SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue1MINERAIS PESADOS PROVENIENTES DO LEITO DO RIO AMAZONASCRIOPRESERVAÇÃO PROLONGADA DA MICROFILÁRIA DE MANSONELLA OZZARDI EM CONCENTRADO DE SANGUE PERIFÉRICO HUMANO author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967On-line version ISSN 1809-4392

Acta Amaz. vol.13 no.1 Manaus Feb. 1983

http://dx.doi.org/10.1590/1809-43921983131073 

NUTRIÇÃO

ESTUDO SOBRE O ESTADO NUTRICIONAL EM RELAÇÃO AO ZINCO NA AMAZÔNIA. I. Níveis de Zinco no Sôro e Ingestão de Zinco em Operários de Manaus, 1978 (*)

Roger Shrimpton** 

Thelma S. França** 

Yolanda R. Rocha** 

Michael H. N. Golden*** 

**Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA.

***TMRU University of the West Indies, Mona, Kingston, Jamaica.

SUMÁRIO

O objetivo deste estudo foi verificar se a baixa ingestão de zinco relatada para a população da área urbana da cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, está associada com niveis balxos de zinco sérico. O estudo foi realizado com trabaIhadores percebendo salários baixos, em quatro fábricas de Manaus. Duas destas fábricas forneciam alimentação e assistência médica. A média e a mediana da ingestão de zinco dietético, foi 54.7% e 49.3% respectivamente das recomendações diárias. americanas. A ingestão de zinco foi mais alta nos trabalhadores nascidos em Manaus, que possuiam um meIhor nível de escolaridade e que tinham renda familiar mais alta, mas essas diferenças foram evidentes unicamente nas fábricas que não forneciam refeição. A ingestão de zinco diminui com a idade em ambos os sexos, sendo mais alto nos homens do que nas mulheres em todos os grupos por idade. Essa tendência foi observada em todas as fábricas. Não houve diferença significativa do nível de zinco sérico entre homens e mulheres. Porém o valor de zinco no soro tende a declinar também com a idade em ambos os sexos. A média do nível de zinco sérico de trabalhadores com renda familiar baixa e média foi significativamente mais baixa do que trabalhadores com renda familiar alta (P<.001. P<.05). 34% de todos os trabalhadores com renda familiar baixa, 26% com renda familiar média e 17% com renda familiar alta, tinham níveis de zinco sérico deficientes (< 11.5 μmol/l). A concentração de zinco no soro foi relacionada com ingestão de zinco do sexo masculino (r=0.26 p<.02) mas não em operários do sexo feminino (r=0.11 p<.1). A ingestão de zinco em trabalhadores de ambos os sexos com nível de zinco sérico déficiente foi significativamente mais baixa do que aqueles com nível de zinco sérico normal. A ingesta de zinco nos homens foi mais alta do que nas mulheres para todos os níveis de zinco sérico.

SUMMARY

The objective of this study was to verify if the low zinc intakes reported for the urban Amazon are associated with low serum zinc levels. A survey was carried out amongst the low salaried workers of four Manaus factories. Two of these factories provided meals and medical assistance. The mean and median dietary zinc intakes were 54.7% and 49.3% respectively of the American RDA. Zinc intakes were higher in those workers born in Manaus, that were better educated and that came from higher income families but these differences were only apparent in factories that didn't provide meals. Zinc intake decreased with age in both men and women, being higher in men than women in all age groups. These trends were observed in all factories. No significant difference was found between serum zinc levels for men and women. Whilst serum zinc values tended to decline with age in both sexes, there was no significant correlation with age in either sex. Mean serum zinc levels of low and medium family income workers were significantly lower than high family income workers. (P<.001 P<.05). 34% of all low family income, 26% of medium family income and 17% of high family income workers had deficient serum zinc levels (<11.5 μmol/l).

Serum zinc concentrations were related to zinc intake in male (r = 0.26 p<.02) but not female workers (r=0.11 p<.1). Zinc intakes of male and female workers with deficient serum zinc levels were significantly lower than those with normal serum zinc levels. Zinc intakes of male workers were higher than those of female workers at all serum zinc levels.

Texto disponível apenas em PDF

*

Parte da Tese do primeiro autor aprovada para Doutoramento de Filosofia da Universidade de Londres em 1980.

Creative Commons License  This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.