SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue2The elderly population of Rio de Janeiro (Brazil): pilot-study as to the trustworthiness and validity of the mental health segment of the BOAS questionnaire author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Rev. Saúde Pública vol.24 no.2 São Paulo Apr. 1990

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101990000200013 

CARTAS AO EDITOR LETTERS TO THE EDITOR

 

 

Rio de Janeiro, 8 de março de 1990.

 

Senhor Editor:

Gostaria de ver publicado na seção "Cartas ao Editor" o texto abaixo:

No artigo "Propostas metodológicas para inquérito domiciliar com populações idosas em um centro urbano do Estado do Rio de Janeiro (Brasil)", de minha autoria e colobaradores publicado pela Revista de Saúde Pública, volume 23, no 5, páginas 429-38, há um erro na fórmula apresentada para o dimensionamento da amostra. Na página 434 aparece a fórmula (1) quando o correto seria a (2) que é uma transformação algébrica da fórmula (3), conforme pode ser observado em Cochran, (William G. Cochran, Sampling Techiniques, 3a edição, página 75).

Apesar do equívoco inexistem diferenças importantes no tamanho das amostras quando o cálculo é feito utilizando-se a fórmula (1) ao invés da (2)*. Aplicando-se a fórmula um, encontra-se para os distritos de Copacabana, Meíer, Santa Cruz os valores de: 238, 237, 215, respectivamente. Enquanto na fórmula correta os valores passam para 245, 244 e 241.

Estes esclarecimentos, apesar de necessários, não modificam as afirmações contidas no artigo, pelo fato das mudanças dos valores serem pequenas e também por ter sido contemplado na amostra uma cota de sobra superior (vide artigo) a diferença encontrada entre as duas fórmulas. Atenciosamente,

 

(a) Renato P. Veras
Instituto de Medicina Social/UERJ

 

 

* n = tamanho da amostra; N= total da população idosa no distrito; p= prevalência; q= 1-p; Z0 = coeficiente de confiança; d= precisão (ou tolerância)
Para o dimensionamento do tamanho das amostras utilizou-se a população idosa de 1988, que apresentava os seguintes valores: Copacabana N= 45.775; Meíer N= 42.547; Santa Cruz N= 11.249