SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número2Distribuições diamétricas daFloresta Tropical úmida em uma área no município de Itacoatiara-AM índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Amazonica

versão impressa ISSN 0044-5967versão On-line ISSN 1809-4392

Acta Amaz. vol.28 no.2 Manaus jun. 1998

http://dx.doi.org/10.1590/1809-43921998282204 

ZOOLOGIA

Densidade e distribuição vertical de Macroinvertebrados em solos argilosos e arenosos na Amazônia Central

Density and vertical distribution of the soil Macroinvertebrates in clay and sandy soils in Central Amazonia

Adelmar G BANDEIRA 1  

Ana Y HARADA 2  

1 Departamento de Sistemática e Ecologia, Centro de Ciências Exatas e da Natureza, Universidade Federal da Paraíba, CEP 58059-900, João Pessoa - PB, Brasil.

2 Departamento de Zoologia, Museu Paraense 'Emílio Goeldi", Caixa Postal 399, CEP 66040-170, Belém - PA, Brasil.

RESUMO

A densidade e a distribuição vertical da macrofauna do solo foram estudadas nas estações chuvosa e seca na região de Manaus, Estado do Amazonas, Brasil, sob três tipos de cobertura vegetal, em áreas de solo arenoso e de solo argiloso, durante dois anos. Os animais foram coletados manualmente de amostras de solo de 20 x 20 x 30 cm (= 12 litros), divididas em subamostras de 5 cm de espessura. O método mostrou-se pouco eficiente, principalmente para coleta de animais menores que 2 mm, por serem pouco visíveis a olho nu. Encontrou-se maior número de animais no solo arenoso que no solo argiloso. Os grupos mais bem representados foram cupins, formigas e minhocas. Fez-se comparação entre o número de indivíduos coletados na estação chuvosa e na estação seca, tendo sido encontrado mais macroinvertebrados nos estratos superiores (0-15 cm) na estação chuvosa que na estação seca, e em profundidades maiores (15-30 cm), eles foram mais abundantes na estação seca, principalmente cupins. Isto foi interpretado como evidência de migração vertical da macrofauna para os estratos superiores do solo na estação chuvosa e para o solo mineral na estação seca.

Palavras-Chave: Macrofauna do solo; migração vertical; densidade; distribuição vertical

ABSTRACT

The density and vertical distribution of the soil macrofauna were studied in the Manaus region, Amazonas State, Brazil, in the wet and dry seasons, under three vegetation covers, in sandy and clay soils, during two years. The macroinvertebrates were hand sorted from soil cores of 20 x 20 x 30 cm (= 12 liters), divided in subsamples 5 cm thick. The method showed to be of low efficiency, mainly for collecting animals less than 2 mm length, difficult see with the naked eye. There were more animals in the sandy than in the clay soil. The most abundant groups were termites, ants and earthworms. Comparison between wet and dry seasons data showed that on the superficial strata (0-15 cm), more animals were found during the wet than in the dry season, and deeper in the soil (15-30 cm), they were more abundant during the dry season. This was interpreted as evidence of vertical migration of the soil macrofauna to the surface in the wet season and to the mineral soil in the dry season.

Key words: Soil macrofauna; vertical migration; density; vertical distribution

Texto disponível apenas em PDF

Creative Commons License This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Commercial License, which permits unrestricted non-commercial use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.