SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue4Gender repersentations and morality in the nursing professionTransformações paradigmáticas do cuidado a partir do "mundo-vivido" de enfermeiros pediatras author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Enfermagem

Print version ISSN 0034-7167

Rev. bras. enferm. vol.51 no.4 Brasília Oct./Dec. 1998

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71671998000400013 

PÁGINA DO ESTUDANTE

 

Estudo das ausências da equipe de enfermagem

 

The study about nursery group lack

 

Estudio de las ausencias del equipo de enfermería

 

 

Janaina Haidê Rodrigues BelemI; Raquel Rapone GaidzinskiII

IBolsista do 7º semestre do Curso de Graduação em Enfermagem da Escola de Enfermagem USP, bolsista de Iniciação Cietífica - CNPq
IIEnfermeira. Professora Doutora do Departamento de Orientação Profissional da Escola de Enfermagem da USP

 

 


RESUMO

As ausências dos elementos da equipe de enfermagem comprometem a organização do trabalho causando sobrecarga dessa equipe, e queda na qualidade da assistência de enfermagem. O presente estudo caracteriza o tipo e distribuição das ausências da equipe de enfermagem em um hospital geral de grande porte, propondo um índice de Segurança Técnica para cobertura das ausências a partir da realidade investigada. Foram estudadas 8 tipos de ausências entre previstas e não previstas. O maior número de tipos de ausências encontradas foram aquelas referentes à ausências previstas, em seqüência encontramos licença maternidade representando o maior número de ausências não previstas.

Palavras-chave: Ausência, Absenteísmo, Equipe de enfermagem


ABSTRACT

The absence of elements of nursing staff jeopardizes the work organization causing overload on this staff and reduction of quality on the nursing assistance. The present study characterizes the type and distribution of absences of the nursing staff in a general far-reaching hospital, purposing a Technical Safety Rate to cover the absences from the reality investigated. Eight types of absences were studied between foreseen or non-foreseen. The highest number of absence types found were those ones referred to the foreseen absences. In sequence we found maternity leave representing the highest number of non-foreseen absences.

Keywords: Absence, Absenteeism, Nursing staff


RESUMEN

Las ausencias de los elementos del equipo de enfermería compromenten a la organización del trabajo causado sobrecarga de ese equipo y una disminución de la calidad de la asistencia de enfermería. El presente estudio caracteriza el tipo y distribución de las ausencias del equipo de enfermería en un hospital general de gran tamaño, proponiendo un Indice de Seguridad Técnica para cubrir las ausencias partir de la realidad investigada. Fueron estudiadas 8 tipos de ausencias entre previstas y no prevista. El mayor número encontrado de acuerdo al tipo de ausencias fueron aquellas referentes a las ausencias previstas, en consecuencia también encontramos licencia por maternidad representando un número mayor de ausencias no previstas.

Palabras clave: Ausencia, Ausentismo, Equipo de enfermería


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. ALCALÁ, M.U.; etal. Cálculo de pessoal: estudo preliminar para estabelecimento de quadro de pessoal de enfermagem na superintendência médico hospitalar de urgência. São Paulo. Secretaria de Higiene e Saúde, 1982.         [ Links ]

2. ALVES, M. As causas do absenteísmo na enfermagem: uma visão do sofrimento no trabalho. São Paulo, 1996. 142p. Tese (Doutorado) - Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo.         [ Links ]

3. BAPTISTA, W.A. Frequência de absentismo de pessoal de enfermagem em um hospital de ensino. Rev. Paul. Hosp. V.24, n.11, 1976.         [ Links ]

4. CHIAVENATO, I. Recursos humanos na empresa. São Paulo, Atlas, 1991. P.119-20.         [ Links ]

5. CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM. Resolução nº 189/96. Estabelece parâmetros para dimensionamento do quadro de profissionais de enfermagem nas instituições de saúde. In.: CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM. Documentos básicos de enfermagem: enfermeiros, técnicos e auxiliares. São Paulo, 1997. p.177-80.         [ Links ]

6. COUTO, H.A. Absenteísmo: uma visão bem maior que a simples doença. In.: COUTO, H.A. Temas de saúde ocupacional. Belo Horizonte, Ergos, p.9-37, 1987.         [ Links ]

7. DIAS, M.A.deA.; AVELAR, M.do C.Q. Absenteísmo em enfermagem: o enfoque da sua redução. / Apresentado no 48 - Congresso Brasileiro de Enfermagem, São Paulo, 1996.         [ Links ]

8. FELT, B.L. Absenteeism in nursing. Nurs. Manag. 1982, v.13, n.1, p.35-8. 1982.         [ Links ]

9. FLIPPO, E.B. Princípios de Administração de Pessoal. São Paulo, Atlas, 1970.         [ Links ]

10. FRENKIEL, S. O absenteísmo em empresa ferroviária. IN.: CONGRESSO NACIONAL DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO, Brasília, Fundacentro, 1980. Anais. P.420-34. 1980.         [ Links ]

11. FUGULIN, F.M.T. Sistema de classificação de pacientes: análise das horas de assistência de enfermagem. São Paulo, 1997. 75p. Dissertação (Mestrado) - Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo.         [ Links ]

12.GAIDZINSKI, R.R.; et al. Estudo das ausências da equipe de enfermagem num hospital geral de grande porte. Rev. Enf. Complexo HC/FMUSP, V.1, N.4, P.8-14, 1998.         [ Links ]

13. GAIDZINSKI, R.R.; et al. O estudo das ausências da equipe de enfermagem. / Apresentado ao 2º Encontro de Enfermeiros de Hospitais de Ensino do Estado de São Paulo, Campinas, 1993/        [ Links ]

14. GILLESPIE, A. A comparison of a 12 hour and 8 hour shift system. Nursing Times, v.96,n.39, p.36-39, 1996.         [ Links ]

15. JORGE, A.L.S. Motivos que levam os trabalhadores de enfermagem ao absenteísmo. Acta Paul. Enf., São Paulo, v.8, n., p.39-46, 1995.         [ Links ]

16. KERPER, R.E.Jr. Toward a solution to abseteeism. Occup. Health. Nurs. V.19, n.12, p.7-8,41, 1971.         [ Links ]

17. LOMAN, D.G. Child care problems of nurses. J. Nurs. Adm., 23, n.3, p.5-6,1993.         [ Links ]

18. ORGANIZACIÓN INTERNACIONAL DEL TRABAJO. Absentismo, causas y control. In.: Enciclopédia de saludy seguridad en el trabajo. Madri, v.1, p.5-12, 1989.         [ Links ]

19. PLATI; et al. Nursing absenteeism-one determining factor for the staff plan. Scand. J. Caring. Sci. V.8, n.3, 1990.         [ Links ]

20. ROBAZZI, M.L.C.C.; et al. Serviço de enfermagem: um estudo sobre absenteísmos. Rev. Bras. Saúde Ocup., v.18, n.69, p.65-70, 1990.         [ Links ]

21. ROGERS, J.E.; HUTCHINS, S.G.; JOHNSON, B.J. Nonpunitive discipline: a method of reducing absenteeism. JONA, v.20, n.7/8, p.41-3, 1990.         [ Links ]

22. SILVA, M.da. A. A produção científica sobre a relação trabalho e saúde na enfermagem: questões para debate. Rev. Enf. UERJ, v.4, n.1, 27-38, 1996.         [ Links ]

23. STEAGAL-GOMES, D.L.; MENDES, J.J.M. A força de trabalho da mulher. Acta.Paul. Enf. São Paulo, v.8, n.1, p.39-46, 1995.         [ Links ]

24. SULLIVAN, E.J.; DECKER, P.J. Effective management in nursing. Redwood City, CA, Addidson-Wesley, 1992.         [ Links ]

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License