SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue1-2Ocorrência de Cistos de CLINOSTOMUM MARGINATUM Rudolphi, 1819 "Yellow Spot Disease" em Filé de Jaraqui (SEMAPROCHILODUS INSIGNIS Schomburgk, 1814) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967On-line version ISSN 1809-4392

Acta Amaz. vol.14 no.1-2 Manaus  1984

http://dx.doi.org/10.1590/1809-43921984142327 

OBTUÁRIO

Virgilio de Portugal brito Araújo (1919 - 1983)

Warwick Ε. Kerr

Virgilio de Portugal Brito Araujo nasceu na Aldeia das Dez, em Portugal, a, 9 de fevereiro de 1919. Fez seus estudos primários em Goís e os secundários no Liceu Gil Vicente, de Lisboa. Ao completar 20 anos (1939) foi para Angola. Casou-se em 4de março de 1948 com Julieta de Portugal Araujo, de cuja união nasceram: Frederica; Luisa (1949). e Jorge (1954). De Frederica Luisa, têm uma neta, Patrícia (1976).

Sua contribuição ã ciência foi no campo da apicultura, pela qual apaixonou-se. aos 16 anos de idade, em Goís (Coimbra), Portugal.

Em 1939, em Angola, iniciou suas observações e estudos da fauna ,e flora apí-cola dessa Provincia (na época), em suas regiões centro-oeste-e nordeste. Em 1943, es-tuda o comportamento de colônias em colmeia tipo Langstroch e em cortiços verticais deEuphorbia conspicua, tudo isso culminando, em 1945, com a instalação do primeiro apiário angolano de quadros móveis. A partir de 1945, estuda os inimigos daApis mellifera adansonii, como: os térmitas, as formigas Dorylus, Chrematogasta; as mari-posas Pyralidae, Achroia, Galleria, Ρlodia , Acarontia atropos, Agomma; os Manthidae, diversas aranhas, Odonata, Braulidae. Até 1961, estudou também o mustelídeo Melivora capensis e os abelharucos (Merops), e o vespídeos Palarus latifrons. Também, em 1957, constrói uma colmeia experimental para os meliponíneos, com os mesmos princípios criados pelo Dr. Paulo Nogueira Neto, em 1948, em São Paulo, e estuda a biologia de Meliponula bocandei.

Em 1956, tive a oportunidade de visitá-lo em Luanda e ver sua coleção viva de Meliponíneos africanos. Produzimos lá, em conjunto, 3 trabalhos científicos interessan-tes: "Raças de abelhas de Africa", "Duas espécies crípticas de Hypotrigona" e "Citolo-gia de abelhas africanas".

Desde 1955, é membro ativo de varias associações científicas, destacando-se a "Union Internationa! pour 1'Etude des Insectes Sociaux" e "Bee Research Association" , do que muito se orgulhava.

Ainda em 1956, publica o que muitos consideram o seu principal trabalho: "A con tribution to the bionomics of Lestrimelitta" em que demonstrou a maneira como essas abelhas atacam a Hypotrigona braunsi e como esta se defende. Em 1956, D. Michener djs nomina e abelha "cassusso" como Hypotrigona araujoi , em homenagem à sua participação no estudo da biologia dessas abelhas.

Em 1958,faz a primeira publicação alertando contra o plantio de Spathodea campanulata Beauv. no Brasil devido ã sua secreção tóxica (Chácaras e Quintais, 1O7 (6):562)

Em 1961, é contratado como técnico apícola da Direção da Agricultura e Florestas de Angola e, no mesmo ano, com bolsa da Fundação Rockefeller, parte para o Brasil onde presta exames vestibulares e ingressa no Curso de Biologia da Faculdade de Filosc) fia de Ciências e Letras de Rio Claro (SP) e, em 1965, obtém o grau de Bacharel em Ciências. Em Piracicaba, na Esc. Sup. Agr. "Luiz de Queiroz", no mesmo ano 1965, to mou 4disciplinas, como especialização.

Quando veio para o Brasil, em 1961, trouxe 4colmeias de Meliponula bocandeio que permitiu o estudo bionômico dessa espécie. Ingressou no grupo de "meliponogistas" brasileiros e em 1963 tomou parte na Expedição Científica ao Amazonas, sendo co-autor de uma das publicações resultantes (Atas do Simpósio sobre a Biota Amazônica 5;225-309).

Em 1975, foi contratado como pesquisador do IΝPA, Neste Instituto, desenvolveu suas colmeias INPA-1 e INPA-2, fez observações sobre a Biologia do forídeoPseudohypocera kerteszi, constatou que as Melipona seminigra eM.rufiventris fazem verdadeiras enxameagens (ou circunvoluções em massa) ainda sem uma explicação razoável e, o mais importante, descobriu que aMelipona seminigra faz bolinhas de barro e resi-na para fechar o tubo de entrada do ninho e impedir a penetração da abelha ladra,Lestrimelitta.

Regressou a Portugal, em 1979, por questões particulares e regressou para tra-balhar na Coordenadoria de Estações Ecológicas da Secretaria Especial do Meio Ambien te. Novamente, regressou a Portugal para lecionar apicultura na Universidade de Évora. Veio a falecer nessa cidade a 21.11,1983, deixando vários trabalhos sobre meliponi-deos sem publicação.

Teve uma vida atribulada, compartilhando assim com os problemas vividos por Portugal durante os seus 64 anos.

Warwick Ε. Kerr

Creative Commons License This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Commercial License, which permits unrestricted non-commercial use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.