiátrica.

Palabras clave: Enseñanza - Enfermería psiquiátrica - Salud mental - Reforma psiquiátrica.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. AMARANTE, P.. Algumas reflexões sobre ética, cidadania e desinstitucionalização na reforma psiquiátrica. Saúde Debate, n. 45, p. 43-46, dez. 1994.         [ Links ]

2. ARANTES, E. C.. O ensino de relacionamento terapêutico em enfermagem psiquiátrica. R. Bras. Enferm., v. 26, n. 6, p. 439-446, 1973.         [ Links ]

3. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM. Relatório final do levantamento de recursos e necessidades de enfermagem no Brasil 1956/1958. Brasília, 1980.         [ Links ]

4. BARROS, S.. O Louco, a loucura e a alienação institucional: o ensino de enfermagem psiquiátrica sub judice. São Paulo, 1996. 202p. Tese (Doutorado) - Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo.         [ Links ]

5. BRAGA, V. A. B.. A enfermagem e a disciplina enfermagem psiquiátrica: visão da aluna. Ribeirão Preto, 1993. 138 p. Dissertação (Mestrado) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.         [ Links ]

6. CASTORIADIS, C.. A instituição imaginária da sociedade. Trad. de Guy Reynaud. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991.         [ Links ]

7. CHAUÍ, M.. Conformismo e resistência: aspectos da cultura popular no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1986.         [ Links ]

8. ______. O que é ideologia. 34. ed. São Paulo: Brasiliense, 1991. (Coleção Primeiros Passos, n. 13).         [ Links ]

9. FAGUNDES, S.. Saúde mental coletiva: a construção no Rio Grande do Sul. In: BEZERRA JÚNIOR, B.; AMARANTE, P. (orgs.). Psiquiatria sem hospício: contribuições para o estudo da reforma psiquiátrica. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1992. p. 57-68.         [ Links ]

10. FERNANDES, D. A. B.. Plano de ensino em enfermagem psiquiátrica. R. Bras. Enferm., v. 12, n. 4, p. 380-403, 1959.         [ Links ]

11. FERNANDES J. D.. O ensino de enfermagem e de enfermagem psiquiátrica no Brasil. Salvador, 1982. 111 p. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal da Bahia.         [ Links ]

12. FOREGATTO, A.R.F.; SAEKI, T.. Dificuldades encontradas pelos alunos de enfermagem ao estagiar num hospital psiquiátrico tradicional. R. Enferm. Esc. Enfermagem. Ribeirão Preto, v. 1, n. 2, p. 56-62, 1973.         [ Links ]

13. FRAGA, M. N. O..; DAMASCENO, R. N.; CALIXTO, M.L.G. Ensino de relacionamento terapêutico em enfermagem psiquiátrica: dificuldades e perspectivas. R. Bras. Enferm., v. 39, n. 2/3, p. 94-102, abr./set. 1986.         [ Links ]

14. GRAMSCI, A.. A concepção dialética da história. Trad. de Carlos Nelson Coutinho. 9. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991a.         [ Links ]

15. ______. Os intelectuais e a organização da cultura. Trad. de Carlos Nelson Coutinho. 8. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991b.         [ Links ]

16. KONDER, L.. O que é dialética. São Paulo: Brasiliense, 1981. (Coleção Primeiros Passos, n.23).         [ Links ]

17. LOBATO, R. C.. Influência da disciplina enfermagem psiquiátrica na formação do enfermeiro. Ribeirão Preto, 1989. 88p. Dissertação (Mestrado) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.         [ Links ]

18. MARX, K.; ENGELS, F.. A ideologia alemã. Trad. de Luis Cláudio de Castro e Costa. São Paulo: Martins Fontes, 1989.         [ Links ]

19. MINZONI, M. A.. Levantamento do ensino da enfermagem psiquiátrica nas escolas de enfermagem do Brasil. R. Bras. Enferm., v. 9, n. 5/6, p. 558-568, out./dez. 1966.         [ Links ]

20. PROENÇA, J. F.. Compartilhando reflexões sobre o ensino de enfermagem psiquiátrica na Escola de Enfermagem da Universidade Federal Fluminense. Niterói, 1993. 52p. Dissertação (Mestrado) - Escola de Enfermagem, Universidade Federal Fluminense.         [ Links ]

21. SADER, Eder.. Quando novos personagens entram em cena: experiências e lutas dos trabalhadores da Grande São Paulo 1970-1980. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.         [ Links ]

22. SILVA, M.C.P.. Análise do ensino da disciplina enfermagem psiquiátrica nos cursos de graduação em enfermagem da Grande São Paulo. São Paulo, 1991. 129p. Dissertação (Mestrado) - Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo.         [ Links ]

23. STEFANELLI, M. C.. Ensino de técnica de comunicação terapêutica enfermeira-paciente parte I. R. Esc. Enferm. USP, São Paulo, v. 20, n. 2, p. 161-183, ago. 1986.         [ Links ]

24. TEIXEIRA, M.B.. Percepção e sentimento das alunas durante o período em que estavam cursando a disciplina de enfermagem psiquiátrica do curso de graduação em enfermagem. São Paulo, 1988. 221 p. Tese (Doutorado) - Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo.         [ Links ]

25. UNGARETTI, N. M.. Orientação da cadeira de enfermagem psiquiátrica da Escola de Enfermagem de Porto Alegre. R. Bras. Enferm., v. 9, n. 4, p. 285-294, 1956.         [ Links ]

 

 

1 CHAUÍ (1986) aborda o conformismo e a resistência a partir de um estudo da cultura popular em uma sociedade com traços autoritários, como a brasileira, afirmando que a cultura popular se efetua dentro da cultura dominante, podendo resistir a ela. Remarca que na cultura popular observam-se aspectos de resistência que podem ser difusos - como o humor anônimo, os ditos populares - ou localizados em ações coletivas. A autora não se refere a ações deliberadas de resistência, mas a algumas práticas que, sendo dotadas de certa lógica, se configuram em formas de resistência.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License