SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número2Sesquiterpenos de espécies de Piper da Amazônia.Efeito do espaçamento na produtividade de biomassa de Taxi-branco (Sclerolobium paniculatum vogel) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Amazonica

versão impressa ISSN 0044-5967versão On-line ISSN 1809-4392

Acta Amaz. vol.28 no.2 Manaus jun. 1998

http://dx.doi.org/10.1590/1809-43921998282140 

QUÍMICA

Caracterização química parcial das sementes de Lecythis pisonis camb. (Sapucaia)

Partial chemical characterization of Lecythis pisonis camb. (Sapucaia)

Maria Isabel VALLILO 1  

Mario TAVARES 2  

Sabria Aued PIMENTEL 2  

Elza Schware Gastaldo BADOLATO 2  

Emiko Ikejiri INOMATA 2  

1 Instituto Florestal, Divisão de Dasonomia. Seção de Madeiras e Produtos Florestais, Rua do Horto, 931, CEP 02377-000 - São Paulo, SP.

2 Instituto Adolfo Lutz, Divisão de Bromatologia e Química. Seção de Óleos, Gorduras e Condimentos, Av. Dr. Arnaldo, 355, CEP 01246-902 - São Paulo, SP.

RESUMO

Estudou-se a composição química de amêndoas do fruto da sapucaia (Lecythis pisonis Camb), provenientes da Estação Experimental de Santa Rita do Passa Quatro (SP), do Instituto Florestal de São Paulo. As análises químicas foram realizadas segundo as "Normas Analíticas do Instituto Adolfo Lutz (1985). Os resultados obtidos mostraram altos teores lipídicos (63,5 g/100g), protéicos (19,9 g/l00g), vitamina C (17,1 mg/100g) e valor calórico de 684 Kcal/100g. A fração oleosa apresentou um perfil de ácido graxos e índice de iodo (113,5), equivalente ao do óleo de milho comestível, destacando-se o ácido linoléico (48,6 % p/p) considerado como ácido graxo essencial e participante nos processos de inibição de germinação de sementes. O perfil de ácidos graxos do óleo das amêndoas de sapucaia, os teores de lipídios e de proteína foram semelhantes aos das amêndoas de castanhas-do-Pará (Bertholletia excelsa), espécie da mesma família da sapucaia, cultivada na Amazônia. Para a determinação dos nutrientes, as amostras foram tratadas por via úmida (H2SO4 e H2O2), através da radiação de microondas por sistema aberto de digestão e quantificadas por Espectrometria de Emissão Atômica com Plasma de Argônio Induzido (ICP-AES). A espécie revelou teores elevados para Na (49,8 mg/g); K (46,4 mg/g); B (64,5 mg/g); Mn (91,0 ųg/g); Fe (14,2 ųg/g) e Al (4,91 ųg/g). Entretanto, o nível de Pb encontrado (0,96 ųg/g), está acima do limite máximo permitido pela legislação brasileira (0,5 ųg/g), evidenciando uma possível toxicidade da amostra e contaminação antrópica do local amostrado.

Palavras-Chave: composição química; ácidos graxos; metais pesados

ABSTRACT

The chemical composition of sapuacia (Lecythis pisonis Camb.) from the Santa Rita Experiment Station, São Paulo Forest Institute, Passa Quatro, São Paulo, Brazil, was studied. Proximate chemical analytical methodology followed the 'analytical methods of the Adolfo Lutz Institute, 1985;' samples were digested with H2SO4 and H2O2-foracid in a microwave and minerals determined by ICP-AES. Fats represented 63.5% and proteins 19.9% fresh weight, explaining the high energy content of 684 kcal; 17.1 mg/100 g of vitamin C were also observed. The fatty acid profile and iodine value (113.5) were similar to those of corn (Zea mays) oil. Linoleic acid was predominant (48.6%); this is an essential fatty acid and has a role in loss of seed viability. Sapucaia's fatty acid profile, oil and protein contents were similar to those of Brazil nut (Bertholletia excelsa), a cultivated species of the same family. The seeds contained high concentrations of Na (49.8 mg/g), K (46.5 mg/g), B (64.5 mg/g), Mn (19.0 ųg/g), Fe (14.2 ųg/g) and Al (4.91 ųg/g). The high concentration of Pb (0.96 ųg/g), above the legal Brazilian limit (0.5 ųg/g), suggests sample toxicity and anthropogenic contamination of the plantation site.

Key words: chemical composition; fatty acids; heavy metals

Texto disponível apenas em PDF

Creative Commons License This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Commercial License, which permits unrestricted non-commercial use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.