SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.43 issue3Conhecendo o "valor do cliente" de um jornal on-lineEstrutura de governança e valor das companhias abertas brasileiras author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Revista de Administração de Empresas

Print version ISSN 0034-7590

Rev. adm. empres. vol.43 no.3 São Paulo July/Sept. 2003

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-75902003000300004 

GESTÃO DE OPERAÇÕES E LOGÍSTICA

 

Gestão do custo da qualidade nas empresas químicas do Brasil

 

 

Roberto Giro Moori; Rubens Vieira da Silva

Mackenzie

 

 


RESUMO

Este artigo trata da análise do sistema de gestão do custo da qualidade nas indústrias químicas associadas à Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química e de Produtos Derivados). Os dados coletados foram tratados pelas técnicas da estatística descritiva e da análise fatorial. Os resultados evidenciaram que o sistema de gestão do custo da qualidade: a) em 39% das empresas estava incorporado ao sistema de gestão de negócios; b) não era utilizado como ferramenta de apoio para as decisões estratégicas; c) tinha a categoria de custo de falhas externas como a mais significativa; e d) não ocupava posição de destaque, mesmo para empresas que tinham sistema de garantia da qualidade implantado. Esses fatos revelaram oportunidades para o aprimoramento dos processos de gestão e de valorização profissional voltados para a qualidade, objetivando a competitividade por meio da minimização dos custos operacionais ou pela maximização dos níveis da qualidade dos serviços prestados aos clientes.

Palavras-chave: Gestão do custo da qualidade, Abiquim, custo de prevenção, custo de falhas, custo de avaliação.


ABSTRACT

This article dealt with the analysis of the quality cost system management in the chemical industries associated to Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química e de Produtos Derivados). The collected data were treated by tools of descriptive statistical and factorial analysis. The results showed that: a) 39% of companies had quality cost system management incorporated in the corporative system management; b) it was not utilized as support tools to strategical decision; c) it had cost external failure category as the most significant; d) it had no relevant position, even in companies that had implemented quality assurance system. These facts revealed opportunities to improve the management process and profissional values geread towards to the quality, focusing the competitiveness through operational cost minimization or by maximizing quality service level desired by clients.

Key words: Quality cost management, Abiquim, prevention cost, failure cost, evaluation cost.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

Referências bibliográficas

ABIQUIM – Associação Brasileira da Indústria Química e Produtos Derivados. Relatório anual. São Paulo : Abiquim, 1997, 2000 e 2002.         [ Links ]

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas.nCB 25 (Comitê Brasileiro de Qualidade).         [ Links ]

ANFAVEA – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores. Anuário estatístico da indústria automobilítica brasileira. São Paulo : Anfavea, 2002.         [ Links ]

CHRISTOPHER, Martin. A logística do marketing. São Paulo : Futura, 1999.         [ Links ]

CROSBY, Philip B. Qualidade é investimento. 7ª ed. Rio de Janeiro : José Olympio, 1999.         [ Links ]

DEMING, William Edwards. Qualidade: a revolução da administração. Rio de Janeiro : Marques-Saraiva, 1990.         [ Links ]

EASTERBY-SMITH, Mark, THORPE, Richard e LOWE, Andy. Pesquisa gerencial em administração. São Paulo : Pioneira, 1999.         [ Links ]

FALCONI CAMPOS, Vicente. TQC – Controle da qualidade total. 2ª ed. Belo Horizonte : Desenvolvimento Gerencial, 1999.         [ Links ]

FEIGENBAUM, Armand V. Controle da qualidade total. São Paulo : Makron Books, 1994.         [ Links ]

HAIR JR, Joseph F., ANDERSON, Rolph E., TATHAM, Ronald L. e BLACK, William C. Multivariate data analysis. New Jersey : Prentice Hall, 1998.         [ Links ]

HEIZER, Jay e RENDER, Barry. Administração de operações – bens e serviços. Rio de Janeiro : LTC, 2001.         [ Links ]

INMETRO. Cerificados ISO 9000 por ano calendário. 2002. Diponível em: <http:\\www.inmetro.gov.br>         [ Links ].

JURAN, J. M. e GRYNA, Frank M. Controle da qualidade: conceitos, políticas e filosofia da qualidade. São Paulo : Makron Books, 1991.         [ Links ]

MALHOTRA, Naresh K. Pesquisa de marketing, uma orientação aplicada. Porto Alegre : Bookman, 2001.         [ Links ]

OSTRENGA, Michael R., OZAN, Terrence R. e McILHATTAN, Robert D. Gestão total dos custos. Guia da Ernst & Young. Rio de Janeiro : Record, 1993.         [ Links ]

ROBBINS, Stephen P. Administração – mudanças e perspectivas. São Paulo : Saraiva, 2000.         [ Links ]

SAKURAI, Michiharu. Gerenciamento integrado de custos. São Paulo : Atlas, 1997.         [ Links ]

SBQ – SISTEMA BRASILEIRO DA QUALIDADE. Banas qualidade. São Paulo, edição especial, 1998 /1999 /2000.         [ Links ]

 

 

Recebido em 11.06.2002.
Aprovado em 06.02.2003.

 

 

Roberto Giro Moori
Professor do Programa de Pós-Graduação em Administração de Empresas - MACKENZIE (PPGAE). Doutor e Mestre em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Interesses de pesquisa: Gestão da Cadeia de Suprimentos, Gestão em Redes de Negócios, Operações, Qualidade e Produtividade. E-mail: rgmoori@mackenzie.com.br Endereço: Rua da Consolação, 896, 7º andar. São Paulo, SP. CEP 01302-907.

Rubens Vieira da Silva
Professor de Graduação em Administração de Empresas. Doutorando em Engenharia pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Mestre em Administração de Empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Interesses de pesquisa: Qualidade e Produtividade, Administração da Produção e Sistemas Integrados de Gestão. E-mail: maluvi@terra.com.br Rua Engenheiro Isaac Milder, 355. Parque Real. São Paulo, SP. CEP 05688-010.