SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 issue2Antecedentes da satisfação no setor imobiliário author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Administração de Empresas

Print version ISSN 0034-7590

Rev. adm. empres. vol.48 no.2 São Paulo Apr./June 2008

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-75902008000200001 

Editorial

 

 

Com o objetivo de difundir textos seminais dos diversos campos de estudos na área de Administração, iniciamos em janeiro–março de 2005 a publicação da seção RAE-clássicos. Nos três anos transcorridos desde então, traduzimos para o português e reproduzimos 22 artigos fundadores em Estudos Organizacionais, Marketing e Finanças. Avaliamos que a seção cumpriu sua missão e por isso a encerramos, neste número, com os trabalhos de Jensen e Meckling (1976) e de Morck, Shleifer e Vishny (1988) sobre governança coorporativa. Redirecionaremos o espaço assim liberado para a publicação de artigos inéditos.

A presente edição dá destaque ao tema de fi nanças. Além dos dois clássicos, temos o artigo de Liliana Leusin e Ricardo D. Brito sobre Market timing em fundos de investimento e o artigo de Alexandre Di Miceli da Silveira, Lucas Ayres Barros e Rubens Famá sobre concentração acionária no Brasil. Os artigos de marketing e de gestão de pessoas versam sobre confiança. No primeiro, Alda Rosana Duarte de Almeida e Delane Botelho analisam o papel da confiança no corretor e na construtora como antecedente da satisfação na compra de imóveis na planta; no segundo, Rosa Maria Fischer e José Gaspar Nayme Novelli estudam a confiança como fator de redução do sentimento de vulnerabilidade experimentado por gerentes de organizações nacionais e multinacionais. Em estudos organizacionais, Andrea Leite discute as contribuições da teoria da estruturação no estudo das particularidades das organizações sem fins lucrativos entendidas como fenômeno institucional.

A pensata de Pedro Lincoln de Mattos analisa a pressão por publicação induzida pelo sistema de avaliação da Capes, focando suas repercussões em pesquisadores e programas. A partir da indagação sobre quais aspectos dessas externalidades deveriam ou não preocupar a comunidade acadêmica, o autor explicita pressupostos, desconstrói objeções comuns e destaca preocupações que não podem ser simplesmente descartadas. O convite à reflexão é extremamente oportuno quando novas estratégias de avaliação de periódicos estendem o sistema de indicadores às revistas de Administração.

Na redação da RAE, a propósito, continuamos em ritmo forte com a implantação do Sistema de Gestão de Publicações. Os autores já podem submeter textos on-line, operando diretamente as novas ferramentas; a avaliação preliminar eletrônica funciona regularmente; o processo de avaliação duplo-cega informatizado está em fase avançada de homologação. Gostaríamos de renovar o convite aos nossos colaboradores, autores, pareceristas e membros do corpo editorial científi co a cadastraremse no novo sistema – se ainda não o fizeram. Dentro de alguns meses, também nossos assinantes serão apoiados por um novo sistema informatizado.

Entrego aos nossos leitores mais um número da RAE e novamente desejo a todos uma boa leitura!

 

Francisco Aranha
Diretor-chefe

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License