SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.52 issue4Self knowledge as a possibility to transform oneself and the collectivityThe child physical exam: a guide for the nurse author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Enfermagem

Print version ISSN 0034-7167

Rev. bras. enferm. vol.52 no.4 Brasília Oct./Dec. 1999

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71671999000400005 

ARTIGOS

 

Dimensões factual e virtual no gerenciamento da enfermeira

 

The factual and virtual dimensions of nursing professionals management

 

Dimensiones fácticas y virtuales en la gerencia de la enfermera

 

 

Maria Auxiliadora TrevizanI; Isabel Amélia Costa MendesI; Suzel Regina Ribeiro CuryII; Neide FáveroI; Alessandra Mazzo CaldonhaIII

IProfessor Titular da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - Centro Colaborador da OMS para o Desenvolvimento da Pesquisa em Enfermagem
IIProfessora Doutora do Departamento de Enfermagem da Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro
IIIDoutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Fundamental da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - Centro Colaborador da OMS para o Desenvolvimento da Pesquisa em Enfermagem. Bolsista do CNPq

 

 


RESUMO

Sob o ângulo da análise histórica, tanto da organização hospitalar como do exercício da enfermagem no contexto burocrático do hospital, constatou-se que a instituição estudada atribui à enfermeira um acervo de funções gerenciais, principalmente do tipo burocrático. Este fato foi verificado através de dados empíricos extraídos do seu desempenho nas unidades de internação, demonstrando que, dentre suas funções, as de gerenciamento são privilegiadas naquela instituição. A interpretação que se deu a esses resultados foi a de que no âmbito hospitalar a enfermeira não pode se furtar ao exercício da função gerencial, embora se espere que esse exercício se faça de modo diverso do encontrado. Diante desses fatos, ou seja, dessa dimensão factual, as autoras delineam a dimensão virtual do processo de gerenciamento.

Palavras-chave: gerenciamento, enfermeira, hospital


ABSTRACT

Through an historical analysis of the hospital organization as well as of nursing practice in the bureaucratic context of hospitals, authors found that the studied institution delegates to nurses several management functions, mainly bureaucratic ones. This was verified through empirical data about nurse's role in the units, demonstrating that, among her functions, the management ones are privileged in that institution. Results showed that in the hospital field, nurses can not avoid the management function, although there is an expectation of a different management role than the one normally found. Considering this factual dimension, authors also analyse the virtual dimension of this process, in order to investigate the expectations of the nursing personnel regarding nurses' behaviour as managers/leaders. Authors conclude the study demonstrating the importance of the conciliation of the factual-virtual duality in female nurse's management and leadership.

Keywords: management, nurses, hospital


RESUMEN

Sobre el ángulo del análisis histórico, tanto de la organización hospitalaria como del ejercicio de la enfermería en el contexto burocrático del hospital, se constató que la institución estudiada atribuye a enfermería una cantidad de funciones gerenciales, principalmente de tipo burocrático. Este hecho fue verificado a través de datos empíricos extraídos de su desempeño en las unidades de hospitalización, demostrando que, dentro de sus funciones, las de gerencia son privilegiadas en aquella institución. La interpretación que se dio a estos resultados fue la de que en el ámbito hospitalario la enfermera no se puede alejar del ejercicio de la función gerencial, a pesar de que se espera que ese ejercicio se haga de modo diferente al encontrado. Frente a estos hechos, o sea, frente a esa dimensión fáctica, las autoras delinean la dimensión virtual del proceso de gerencia.

Palavras clave: gerencia, enfermera, hospital


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CAMPOS, E.S. Historia dos hospitais. In: BRASIL. Terceiro Instituto Internacional de Organização e Administração de Hospitais. Organização Mundial da Saúde, publicação nº 268, 1952.         [ Links ]

DEIENNO, S.R.R. Atuação do enfermeiro em unidade de internação: enfoque sobre as atividades administrativas burocráticas e não-burocráticas. Ribeirão Preto, 1993. 99p.. Dissertação (Mestrado) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.         [ Links ]

FÁVERO, N. O gerenciamento do enfermeiro na assistência ao paciente hospitalizado.. Ribeirão Preto, 1996. 92 p. Tese (Livre-Docência) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo.         [ Links ]

FERRAZ, C.A. A transfiguração da administração em enfermagem - da gerência científica à gerência sensível. Ribeirão Preto, 1995. 248p. Tese (Doutorado) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo.         [ Links ]

FERRAZ, C.A. Gerenciamento de enfermagem: do modelo burocrático à administração flexível. In: SOBRAGEN - Sociedade Brasileira de Gerenciamento em Enfermagem. Caderno de atualização científica. Série Medicina & Saúde. O domínio da transição no gerenciamento de enfermagem. para o século XXI. São Paulo, Frôntis Editorial, 1997, p. 3-15.

FERREIRA-SANTOS, C.A. A enfermagem como profissão: estudo num hospital-escola. São Paulo: Pioneira/EDUSP, 1973.         [ Links ]

FERREIRA-SANTOS, C.A.; MINZONI, M.A. Estudo das atividades de enfermagem em quatro unidades de um hospital governamental. Revista Brasileira de Enfermagem., v.21, n.5, p.396-442, out. 1968.         [ Links ]

MAcEACHERN, M.T. Hospital organization and management. Chicago: Physicians' Record Co., 1951.         [ Links ]

MAUKSCH, H.O. The organizational context of nursing practice. In: DAVIS, F. The nursing profession: five sociological essays. New York: John Wiley & Sons, Inc., 1966.         [ Links ]

RAKICH, J.S.; LONGEST, B.B. & O'DONOVAN, T.R. Managing health care organizations, Philadelphia: W.B. Saunders Company, 1977.         [ Links ]

RIBEIRO, C.M. A gestão administrativa da enfermagem integral nos serviços de saúde. Rev. Bras.Enf., v.24, n.(1/2), p.70-100, 1971.         [ Links ]

SANTOS, J.F. O que é pós-moderno. 11. ed. São Paulo: Brasiliense, 1993.         [ Links ]

STEWART, T.A. Capital intelectual. Trad. Ana Beatriz Rodrigues e Priscilla Martins Celeste. Rio de Janeiro: Campus, 1998.         [ Links ]

TREVIZAN, M.A. Estudo das atividades dos enfermeiros-chefes de unidades de internação de um hospital-escola. Ribeirão Preto, 1978. 117 p. Dissertação (Mestrado). Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.         [ Links ]

TREVIZAN, M.A. Enfermagem hospitalar: administração & burocracia. Brasília: UnB, 1988.         [ Links ]

TREVIZAN, M.A. Liderança do enfermeiro: o ideal e o real no contexto hospitalar. São Paulo: Sarvier, 1993.         [ Links ]

 

 

1 Tais princípios foram estabelecidos pelo Colégio Americano de Cirurgiões em 1918. No Brasil, estes princípios foram traduzidos e resumidos por: ALMEIDA, T. - Padrão dos hospitais dos Estados Unidos e o nosso curso. In: Brasil. Ministério da Saúde. Divisão de Organização Hospitalar. Trabalhos publicados pela DOH. Coletânea, vol. 6. Rio de Janeiro, 1964.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License