SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 issue4Influence of temperature and humidity on the nymphal development of Rhodnius robustus author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Rev. Saúde Pública vol.35 no.4 São Paulo Aug. 2001

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102001000400012 

Notas e Informações

Notes and informations

 

Encontro de anofelinos do subgênero Nyssorhynchus em recipientes artificiais, Maricá, RJ, Brasil
Finding of anophelines, subgenus Nyssorhynchus, in artificial containers, Brazil

João R Carreira-Alves

Laboratório de Entomologia da Fundação Nacional de Saúde do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil

 

 

DESCRITORES
Anopheles.# Ecologia de vetores.# Insetos vetores.# Larva, pupa.

RESUMO
Registram-se o encontro de larvas e uma pupa de anofelinos em recipientes artificiais desativados. Foram encontradas larvas de Anopheles argyritarsis em uma caixa d'água abandonada, na localidade de Pedregulho, distrito de Ponta Negra, e uma pupa de Anopheles aquasalis em um recipiente experimental, a céu aberto, no distrito de Itaipuaçu, onde ocorreram três casos de malária em 1997. Ambos os encontros ocorreram no município de Maricá, RJ, Brasil.

KEYWORDS
Anopheles.# Ecology, vectors.# Insect vectors.# Larva, pupa.

ABSTRACT
Larvae and a pupa of anophelines were found in deactivated artificial containers. Anopheles argyritarsis larvae were found in an abandoned water container in Pedregulho, district of Ponta Negra, and a Anopheles aquasalis pupa was found in a container left outdoors as part of an experiment, in the district of Itaipuaçu. Three cases of malaria were reported in this same district in 1997. Both findings of anophelines took place in a town of the state of Rio de Janeiro, Brazil.

 

 

Forattini et al3,4 (1998) chamam a atenção para o encontro de formas imaturas de Anophelinae em recipientes artificiais. Deane et al2 (1948) encontraram em tanque de cimento as seguintes espécies: Anopheles darlingi, An. braziliensis, An. nunez-tovari, An triannulatus e An.eiseni Coquillett, sendo que este foi encontrado em um caixote de madeira abandonado e estava disposto em uma base de concreto de uma janela de orquidário. Também foi relatado o encontro de larvas de An. nunez-tovari e An. triannulatus em canoas abandonadas. Durante o período de 26 de fevereiro a 10 de maio de 1996, o Programa de Controle da Malária, da Fundação Nacional de Saúde do Rio de Janeiro, realizou uma pesquisa com o objetivo precípuo de aferir a densidade desses vetores, no município de Maricá, localizado na região dos Lagos, Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Foram coletados e identificados 47 anofelíneos adultos distribuídos em: 29 An. aquasalis Curry; dois An. argyritarsis Robineau-Desvoidy; e três An. albitarsis s.l. Na pesquisa larvária, realizada no dia 27 de março de 1996, na localidade de Pedregulho em Ponta Negra, segundo distrito do município de Maricá, foram encontradas 13 larvas de Anopheles argyritarsis em uma caixa d'água com capacidade para 1.000 litros, que se achava desativada e destampada, localizada em cima de uma coluna de tijolos com 1,80 metros de altura, contendo 20 litros d'água. As larvas foram coletadas e enviadas ao laboratório, onde foram identificadas. A informação sobre Anopheles argyritarsis é que, tradicionalmente, as "formas imaturas têm mostrado preferência por coleções líquidas no solo. Além disso, os criadouros normalmente apresentam água limpa em abrigo de excessivas elevações da temperatura ambiente, vegetação emergente, além de ser dotados de certa movimentação líquida" (Horsfall,1972 apud Forattini et al,3 1998). Assim sendo, o encontro em recipiente artificial, localizado acima do solo, em local sem abrigo da incidência de raio solar e sem movimentação líquida, contraria essas características.

Em 22 de maio de 1999, ao ser realizada inspeção de rotina na margem esquerda do Canal da Costa, em Itaipuaçu ¾ quarto distrito ¾, cuja área é reservada para caça submarina, pesca de linha e caminhada, detectou-se a presença de uma pupa masculina de anofelino em uma pia de cor branca, previamente colocada com o objetivo de se pesquisar a possibilidade desta tornar-se criadouro desses vetores. A pupa foi recolhida e encaminhada ao Laboratório de Entomologia, onde, dois dias depois, eclodiu um Anopheles aquasalis. A pia tinha 8 litros de água salobra coada, obtida em um charco da região. Ela se encontrava embaixo de um arbusto de pequeno porte com folhas espaçosas, as quais a protegia da incidência direta de raios solares. Sabe-se que os criadouros normais de An. aquasalis são "coleções de águas paradas e salobras, de tamanho pequeno ou médio, transitória ou semipermanentes, ensolaradas ou parcialmente sombreadas, que ocorrem nas áreas de baixadas litorâneas. Os terrenos baixos temporariamente inundados pelas marés, e as poças e valas formadas na época das chuvas em solos salgados são os locais mais prováveis de se achar a criação de o An. aquasalis" (Consoli & Lourenço-de-Oliveira1 ¾ 1994). Destaca-se que o criadouro onde foi encontrado a pupa não se enquadra em nenhuma das descrições acima. Entretanto, aproxima-se de um achado feito por Lourenço-de-Oliveira et al,5 1986, em área de paisagem muito semelhante, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Esses autores relataram o encontro de formas imaturas de An. aquasalis em um tanque que reservava água para suprir um bebedouro de animais.

Em junho de 1997, ocorreram três casos de malária em Itaipuaçu, os quais poderiam dar origem a uma epidemia nesse município, devido à alta densidade de An. aquasalis na região. Diante desses fatos, deve-se repensar sobre o destino dos recipientes em desuso que possivelmente poderão se tornar foco de insetos vetores potenciais de malária e de outras doenças do homem.

 

AGRADECIMENTOS

Ao prof. Sérgio Pereira Cunha, da Fundação Nacional de Saúde do Rio de Janeiro, Laboratório de Entomologia, pelo apoio técnico e incentivo; ao dr. Ricardo Lourenço-de-Oliveira, da Fundação Oswaldo Cruz, Departamento de Entomologia, pelas sugestões e críticas.

 

REFERÊNCIAS

1. Consoli RAGB, Lourenço-de-Oliveira R. Principais mosquitos de importância sanitária no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz; 1994.         [ Links ]

2. Deane LM, Causey OR, Deane M.P. Notas sobre a distribuição e a biologia dos anofelinos das regiões nordestina e amazônica do Brasil. Rev Serv Esp Saúde Pública 1948;81:888-905.         [ Links ]

3. Forattini OP, Kakitani I, Marques GRAM, Brito M. Formas imaturas de anofelineos em recipientes artificiais. Rev Saúde Pública 1998;32:189-91.         [ Links ]

4. Forattini OP, Kakitani I, Marques GRAM, Brito M. Novos encontros de anofelineos em recipientes artificiais. Rev Saúde Pública 1998;32:598-9.         [ Links ]

5. Lourenço-de-Oliveira R, Heyden R, da Silva TF. Alguns aspectos da ecologia dos mosquitos (díptera:culicidae) de uma área de planície (Granjas Calabrias), em Jacarepaguá, Rio de Janeiro. V Criadouros. Mem Inst Oswaldo Cruz 1986;81:265-71.         [ Links ]

 

Correspondência para/Correspondence to:
João Ricardo Carreira- Alves
Rua Lígia, 41 fundos 102, Ramos
21073-280, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
E-mail: chamberlaim@ ig.com.br

Recebido em 27/3/2001. Aprovado em 5/4/2001.