SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue1Epidemia de hepatite veiculada por gamaglobulina contaminadaContrastes e confrontos entre princípios e objetivos da pós-graduação em medicina tropical author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Print version ISSN 0037-8682

Rev. Soc. Bras. Med. Trop. vol.15 no.1 Uberaba Jan./Dec. 1982

http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86821982000100010 

Prevalência de enteroparisitos na populaçao urbana de São Tomé - RN — estudo comparativo de um decênio

 

 

Carlos Alberto Moreira CamposI; Cláudio Moreira CamposII

IProfessor Assistente, Departamento de Biologia do Centro de Biociências — UFRN (Disc. Parasitologia)
IIProfessor Adunto, Departamento de Saúde Coletiva e Nutrição do Centro de Ciências da Saúde - UFRN (Disc. Higiene Social)

 

 


RESUMO

Objetivando a obtenção de variáveis relacionadas aos fatores sócio-econômicos e sanitários no período de dez (10) anos, os autores colheram resultados sobre a prevalência de enteroparasitas na população urbana de São Tomé, Rio Grande do Norte, cujos dados foram coletados entre 09 a 27 de julho de 1979, empregando o método da sedimentação espontânea (Hoffmann, Pons e Janer), através de exames realizados em 826 amostras de fezes, com uma positividade de565 para as diversas parasitoses intestinais e correspondendo a uma prevalência de 68,4% em função das condições ambientais que, embora melhoradas, concorrem no processo de disseminação de helmintoses e protozooses, além de outras patologias.

Palavras-chave: Parasitologia. Epidemiologia. Saneamento.


ABSTRACT

In view of socio-economic and sanitary changes during ten (10) years, the authors gathered data on the prevaíence of enteroparasites in the urban population of São Tomé, Rio Grande do Norte. They collected from July 9 to July 27, 1979, 826 faecal samples which they examined using the spontaneous sedimentation method (Hoffmann, Pons, and Janer). 565 were positive for the various intestinal parasites, corresponding to a prevaíence of 68,4%. Although environmetal conditions have improved, they still contributed to the dissemination intestinal protozoal and helminthic infections.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. AMARAL, A.D.F. & LEAL, R.A. Nota sobre a incidência de vermes e protozoários intestinais entre soldados do Exército com referência especial aos portadores de Entamoeba histolytica. Rev.         [ Links ]

2. BARUZZI, R.G. Geografia médica das helmintiases. In LACAZ,C.S.; BARUZZI, R.G. & SIQUEIRA Jr, W. Introdução à geografia médica do Brasil. Edgar Blucher Ltda., São Paulo, pp 305- 350, 1972.         [ Links ]

3. CAMPOS, C.A.M. & CAMPOS, C.M. Prevalência de enteroparasitas na população urbana de São Tomé (RN). Rev. Soc. Bras. Med. Trop. 10: 113-117,1976.         [ Links ]

4. COURA, L.C. Contribuição ao estudo dos geohelmintíases.; Tese de Doutorado. Rio de Janeiro, 1970.         [ Links ]

5. COUTINHO, J.O. e Figueira, F. Notas sobre parasitoses intestinais em crianças de Vila Mariana, São Paulo. Pediat. prat. 29:15,1958.         [ Links ]

6. COUTINHO, J.O. Contribuição para o estudo da epidemiologia da amebiase. Tese. São Paulo, 1979.         [ Links ]

7. COUTINHO, J.O Contribuição para o estudo da epidemiologia da amebíases. Arq. Hig. Saúde Públ 28:67-72, 1963.         [ Links ]

8. GALVÃO, A.L.A. et al. Observações sobre parasitoses intestinais em soldados aquartelados em São Paulo. An. Fac. Med. USP 21 : 187, 1945.         [ Links ]

9. GALVÃO, A.L.A. Estudos epidemiológicos sobre enteroparasitoses em Araraquara. Tese à Cátedra. São Paulo, 1953.         [ Links ]

 

BIBLIOGRAFIA COVIPLEMENTAR

1. CHAVES, M.M. Saúde e Sistemas. Fundação Getúlio Vargas, 1978.         [ Links ]

2. CARCAVALLO, R.V. PLENCOVICH, A.R. Ecologia y Salude Humana. Intermédica,1973.         [ Links ]

3. DACACH, N.G. Saneamento Básico. Livros Técnicos e Científicos Editora S/A, 1979.         [ Links ]

4. DAJOZ, R. Ecologia Geral. EDART/ São Paulo, 1973.         [ Links ]

5. DONNANGELO; M.C.F. & PEREIRA, L. Saúde e Sociedade, Liv. duas cid., 76.         [ Links ]

6. FORATTINE, O.P. Epidemiologia Geral. EDART/São Paulo, 1976.         [ Links ]

7. GONÇALVES FERREIRA, F.A. Moderna Saúde Pública. C.Gulbenkian, 1967.         [ Links ]

8. KLOETZEL, K. Higiene Física e do Meio Ambiente. EDART/ São Paulo, 1974.         [ Links ]

9. KLOETZEL, K. As bases da Medicina Preventiva. EDART/São Paulo, 1973.         [ Links ]

10. LEAVEL, H. e CLARK, E.G. Medicina Preventiva. McGraw-hill do Brasil Ltda., 1977.         [ Links ]

11. McMAHON, B. e PUGH, T.F. Princípios e Métodos de Epidemiologia. La Prensa Médica Mexicana, 1975.         [ Links ]

12. PARETA, J.M.M.; MEIRA, A.R.e D'ANDRETTA Jr.C. Saúde da Comunidade . McGraw-Hill do Brasil Ltda., 1976.         [ Links ]

13. RIZZI, C.G.; FELD, S.; VERONELLI, J.C. Introduccion a La Medicina Sanitária. B. Aires, 1973         [ Links ]

14. ROJAS, R.A. Epidemiologia Básica. Intermédica, 1974.         [ Links ]

 

 

Recebido para publicação em 08.08.80.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License