SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 issue5A entomoftorose nasalPrimeiros casos autóctones de esquistossomose mansônica na área da Grande Vitória author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Print version ISSN 0037-8682

Rev. Soc. Bras. Med. Trop. vol.6 no.5 Uberaba Sept./Oct. 1972

http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86821972000500002 

O problema da hemossiderose pulmonar na doença de Chagas

 

 

Leila Andrade SiqueiraI; Marciano Antônio Rojas AyaiaII

IBolsista da CAPEs
IIMédico-Residente

 

 


RESUMO

Os autores estudaram a existência de hemosiderose pulmonar em 60 casou de autopsia, 20 dos quais chagásicos crônicos com cardiopatia, 20 pacientes com cardiopatia não chagásica e 20 casos sem nenhuma manifestação de doença cardíaca. A incidência de hemossiderose pulmonar foi de 75% entre os chagásicos e de 80% entre os pacientes de cardiopatia não chagásica. Nos casos controle sem cardiopatia a incidência foi relativamente baixa (45%) e, guando presente, o grau de intensidade era mínimo. Com esses achados, conclui-se que a hemossiderose pulmonar na Doença de Chagas é uma conseqüência da congestão crônica passiva, resultante da insuficiência cardíaca congestiva, do mesmo modo que ocorre em outras condições mórbidas tais como Estenose mitral e Cor-pulmonar crônico, não havendo evidências de uma pneumopatia peculiar em chagásicos.


ABSTRACT

Pulmonary hemosiderosis was investigated on sixty necropsied cases, 20 of them of Chagas' myocarditis, 20 of non chagasic cardiopathies and 20 of subjects with no history of cardiac failure. The incidence of hemosiderosis was 759: among the cases of Chagas' myocarditis, 80% in the other cardiopathies and 45% in people without cardiac disease. The amount of iron in the lung tissue (Pearls' and Tirmann - Schmelzers' reactions) was usually moderate to mild in all cases.
It is concluded that pulmonary hemosiderosis in Chagas' disease seems to result from passive congestion and does not represent a peculiar feature of that disease as has been claimed by others.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

Referências Bibliográficas

1. KOBERLE, F., OLIVEIRA, J. S. M. & RCSSI, M. A. - Pneumopatia chagásica. Relato anátomo-patologico de 250 casos. Rev. Goiana Med. 15: 135- 148, 1969        [ Links ]

2. ROSSI, M. A. & GIGLIO, J. R. - Pneumopatia chagásica. Estudo químico de 20 casos. O Hospital, 78: 153-158, 1970.         [ Links ]

3. ROSSI, M. A., PESSOA, J. & MESQUITA, C. - Pneumopaíia chagásica. Exame do escarro de 150 pacientes chagásicos crônicos. O Hospital, 78: 159-160. 1970.         [ Links ]

 

 

Recebido para publicação em 13.8.72.

 

 

Trabalho cio Serviço de Anatomia Patológica, Hospital Prof. Edgard Santos - Salvador - Bahia.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License