SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 issue4Correlação dos índices de agregação de Acari e Collembola com 4 fatores ambientais numa pastagem de terra firme da Amazônia.Aspectos limnológicos do lago Grande do Jutaí (Amazônia Central), face as alterações químicas do meio hídrico da região () author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967On-line version ISSN 1809-4392

Acta Amaz. vol.10 no.4 Manaus Dec. 1980

http://dx.doi.org/10.1590/1809-43921980104775 

ECOLOGIA

Áreas inundáveis - Um desafio para Limnologia

Woifgang Johannes Junk*  2 

*— Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Manaus e

2Max-Planck Institut fur Limnologie. Abt. Tropenökologie, Plön. Alemanha.


Resumo

No decorrer de estudos limnológicos nas áreas inundáveis (várzea) do Médio Amazonas, encontraram-se dificuldades na aplicação da terminologia, dos conceitos e da metodologia desenvolvidas para os sistemas clássicos de água parada e água corrente. As pronunciadas oscilações periódicas do nível de água, em combinação com mudanças entre a fase aquática e a fase terrestre em grande escala, provocam condições, que não correspondem nem a lagos e rios nem a pântanos e águas temporárias. Uma revisão da literatura limnologica e ecológica mostra uma falta notável de trabaIhos que tratem da interrelação entre o meio ambiente aquático e terrestre, especialmente em relação às mudanças entre a fase aquática e a fase terrestre, que são características para áreas inundáveis. Existem várias razões para esta falta de estudos, entre outros a grande complexidade das condições ecológicas nas áreas inundáveis, e uma certa interferência entre limnologia e ecologia terrestre, provocando um descuido por parte de ambas as ciências. As condições ecológicas das áreas inundáveis são descritas usando-se a várzea do rio Amazonas como exemplo. O impacto da mudança entre a fase aquática e a fase terrestre para a flora, fauna e o balanço de nutrientes é discutido. Acentua-se o fato de que as áreas inundáveis mostram diferenças fundamentais relativamente aos sistemas clássicos de rio e lago, propondo-se tratá-los como ecossistemas específicos.

Summary

Difficulties arise during limnological investigations on the floodplains of the Middle Amazon, the so-called várzea, when the concepts, terminology and methodology of classical standing water and flowing water systems are applied. The pronounced periodical water level fluctuations, in combination with large-scale alternations between aquatic and terrestrial phases, produce ecological conditions which correspond neither to lakes and rivers nor to swamps or temporary water bodies. A survey of the limnological and ecological literature shows a notable lack of studies on the land-water relationships, including those related to the terrestrial and aquatic phases characteristic of flood-plains. There are several reasons for this, including the great complexity of the floodplain system, and a certain overlap between limnology and terrestrial ecology which has led to a neglect by both. The ecological conditions of floodplains are described, using the várzea as an example, and the impact of the alternations between the land and water phases on fauna, flora and nutrient balance is discussed. Emphasis is given to the fact that floodplains are special ecsystems different from standing and flowing water bodies.

Texto disponível apenas em PDF

Creative Commons License  This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.