SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número3Estudo epidemiológico sobre Leishmaniose tegumentar (LT) no município de Corguinho, Mato Grosso do Sul: estudos na população humanaSoroepidemiologia da infecção pelo vírus da hepatite A em "meninos de/na rua" de Goiânia-Goiás índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versão impressa ISSN 0037-8682

Rev. Soc. Bras. Med. Trop. vol.28 no.3 Uberaba jul./set. 1995

http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86821995000300005 

ARTIGOS

 

Dinâmica da alimentação e dejeção do Triatoma sordida

 

 

Liléia Diotaiuti; Claysson M. Penido; Herton Helder R. Pires; João Carlos P. Dias

Endereço para correspondência

 

 


RESUMO

Atualmente, o Triatoma sordida é a espécie de triatomíneo mais capturada no Brasil. Para maior esclarecimento do seu potencial vetorial foi estudada a sua dinâmica de alimentação e dejeções, em comparação com o Triatoma infestans ou outras espécies de reconhecida importância na transmissão do Trypanosoma cruzi. O número de T. sordida e T. infestans alimentados em ratos anestesiados não foi significativamente diferente, nem a média de tempo gasta entre a liberação dos triatomíneos e o início do repasto sanguíneo. A média de tempo para eliminação da primeira dejeção foi significativamente menor em T. infestans que em T. sordida ; no entanto, o número de insetos que defecou durante ou imediatamente após o repasto foi semelhante nas duas espécies. Observações diárias ao longo de um mês indicam que o T. sordida realiza um maior número de picadas por dia do que o T. infestans ou o P. megistus. Estes dados sugerem alguma dificuldade desta espécie em concluir o seu repasto, fato provavelmente importante no seu processo de adaptação ao hospedeiro.

Palavras-chave: Triatoma sordida. Dinâmica alimentar. Dejeções. Potencial vetorial.


ABSTRACT

Today, Triatoma sordida is the most frequently captured triatomine in Brazil. For a better understending of its vectorial potential, its feeding dynamics and dejections behaviour were studied in comparison with Triatoma infestans and P. megistus. The proportion of T. sordida and T. infestans that blood fed on anaesthetized rats did not differ significantly. There was no significant difference in the time elapse between release of the bugs and the initiation of blood feeding. The mean time between completion of a blood meal and the first dejection was significantly lower in T. infestans than in T. sordida. The numbers of insects that defecated during the blood meal or immediatly afterwards was similar for both species. Approximately 80 specimens of each of T. sordida, T. infestans and Panstrongylus megistus were offered daily blood meals for 30 minuts, over a period of 30 days. T. sordida bit more frequently than did P. megistus andl. infestans. These data could indicate that T. sordida may not be completely adapted to its host and might have difficulty in complete its blood meal.

Keywords: Triatoma sordida. Blood feeding dynamics. Defecation behaviour. Vectorial potential.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. Bronfen E, Dias JCR Rocha FSA. Studies on the spontaneous elimination of infectant dejections of Triatoma infestans infected with Trypanosoma cruzi (Y strains). In: Resumos da VII Reunião Anual Pesquisa Básica Doença Chagas, Caxambu, V21,1980.         [ Links ]

2. Dias E. Observação sobre eliminação de dejeções e tempo de sucção em alguns triatomíneos sul- americanos. Memórias do Instituto Oswaido Cruz 54:115-124,1956.         [ Links ]

3. Dias JCí! Feitosa VR, Ferraz Filho A, Rodrigues VLC, Alencar SA, Sessa PA. Fonte alimentar e potencial vetorial do Triatoma vitticeps com relação a doença de Chagas humana no Estado do Espírito Santo, Brasil (Hemiptera, Reduviidae). Memórias do Instituto Oswaldo Cruz 84:165-173, 1989.         [ Links ]

4. Diotaiuti L. Importância atual e perspectivas de controle do Triatoma sordida em Minas Gerais, Brasil.Tese de doutorado, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, 1991.         [ Links ]

5. Espínola HN. Aspectos do comportamento do Triatoma infestans (Klug, 1834) em condições experimentais de laboratório (Hemiptera, Reduviidae, Triatominae). Tese de doutorado, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, 1973.         [ Links ]

6. Mello DA. Some aspects of feeding habits under laboratory conditions of Triatoma sordida (Stai, 1859) and Rhodnius neglectus Lent, 1954 (Hemiptera, Reduviidae). Revista Brasileira Biologia 40:323-326,1980.         [ Links ]

7. Rabinovich JE, Leal JA, Feliciangelli de Pinero D. Domiciliary biting frequency and blood ingestion of the Chagas's disease vector Rhodnius prolixus Stahl (Hemiptera: Reduviidae), in Venezuela. Transaction of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene 73:272-283,1979.         [ Links ]

8. Souza AG, Wanderley DMX Buralli GM, Andrade JCR. Consolidation of the control of Chagas disease vectors in the state of São Paulo. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz 79:125-131, 1984.         [ Links ]

9. Szumlewicz AP. Laboratory colonies of triatominae, biology and population dynamics. In: New Approaches in American Trypanosomiasis Research p.63-82, Belo Horizonte, Brazil, 1975.         [ Links ]

10. Zapata MTG. Controle da doença de Chagas com inseticidas e participação comunitária em Mambaí-Go. Tese de Doutorado, Universidade Federal de Minas Gerais . Belo Horizonte, MG, 1990.         [ Links ]

 

 

Endereço para correspondência:
Dra. Liléia Diotaiuti.
Centro de Pesquisas René Rachou.
Caixa Postal 1743, 30190-002
Belo Horizonte, MG.

Recebido para publicação em 12/08/94.

 

 

Centro de Pesquisas René Rachou, Fundação Oswaldo Cruz, e Departamento de Parasitologia do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons