SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número2Giardíase em creches mantidas pela prefeitura do município de São Paulo, 1982/1983Ocorrência de Taenia sp. na população atendida no laboratório central do Instituto Adolfo Lutz, São Paulo, SP, Brasil (1960/1989) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

versão On-line ISSN 1678-9946

Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo v.33 n.2 São Paulo mar./abr. 1991

http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46651991000200009 

EPIDEMIOLOGIA

 

Análise da freqüência de recaídas de malária por Plasmodium vivax em região não endêmica (São Paulo, Brasil)

 

Analysis of the frequency of relapses due to malaria caused by Plasmodium vivax in a non endemie area (São Paulo, Brazil)

 

 

Marcos BoulosI; Vicente Amato NetoI; Araripe Pacheco DutraII; Silvia Maria Di SantiII; Mário ShiromaI

IDepartamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias da FMUSP LIM HCFMUSP-49. São Paulo, SP, Brasil
IISuperintendência de Controle de Endemias. São Paulo, SP, Brasil

Endereço para Correspondência

 

 


RESUMO

Em virtude da existência de poucas informações, devidamente registradas, sobre freqüência e épocas de recaídas de malária por Plasmodium vivax, contraída no Brasil, foi analisada casuística observada em região não endêmica e constituída por pacientes corretamente tratados.
O índice de recaídas documentadas em São Paulo, foi alto (24,5%), com desenvolvimento precoce na maioria das oportunidades, ou seja, em tempo inferior a três meses.

Unitermos: Malária; Plasmodium vivax; Recaídas; Análise em região não endêmica (São Paulo, Brasil).


SUMMARY

Very few well-established information is available about the frequency and timeliness of relapses in cases of Plasmodium vivax malaria acquired in Brazil. So, we analysed a series of correctly treated patients observed out of endemic areas.
The rate of relapses seen in São Paulo, which may represent that of the parasitosis in the whole country, was high, ranging from 7.5% to 24.5%, and early in most cases, i.e. appearing by three months, what anticipates a high endemicity.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. CLYDE, D.F. — Present and future importance of drug resistance in malaria. TDR/CM/WP/75.4, (ciclostyled report). Geneva, World Health Organization, 1975.         [ Links ]

2. LOBAN, K.M. & POLOZOK, E.S. — Malaria. Moscow, Mir Publishers, 1983.         [ Links ]

3. PETERS, W. — Resistance in human malaria II: mepacrine, 8-aminoquinolines, sesquiterpene lactones and miscellaneous compounds. In: PETERS, W. — Chemotherapy and drug resistance in malaria. 2nd ed. London, Academic Press, 1987. V. 2, p. 569-591.         [ Links ]

4. SILVA, A.R.; SILVA, C.M.P.; BRANCO, M.R.F.C. & BRANCO FILHO, J.R.C. — Resultado do uso de um esquema terapêutico para Plasmodium vivax em cinco dias em três Municípios da Ilha de São Luis, Estado do Maranhão, Brasil. Rev. Soc. bras. Med. trop., 22: 131-136, 1989.         [ Links ]

5. WYLER, D.J. — Plasmodium species (Malaria). In: MANDELL, G.L.; DOUGLAS Jr., R.G. & BENNETT, J.E. — Principles and practice of infectious diseases. 3rd ed. New York, Churchill Livingstone, 1990. p. 2056-2066.         [ Links ]

 

 

Endereço para Correspondência:
Marcos Boulos
Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Av. Dr. Arnaldo, 455 - 2º andar - sala 99
CEP 01246 São Paulo, SP, Brasil

Recebido para publicação em 11/6/1990.
Aceito para publicação em 10/1/1991.

 

 

Trabalho do Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), e da Superintendência de Controle de Endemias, da Secretaria de Estado da Saúde, de São Paulo, Brasil.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons