SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 issue3Valor estratégico dos projetos de tecnologia de informaçãoA inteligência do orientador author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Administração de Empresas

Print version ISSN 0034-7590

Rev. adm. empres. vol.41 no.3 São Paulo July/Sept. 2001

https://doi.org/10.1590/S0034-75902001000300006 

ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR

 

Hospitais e programas de qualidade no estado de São Paulo

 

 

Ana Maria MalikI; João Pedro TelesII

IMédica, Mestre em Administração pela FGV-EAESP, Doutora em Medicina pela FMUSP, Professora do Departamento de Administração Geral e Recursos Humanos da FGV-EAESP e Diretora do Proahsa-FGV. E-mail: anamalik@fgvsp.br
IIDentista, Mestrando em Administração de Empresas, concentração em Administração Hospitalar e de Sistemas de Saúde, na FGV-EAESP. E-mail: jpteles@gvmail.br

 

 


RESUMO

A área da Administração em Saúde tem uma visão e uma prática relativas à qualidade diferentes daquelas observadas na indústria. Este artigo apresenta levantamento realizado em amostra de 159 hospitais do estado de São Paulo, no segundo semestre de 1999, quanto à implantação ou não de iniciativas de qualidade. Foram estudados hospitais públicos, filantrópicos, não filantrópicos e universitários. Dos 97 hospitais que responderam à pesquisa, 23% afirmavam ter alguma iniciativa desse teor. Os 77%, cuja resposta foi negativa, atribuíam essa decisão aos custos dos programas, à demora na obtenção de resultados e à falta de necessidade. Muitos dos que apresentaram iniciativas indicaram pouco controle sobre os custos incorridos e outros tipos de conseqüências. Quase todos os que responderam positivamente informaram monitorar seus indicadores gerenciais.

Palavras-chave: Qualidade, gestão de qualidade em hospitais, gestão hospitalar, mudança organizacional, gestão de saúde.


ABSTRACT

The Health Administration field understands and deals with quality issues in a way that differs from what is seen in the industry. This article presents a survey done in a sample of 159 hospitals in São Paulo state during the second semester 1999 regarding the implementation of quality initiatives. The sample had public, philanthropic, non-philanthropic and university hospitals. Among 97 hospitals answering the survey, 23% said they had some quality initiatives. The other 77%, whose answer was negative, blamed high costs, delayed results and lack of need for that fact. Most of those that had the initiatives did not know much about their costs and their consequences. Almost all of those that answered positively said they monitored managerial indicators.

Key words: Quality, quality management in hospitals, hospital management, organizational change, health management.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AZEVEDO, C. da S. Gestão hospitalar: a visão dos diretores de hospitais públicos do município do Rio de Janeiro. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 29, n. 3, p. 33-58, 1995.         [ Links ]

AZEVEDO, A. C. de, KORYCAN, T. L. Transformar las organizaciones de salud por la calidad. Santiago: Parnassah, 1999.         [ Links ]

BERWICK, D. M. et al. Melhorando a qualidade dos serviços médicos, hospitalares e da saúde. São Paulo: Makron Books do Brasil, 1994.         [ Links ]

BITTAR, O. J. N. Qualidade e produtividade em hospitais. São Paulo: Sarvier, 1997.         [ Links ]

CAMERON, K., SINE, W. A framework for organizational quality culture. Quality Management Journal 99, v. 6, n. 4, p. 7-25, 1999.         [ Links ]

CARAPINHEIRO, G. Saberes e poderes no hospital: uma sociologia dos serviços hospitalares. Porto: Edições Afrontamento, 1993.         [ Links ]

CECILIO, L. C. de O. O Estado como prestador direto da assistência hospitalar. Revista de Administração Pública, v. 33, n. 2, p. 23-37, 1999.         [ Links ]

CIS. Cadastro Geral dos Hospitais de São Paulo. São Paulo, Secretaria de Estado da Saúde, 1998.         [ Links ]

DEMING, W. E. Qualidade: a revolução na administração. São Paulo: Marques-Saraiva, 1990.         [ Links ]

FEINBERG, S. Why managers oppose TQM. The TQM Magazine, v. 10, n. 1, p. 16-19, 1998.         [ Links ]

FERREIRA, J. H. G. Alianças estratégicas em hospitais privados. Tese (Doutorado) – Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, 2000.         [ Links ]

GONÇALVES, E. L. Estrutura organizacional do hospital moderno. RAE – Revista de Administração de Empresas, v. 38, n. 1, p. 80-90, jan./mar.1998.         [ Links ]

GORMAN, R. F., KREHBIEL, T. C. Quality management and sustainability. Quality Management Journal 97, v. 4, n. 4, p. 8-15, 1997.         [ Links ]

GUIMARAES, T. TQM's impact on employees attitudes. The TQM Magazine, v. 8, n. 1, p. 20-25, 1996.         [ Links ]

GUSTAFSSON, A., JOHNSON, M. D. Bridging the quality-satisfaction gap. Quality Management Journal, v. 4, n. 3, p. 27-43, 1997.         [ Links ]

HARDIE, N. The effects of quality on business performance. Quality Management Journal 98, v. 5, n. 3, p. 65-83, 1998.         [ Links ]

HARRINGTON, H. J. The fallacy of universal best practices. The TQM Magazine, v. 9, n. 1, p. 61-75, 1997.         [ Links ]

HUFF, L., FORNELL, C., ANDERSON, E. Quality and productivity: contradictory and complementary. Quality Management Journal 96, v. 4, n. 1, p. 22-39, 1996.         [ Links ]

JARLIER, A., CHARVET-PROTAT, S. Can improving quality decrease hospital costs? International Journal for Quality in Health Care, v. 12, n. 2, p. 125-133, 2000.         [ Links ]

JAYARAM, J., HANDFIELD, R., GHOSH, S. The application of quality tools in achieving quality attributes and strategies. Quality Management Journal 97, v. 5, n. 1, p. 75-100, 1997.         [ Links ]

JULIEN, F. J. Tratado da eficácia. São Paulo: Editora 34, 1998.         [ Links ]

LASZLO, G. P. The role of quality costs in TQM. The TQM Magazine, v. 9, n. 6, p. 410-413, 1997.         [ Links ]

LASZLO, G. P. Implementing a quality management program – three Cs of success: commitment, culture, cost. The TQM Magazine, v. 10, n. 4, p. 281-287, 1998.         [ Links ]

MACHOWSKI, F., DALE, B. G. Quality costing: an examination of knowledge, attitudes and perceptions. Quality Management Journal, v. 5, n. 3, p. 84-95, 1998.         [ Links ]

MALIK, A. M. Processo decisório em instituições de saúde: estudo de algumas variáveis em hospitais complexos no município de São Paulo. Dissertação (Mestrado) – Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getulio Vargas, 1983.         [ Links ]

MALIK, A. M. Desenvolvimento de recursos humanos, gerência de qualidade e cultura das organizações de saúde. RAE – Revista de Administração de Empresas, v. 32, n. 3, p. 32-41, jul./ago. 1992.

MALIK, A. M., SCHIESARI, L. M. C. Qualidade na gestão local de serviços e ações de saúde. São Paulo: Peirópolis, 1998.         [ Links ]

MALIK, A. M., TELES, J. P. Qualidade em saúde. São Paulo: FGV-EAESP, 2000. Projeto de pesquisa financiado pelo NPP.         [ Links ]

MEDEIROS, R. A. Processo decisório em hospitais: estudo descritivo em hospitais de grande porte no município de São Paulo. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Administração, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1999.         [ Links ]

MORAN, J. W., BRIGHTMAN, B. K. Effective management of healthcare change. The TQM magazine, v. 10, n. 1, p 27-29, 1998.         [ Links ]

PENA, F. P. M. Implantação do modelo ISO 9002 na área da saúde: a visão do gestor da qualidade em quatro unidades de um hospital no Município de São Paulo. Dissertação (Mestrado) – Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getulio Vargas, 1999.         [ Links ]

PICCHIAI, D. Mudança em instituições hospitalares: análise do processo e estudo da ação do administrador hospitalar. São Paulo: FGV-EAESP, 1998. NPP, Relatório n. 4.         [ Links ]

ROMANO, P. S., RAINWATER, J. A., ANTONIUS, D. Grading the graders: how hospitals in California and New York perceive and interpret their report cards. Medical Care, v. 37, n. 3, p. 295-306, 1999.         [ Links ]

SCHIESARI, L. M. C. Cenário da Acreditação Hospitalar no Brasil: evolução histórica e referências externas. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, 1999.         [ Links ]

SHORTELL, S., KALUZNY, A. Health care manangement: a text in organizational theory. New York: John Wiley & Sons, 1998.         [ Links ]

SILVA, U. S. Indicadores de qualidade e produtividade. Dissertação (Mestrado) – Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getulio Vargas, 1998.         [ Links ]

TERRA, V. Mudança organizacional e implantação de um programa de qualidade em um hospital do município de São Paulo. Dissertação (Mestrado) – Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getulio Vargas, 2000.         [ Links ]

TOLOVI JR, J. Por que os programas de qualidade falham? RAE – Revista de Administração de Empresas, v. 34, n. 6, p. 6-11, nov./dez. 1994.         [ Links ]

WHITNEY, G., PAVETT, C. Total quality management as an organizational change: predictors of successful implementation. Quality Management Journal, v. 5, n. 4, p. 9-22, 1998.         [ Links ]

WOOD JR., T., URDAN, F. T. Gerenciamento da qualidade total: uma visão crítica. RAE – Revista de Administração de Empresas, v. 34, n. 6, p. 45-59, nov./dez. 1994.         [ Links ]

 

NOTAS

Este artigo baseia-se em pesquisa financiada pelo NPP Bussab. À primeira, pela valiosa assessoria na elaboração dos resultados (principalmente na compreensão de sua – Núcleo de Pesquisas e Publicações da FGV-EAESP da abordagem metodológica, do questionário de pesquisa validade). Pela cuidadosa leitura e pelas sugestões intitulada "Programas de qualidade em hospitais". e pela leitura atenta do primeiro esboço do projeto, bem recebidas, agradecemos a Laura Maria Cesar Schiesari, como da primeira versão do relatório. Ao segundo, pela Paula Carnevale Vianna, José Maurício de Oliveira, Everton Agradecemos, pelo apoio metodológico, aos professores orientação na determinação da amostra, nos métodos Soeiro e H. Maria D. Novaes. Cada uma dessas leituras Maria Christina S. Souza Campos e Wilton de Oliveira estatísticos que foram empregados e pelo auxílio na análise nos permitiu um olhar diferente sobre nossos achados.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License