SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue2American cutaneous leishmaniasis: phlebotominae of the area of transmission in the North of Parana, BrazilWorking conditions of municipal employees: risk factors and measurement of morbidity, 1987 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910On-line version ISSN 1518-8787

Rev. Saúde Pública vol.25 no.2 São Paulo Apr. 1991

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101991000200008 

ARTIGOS ORIGINAIS ORIGINAL ARTICLES

 

Atração miraxonal exercida por Biomphalaria tenagophila selecionada geneticamente para o caráter susceptibilidade*

 

Miraxonal atraction exercised by Biomphalaria tenagophila genetically selected for susceptibility

 

 

Eliana Maria Zanotti-MagalhãesI; Luiz Augusto MagalhãesI; José Ferreira de CarvalhoII

IDepartamento de Parasitologia do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)- Campinas, SP - Brasil
IIDepartamento de Estatística do Instituto de Matemática, Estatística e Ciência da Computação da UNICAMP - Campinas, SP - Brasil

 

 


RESUMO

Tratou-se de testar a atração miraxonal exercida nas gerações de B. tenagophila, selecionadas ou não selecionadas, para o caráter susceptibilidade à infecção por S. rnansoni SJ, sobre larvas do trematódeo da mesma linhagem, obtidas de moluscos selecionados e não selecionados para o mesmo caráter. Foi utilizado um aparelho de vidro, já testado anteriormente, constituído de duas câmaras ligadas por um canal e os caramujos ou sua água de condicionamento (SCW), colocados aleatoriamente em uma das câmaras. Observou-se em lupa estereoscópica a movimentação dos miracídios por 15 min. A análise dos resultados mostrou que a geração do molusco (selecionado ou não selecionado) foi o único fator importante na atração: os moluscos selecionados para o caráter susceptibilidade ou sua SCW, atraíram mais os miracídios.

Descritores: Biomphalaria , fisiologia. Schistosoma mansoni, fisiologia. Atividade motora.


ABSTRACT

The attraction of Schistosoma mansoni miracidea by snails genetically selected for susceptibility to infection is considered. Miracidea were exposed to snails or to snail conditioned water in a specially devised three-chamber glass apparatus. Ten miracidea were used for each test and were deposited in the middle chamber (a passage); after 15 minutes, them in each of the number of the three chambers were recorded. In one of the chambers, chosen randomly at each trial, either snails or SCW were used. The snails and the SCW were chosen from cither selected snails (highly susceptible) or unselected. The miracidea were of two groups: they came either from susceptible snails in previous generation or were of unselected traits. The results show that only snail generation has importance for the attraction: selectd molluscs of susceptible traits do attract the miracidea more.

Keywords: Biomphalaria, physiology. Schistosoma mansoni, physiology. Motor activity.


 

 

Introdução

Desde 1958, sabe-se, através da observação de Kloetzel7, que miracídios de Schistosoma mansoni apresentam quimiotropismo para moluscos B. glabrata. Posteriormente, Chernin2,4 (1970, 1974) estudou a ação de substâncias emanadas de B. glabrata sobre os miracídios, não evidenciando porém a fonte e a estrutura das substâncias atraentes. Brasio e col.1 (1985) demonstraram que a atração exercida por B. glabrata foi mais intensa do que a exercida por B. tenagophila quando estes moluscos foram colocados frente a miracídios de populações simpátricas. Verifica-se que B. glabrata apresenta, geralmente uma maior susceptibilidade à infecção do que B. tenagophila. O estudo destes aspectos adquiriu maior importância epidemiológica com o trabalho de Zanotti-Magalhães (1987)8, no qual se verificou uma correlação entre a susceptibilidade do vetor e o grau de patogenicidade do trematódeo no hospedeiro vertebrado. Contudo, não se conhece a relação entre o grau de susceptibilidade apresentado pelo molusco à infecção por S. mansoni e a intensidade da atração miraxonal. No presente trabalho, utilizou-se populações de B. tenagophila selecionadas geneticamente para o caráter susceptibilidade, pretendendo verificar se a maior susceptibilidade do molusco correspondia a um maior poder de atração sobre os miracídios.

 

Material e Método

Foram utilizados moluscos B. tenagophila criados no moluscário do Departamento de Parasitologia da UNICAMP, descendentes de caramujos provenientes do Vale do Rio Paraíba do Sul, Estado de São Paulo. A fim de se obter moluscos geneticamente selecionados, foi utilizada a autofecundação de moluscos susceptíveis obtendo-se progênies que compuseram populações que apresentavam altas taxas de susceptibilidade (Zanotti-Magalhães8, 1987). Os moluscos selecionados para o caráter susceptibilidade utilizados no experimento pertenciam a 16a geração. Foram utilizados também moluscos da geração parental, não selecionados, provenientes de fecundação cruzada.

Foram utilizadas duas populações de miracídios de S. mansoni da linhagem SJ, simpátrica dos moluscos usados no experimento. A população parental de miracídios foi proveniente da linhagem rotineiramente mantida no Laboratório de Parasitologia da UNICAMP. A população selecionada de miracídios foi da 16a geração de esquistossomos progressivamente mantidos em moluscos selecionados por autofecundação para o caráter susceptibilidade (Zanotti-Magalhães8,1987).

Além dos moluscos e miracídios, foi utilizada também água de condicionamento (SCW - "snail conditioned water"), obtida de um "pool" de moluscos (Chernin3, 1972), das duas populações de moluscos.

Os experimentos foram realizados utilizando-se um artefato de vidro composto de duas câmaras circulares (A e B) com 30 mm de diâmetro e 20 mm de profundidade, unidas por um canal (C) de 40 mm de comprimento, 11 mm de largura e 10 mm de profundidade (Brasio e col1., 1985).

Nas câmaras foram colocados os moluscos ou suas SCW e no canal os miracídios.

Foram realizados ensaios testemunhos, utilizando-se somente água declorada nas câmaras A e B.

Após a deposição de 10 miracídios no canal e a colocação de moluscos ou SCW aleatoriamente em uma das câmaras, foi observado, em lupa estereoscópica munida com lente frontal (X 0,5), o comportamento dos miracídios por 15 minutos. Os ensaios foram repetidos dez vezes, utilizando-se novos miracídios, moluscos ou SCW. Os experimentos foram realizados com iluminação abundante, homogeamente dispersa.

 

Resultados

A taxa de infecção dos moluscos selecionados foi muito maior do que aquela verificada para os moluscos da geração parental (Tabela 1).

 

 

Todos os moluscos, quer selecionados ou não, atraíram miracídios da geração parental e da geração selecionada. Entretanto os moluscos selecionados e suas SCW atraíram mais os miracídios, independentemente se estas larvas eram ou não de gerações selecionadas (Tabelas 2 a 5).

 

 

 

 

 

 

 

 

Os miracídios selecionados permaceram em grande número no canal do aparelho, quando se utilizou água declorada para o preenchimento das duas câmaras. Ao contrário, miracídios da geração parental dirigiram-se preferentemente para qualquer uma das câmaras (Tabela 6).

 

 

Análise Estatística

Os resultados do experimento foram analisados através da técnica de Gizzle e col.6 (1969), considerando-se como resposta o local onde se encontrava o miracídio (câmara A ou B, ou canal). O procedimento empregado estuda variações das probabilidades Pa, Pb e Pc de miracídios dirigirem-se a A, B ou C, respectivamente, em função dos fatores estudados.

O experimento permitiu a formação de populações através de todas as combinações dos níveis dos fatores em um total de oito.

A Tabela 7 mostra a importância de cada fator, ou combinação, nas distribuições de miracídidos pelos locais. O modelo ajustou bem os dados, deixando resíduo pequeno, com qui-quadrado 12,26 (GL=6) e nível de significância p = 0,0564. Verifica-se que a geração do molusco (F16 e parental) foi significante (p = 0,0000), mostrando que as probabilidades de atração são diferentes para as gerações F16 e parental (ver Tabelas 8 e 9). Por outro lado, verifica-se que a atração não sofre efeito da situação do miracídio (Tabelas 10 e 11).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Discussão e Conclusões

Brasio e col.1 (1985) já haviam verificado que exemplares de B. glabrata, pertencentes à população altamente susceptível à infecção por S. mansoni, atraem, mais vigorosamente miracídios de população simpátrica do que moluscos B. tenagophila de populações com baixo grau de susceptibilidade atraem miracídios também simpátricos.

Utilizando seleção genética por autofecundação das progênies susceptíveis, obteve-se em F16 uma população de B. tenagophila altamente susceptível (Tabela 1). Através da utilização de B. tenagophila selecionada para o caráter susceptibillidade, confirmou-se o fato de que moluscos mais susceptíveis possuem maior poder de atração miraxonal. Verificou-se também que somente a população de planorbídeos interferiu na intensidade da atração. Os valores observados na atração miraxonal exercida por moluscos da geração F16 ou sua SCW, utilizando-se miracídios provenientes de S. mansoni mantidos em B. tenagophila selecionada, mostraram-se maiores se comparados com os dados obtidos dos experimentos em que se utilizaram miracídios provenientes de S. mansoni mantidos em B. tenagophila não selecionada. Entretanto, esta diferença não foi significativa. Conclui-se, portanto, que o fato de ser ou não miracídio proveniente de população de trematódeo mantido em moluscos selecionados para o caráter susceptibilidade por várias gerações, não interferiu no processo quimiotáxico.

Os valores observados na atração miraxonal, utilizando-se SCW ou B. tenagophila selecionados frente à miracídios selecionados ou não selecionados, foram muito semelhantes, fazendo crer que a seleção genética do molusco, quanto ao caráter susceptibilidade, não só facilita o desenvolvimento das larvas intra-molusco (Guaraldo e col.5, 1981) como atua na composição da SCW de maneira a tornar a atração miraxonal mais intensa.

 

Referências Bibliográficas

1. BRASIO, B. C.; MAGALHÃES, L. A.; MILLER, J.; CARVALHO, J. F. Atração de miracídios de Schistosoma mansoni por hospedeiros invertebrados: comportamento de miracídios frente a girinos de Hyla fuscovaria. Rev. Saúde públ., S. Paulo, 19: 18-27, 1985.        [ Links ]

2. CHERNIN, E. Behavior response of miracidia of Schistosoma mansoni and other trematodes to substances emitted by snails. J. Parasit., 56: 287-96. 1970.        [ Links ]

3. CHERNIN, E. Penetrative activity of Schistosoma mansoni miracidia stimulated by exposure to snail conditioned water. J. Parasit., 58: 209-12, 1972.        [ Links ]

4. CHERNIN, E. Some host-finding attributes of Schistosoma mansoni miracidia. Amer. J. trop. Med. Hyg., 23: 320-7, 1974        [ Links ]

5. GUARALDO, A. M. A.; MAGALHÃES, L. A.; RANGEL H. A.; PAREJA, G. Evolução dos esporocistos de Schistosoma mansoni Sambon, 1907 em Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria tenagophila (D' Orbigny, 1835). Rev. Saúde públ., S. Paulo, 15: 436-48, 1981.        [ Links ]

6. GRIZZLE, J. E.; STARMER, C. F.; KOCH, G. G. Analysis of categorical data by linear models. Biometrics, 25: 489-504, 1969.        [ Links ]

7. KLOETZEL, K. Observações sobre o tropismo do miracídio do Schistosoma mansoni pelo molusco Australorbis glabratus. Rev. bras. Biol., 18: 223-32, 1958.        [ Links ]

8. ZANOTTI-MAGALHÃES, E. M. Observações sobre a capacidade de infecção do molusco vetor e a patogenidade do Schistosoma mansoni Sambon, 1907 no hospedeiro vertebrado. Campinas, 1987.[Tese de Doutoramento - Instituto de Biologia, Universidade Estadual de Campinas.]        [ Links ]

 

 

Recebido para publicação em 12/10/1990
Aprovado para publicação em 26/12/1990

 

 

Separadas/Reprints: E. M. Zanotti-Magalhães - Caixa Postal 6109, Cidade Universitária, Barão Geraldo - 13081 - Campinas, SP - Brasil.
* Publicação financiada pela FAPESP

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License