SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número5Panstrongylus megistus in artificial ecotopes on islands of the Paraná RiverPriority researches on Chagas' disease in the Amazonia Region: a short-medium term schedule índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versión impresa ISSN 0037-8682

Rev. Soc. Bras. Med. Trop. v.34 n.5 Uberaba sep./oct. 2001

http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822001000500016 

CARTA AO EDITOR

 

Sr. Editor,

O documento do Ministério da Saúde-Fundação Nacional da Saúde-Endemias Focais/CGVAM/CENEPI, intitulado "Relatório do Trabalho do Comitê Assessor do Programa de Controle da Leishmaniose Visceral (PCLV)/Tema Epidemiologia e Controle", que referencia reuniões ocorridas em Brasília (15 a 16/05/2000), Fortaleza (28/06/2000), Brasília (29 a 31/08/2000 e 04/12/2000) prevê mudanças na estratégia de Controle da LV. A principal alteração recai sobre o redirecionamento das ações de controle, que passam a priorizar o controle do vetor e suspendem as ações de inquérito canino e sacrifício de cães soropositivos.

Em outubro de 2000, durante a IV Reunião Anual de Pesquisa Aplicada em Leishmaniose, ocorrida em Uberaba, a Oficina de Trabalho "Estratégias de Controle das Leishmanioses", recomendou, como consta no relatório, que: 1- A FUNASA não implemente de imediato a proposta do Comitê de suspensão dos inquéritos caninos censitários, porém viabilize rapidamente as pesquisas apontadas como indicadas para melhor implementação da decisão; 2- em relação ao controle vetorial, que a FUNASA viabilize a estruturação e capacitação do núcleo de entolomologia em cada estado com a finalidade de assessorar e capacitar os municípios para que as ações específicas de atuação sobre o vetor sejam baseadas em critérios técnicos científicos.

Em fevereiro de 2001, nova oficina de trabalho foi organizada pelo Ministério da Saúde-Fundação Nacional da Saúde-Endemias Focais/CGVAM/CENEPI: "Atualização da Metodologia e Estratégias de Controle da Leishmaniose Visceral no Brasil" e desconsiderando a recomendação de Uberaba, manteve a posição anterior.

Técnicos envolvidos no Programa de Controle de LV, no estado de Minas Gerais, reunidos em 05 e 16 de abril de 2001 discordam das alterações propostas pelo Comitê Assessor do PCLV do Ministério da Saúde recentemente publicadas nesta revista (Mudanças no controle da leishmaniose visceral no Brasil, 34(2):223-228,2001) e reiteram as recomendações contidas no relatório da Oficina de Trabalho de Uberaba. Considerando a insuficiência e a contradição dos dados científicos até o momento disponíveis, que colocam em dúvida o benefício da estratégia do sacrifício dos cães soropositivos e principalmente, considerando a deficiência de infra-estrutura e recursos humanos para as ações de controle do vetor a serem executadas pelos municípios, solicitam ao PCLV/Ministério da Saúde a revisão das medidas propostas e sugere que: deverá ser mantida a tríade do Controle da Leishmaniose Visceral, tratamento humano, controle vetorial, inquéritos censitários e eliminação dos reservatórios soropositivos até que estudos específicos e bem controlados, seguindo todos os critérios metodológicos científicos, fundamentem a melhor alternativa a ser aplicada no controle.

Caso ocorra alguma alteração, esta deverá ser introduzida de forma cuidadosa e monitorada. Além disso, deverão ser asseguradas as condições ideais de infraestrutura e recursos humanos para o controle vetorial. As metas de atividades do controle do calazar propostas para a Programação Pactuada e Integrada -PPI/Epidemiologia de 2001 e a ficha de notificação do agravo no SINAM deverão ser avaliadas.

A intenção deste grupo é abrir o debate de forma ampla, integrada e democrática em nível Nacional.
Assinam em ordem alfabética:

 

Aloysio Nogueira da Gama Neto/SMSA/Santa Luzia, Ana Paula Nicássio Leite/SMSA/Belo Horizonte, Ana Rabello/CPq René Rachou/FIOCRUZ, Cláudia Di Lorenzo Oliveira/FUNASA, Edelberto Santos Dias/CPq René Rachou/FIOCRUZ, Eliane Gonçalves Paiva Lopes/SMSA/Belo Horizonte, Isabela Veloso/SMSA/Belo Horizonte, João Carlos Silva/Instituto de Ciências Biológicas/UFMG, José Eduardo Peçanha/SMSA/Belo Horizonte, Márcia Regina Santiago Matos/SMSA/Belo Horizonte, Maria da Consolação Magalhães Cunha/SMSA/Belo Horizonte, Maria do Carmo de Araújo Ramos/SMSA/Belo Horizonte, Odair Genaro/Instituto de Ciências Biológicas/UFMG, Reginaldo Brazil/CPq, René Rachou/FIOCRUZ, Romário Cerqueira Leite/Escola de Veterinária/UFMG, Simone Marrocos Resende/SES/MG, Vanessa Wilke/SMSA/Sabará e Zélia Profeta da Luz/CPq René Rachou/FIOCRUZ

 

 

Recebido para publicação em 3/8/2001