SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.53 issue4Experiencing hypertension: the construction of meanings and its implications to the daily lifeIntegration between epidemiology and internet author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Enfermagem

Print version ISSN 0034-7167

Rev. bras. enferm. vol.53 no.4 Brasília Oct./Dec. 2000

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672000000400013 

ENSAIO

 

Enfermagem em saúde mental no contexto da reabilitação psicossocial e da interdisciplinaridade1

 

Mental health in the context of psychosocial reabilitation and interdisciplinarity

 

Enfermería en salud mental en el ámbito de la rehabilitación psicosocial y de la interdisciplinaridad

 

 

Francisca Bezerra de OliveiraI; Antonia Oliveira SilvaII

IEnfermeira. Professora Doutora do Dep. de Enfermagem Saúde Pública e Psiquiatria - CCS - Universidade Federal da Paraíba
IIEnfermeira Professora Doutora do Dep. de Enfermagem Saúde Pública e Psiquiatria - CCS - Universidade Federal da Paraíba

 

 


RESUMO

Este trabalho tem como objetivo refletir sobre os conceitos de reabilitação psicossocial e de interidisciplinaridade, no campo da saúde mental. Procura-se mostrar a importância e a atualidade desses temas na construção dos saberes e práticas na área de enfermagem em saúde mental e/ou psiquiátrica. A partir do pensamento complexo e do paradigma ético-estético, fazem-se algumas críticas ao paradigma racionalista e, ao mesmo tempo, procura-se construir um conhecimento que convide à busca, à reflexão, à curiosidade, não à certeza, mas à possibilidade de múltiplas narrativas competitivas. Reabilitação psicossocial é compreendida como uma concepção e não como uma técnica. É um processo que aumenta a capacidade do usuário de estabelecer trocas sociais e afetivas nos diversos cenários: em casa, no trabalho e no tecido social. Interdisiciplinaridade é a capacidade de convergir conhecimentos especializados orquestrando esforços na construção de um texto único, escrito a várias mãos. Observa-se que a discussão desses temas possibilita ao profissional de enfermagem a constituição de práticas e saberes ancorados numa dimensão utópica, ética e estética.

Palavras-chave: saúde mental, interdisciplinaridade, reabilitação psicossocial, enfermagem


ABSTRACT

The objective of the present work is to reflect on concepts of psychosocial rehabilitation and interdisciplinarity in the field of mental health. This study points out the importance of those themes for the mental health and/or psychiatric nursing knowledge and practice. Based on complex thought and ethic-esthetic paradigm, criticism is made regarding the rational paradigm. It also aims at building knowledge that can stimulate reflection, investigation, curiosity, questioning of "certainty" and the acceptance of multiple competitive narratives. Psychosocial rehabilitation is understood as a conception, not as a technique. Its is a process which enables the user to establish social and affectionate relationships in different contexts: at home, at work and society. Interdisciplinary is the capacity of converging different specialized knowledge on the construction of one text. It was observed that the discussion of these themes allows the nursing professionals to understand their practices and knowledge on a Utopian, ethical and esthetic dimension.

Keywords: mental health, interdisciplinary, psychosocial rehabilitation, nursing


RESUMEN

Este trabajo tiene como objeto reflexionar sobre los conceptos de rehabilitación psicosocial y de interdisciplinaridad en el campo de la salud mental. Se procura enseñar la importancia y actualidad de esos temas para construir esos saberes y prácticas en el área de enfermería en salud mental y/ o psiquiátrica. A partir del pensamiento complejo y de un paradigma ético-estético se hacen algunas críticas al paradigma racionalista y a la par se procura construir un conocimiento que invite a la búsqueda, a la reflexión, a la curiosidad, y no a la seguridad, sino a la posibilidad de múltiples narrativas competitivas. La rehabilitación psicosocial se comprende como una concepción y no como una técnica. Se trata de un proceso que aumenta la capacidad del usuario a establecer cambios sociales y afectivos en los distintos escenarios: en casa, en el trabajo y en el tejido social. Interdisciplinaridad es la capacidad de convergir conocimientos especializados orquestando esfuerzos en la construcción de un texto único, escrito con/por varias manos. Se observa que la discusión de dichos temas le posibilita al profesional de enfermería la constitución de prácticas y saberes que están anclados sobre una dimensión utópica, ética y estética.

Palabras clave: salud mental, interdisciplinaridad, rehabilitación psicosocial, enfermería


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AGUIAR, M.G.G. A reinvenção do ser enfermeira no cotidiano da Casa de Saúde Anchieta e Núcleos de Atenção Psicossocial. 1995. 155p. Dissertação (Mestrado) - Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo, São Paulo.         [ Links ]

AMARANTE, P. Sobre vitórias e fracassos: por uma ética da reabilitação. Boletim da Associação Mundial para a Reabilitação Psicossocial, v.2, n.4, jul. 1996.         [ Links ]

BARROS, D.D. Jardins de Abel: desconstrução do manicomio de Trieste. São Paulo: EDUSP/Lemos, 1994a. 155p.         [ Links ]

COSTA, J.F. Apresentação. In: GOLDBERG, J. Clínica da psicose: um projeto na rede pública. 2. ed. Rio de Janeiro: Tecorá/lnstituto Franco Basaglia, 1996. p.9-17.         [ Links ]

DEMO, P. Conhecimento moderno: sobre ética e intervenção do conhecimento. Petrópolis: Vozes, 1997. 317p.         [ Links ]

FOUCAULT, M. Historia da loucura. São Paulo: Perspectiva, 1978. 551 p.         [ Links ]

GUATTARI, F. O novo paradigma estético. In: SCHNITMAN, D.F. (Org.) Novos paradigmas, cultura e subjetividade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. Cap.2, p. 121-33.         [ Links ]

LYOTARD, J.F. O pós-moderno explicado às crianças: correspondencia 1982-1985. 2. ed. Lisboa:Dom Quixote, 1993. 128p.         [ Links ]

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. 2. ed. Lisboa: Instituto Piaget, 1995. 177p.         [ Links ]

______. Ciência com consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996a. 341 p.         [ Links ]

______. A noção de sujeito. In: SCHNITMAN, D.F.(Org.) Novos paradigmas, cultura e subjetividade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996b. Cap.1, p. 45-58.         [ Links ]

______. O método III - o conhecimento do conhecimento/1. 2. ed. Portugal: Europa-América, 1996c.         [ Links ]

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez, 2000. 118p.         [ Links ]

MORIN, E.; KERN, A.B. Terra-pátria. Porto Alegre: Sulina, 1995.192p.         [ Links ]

OLIVEIRA, F.B. de Reabilitação psicossocial no contexto da desinstitucionalização: utopias e incertezas. São Paulo, 1996. 16p.Trabalho não publicado.         [ Links ]

OLIVEIRA, F.B. de Construção dos Centros de Atenção Psicossocial do Ceará e invenção das práticas: ética e complexidade. 1999. 202f. Tese (Doutorado) - Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo, São Paulo.         [ Links ]

OLIVEIRA, F.B. de; JORGE, M.S.B; SILVA, W.V. da Centro de Atenção Psicossocial: a reinvenção da prática da enfermeira. Apresentado ao 48º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM, São Paulo, 1996. 13p. Trabalho não publicado.         [ Links ]

OLIVEIRA, F.B. de; SILVA, A.O. As práticas de enfermagem no contexto da desinstitucionalização. João Pessoa, 2000. 10p. Trabalho não publicado.         [ Links ]

PITTA, A.M.F. Cuidando de psicóticos. In: GOLDBERG, J. Clínica da psicose: um projeto na rede pública. 2. ed. Rio de Janeiro: Te Corá/Instituto Franco Basaglia, 1996a. p.153-68.         [ Links ]

PITTA, A.M.F. Reabilitação Psicossocial: uma estratégia para a passagem do milênio. In: PITTA, A.M.F. Reabilitação Psicossocial no Brasil. São Paulo: Hucitec, 1996b. p.13-18.         [ Links ]

PRIGOGINE, I. Dos relógios às nuvens. In: SCHNITMAN, D.F. (Org.) Novos paradigmas, cultura e subjetividade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. p.257-73.         [ Links ]

SANTOS, B. de S . Pela mão de Alice: o social e o político na pós - modernidade. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1996a. 348p.         [ Links ]

SANTOS, B. de S. Um discurso sobre as ciências. 8. ed. Porto: Afrontamento, 1996b. 58p.         [ Links ]

SANTOS, B. de S. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. São Paulo: Cortez, 2000. 415p.         [ Links ]

SARACENO, B. et al. Manual de saúde mental. São Paulo: Hucitec, 1994. 83p.         [ Links ]

SAWAIA, B.B. Cidadania, diversidade e comunidade: um reflexão psicossocial. In: SPINK, M.J.P. (Org.) A cidadania em construção: uma reflexão transdisciplinar. São Paulo: Cortez, 1994. P. 147-56.         [ Links ]

SCHNITMAN, D.F.; FUKS, S.I. Metáforas da mudança: terapia e processo. In: SCHNITMAN, D.F. (Org.) Novos paradigmas, cultura e subjetividade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. Cap.3, p.244-53.         [ Links ]

SILVA, A.L.A.; FONSECA, R.M.G.S. da A questão da interdisciplinaridade. Rev. Bras. Enfermagem, v. 48, n. 3, p.212-7, 1995.         [ Links ]

SILVA, A.L.A. e O projeto copiadora do CAPS: do trabalho de reproduzir coisas à produção de vida. 1997. 131 f. Dissertação (Mestrado) - Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, São Paulo.         [ Links ]

 

 

Recebido em outubro de 2000
Aprovado em abril de 2001

 

 

1 Prêmio Jane Fonseca Proença, 2º lugar, 52º CBEn.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License