SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 issue1  suppl.1 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967On-line version ISSN 1809-4392

Acta Amaz. vol.7 no.1 supl.1 Manaus Mar. 1977

http://dx.doi.org/10.1590/1809-43921977071s005 

ARTIGOS

Dispersão de plantas lenhosas de uma Campina Amazônica.

Miramy Macedo1 

1Fundação Universidade Federal de Mato Grosso. Bolsista do CNPq.


RESUMO:

No Amazônia, a dispersão de diásporas é de grande importância para explicar a ocorrência e a propagação de várias espécies nas diferentes áreas fito-geográficas. Para este estudo, foi escolhida uma campina amazônica cujas plantas fanerogâmicas se dispersam por sementes. O local principal de estudo foi a campina do km 62 da estrado Manaus-Caracaraí (BR-174), Reserva Biológica do INPA, onde ficou evidenciada a ocorrência de sete grupos dispersores, segundo Pijl (1955): anemocórico, outocórico, barocórico, diszoocórico, ornitocórico e quiropterocórico. Esses grupos foram estabelecidos através das observações de campo, morfologia dos frutos, mensurações e pesagem em estado fresco e seco, estudo quantitativo dos frutos em diferentes níveis de distância da árvore, germinação da semente no campo e no laboratório, número de plântulas e relação entre a biota e a área de estudo. Ficou claro após estes estudos, que a distribuição das plantas nas campinos amazônicas se dá por dispersão de sementes e não por regeneração vegetativa. Elas têm mecanismos especiais de dispersão porque, embora sejam como ilhas isoladas de vegetação, as mesmas espécies, em geral, ocorrem em cada uma delas. Este tipo de distribuição está, também, intimamente relacionado com os animais que vivem nesses ecossistemas.

SUMMARY

In Amazonia, the dispersal of diasporos of species is of great interest, as it gives an explanation for the occurence and propagation of various species in the different phytogeographic areas. Therefore, we made a special study of the seed dispersed phanarogamic plants of an amazonian campina. On the campina at km 62 of the Manaus-Caracaraí Road (BR-174), Reserva Biológica do INPA, kinds of dispersal were found: Anemochory, Autochory, Barochory, Diszoochory, Ornithochory, Primatochory and Chiropterochory. These dispersal types were established through field observations, taxanomic description of fruits, weighing and measuring both dry and fresh fruits, a quantitative study of the fruits at different levels of the tree, germination tests both in the field and in the laboratory, type of germination, number of seedlings and the relation between the biota and the study area. It became clear by comparing the principal study area (km 62) with other campinas, both in the initial and subsequent stages of establishment, that the distribution of the plants of these amazonian campinas is effected by seed dispersal and not by vegetative means. Campinas have effective dispersal mechanisms because, although the campinas of Amazonia are isolated islands of vegetation, the same species occur in each campina. This distribution pattern is also closely related to the kinds of animals which live in these ecosystems.

Texto disponível apenas em PDF

Creative Commons License  This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.